A escola como lugar da cultura mais elaborada

Suely Amaral Mello, Maria Auxiliadora Farias

Resumo


Por meio deste artigo, queremos refletir sobre os processos que medeiam a relação entre teoria e prática educativa na escola de Educação Infantil. Entendendo que o meio constituído pela herança cultural da humanidade é a fonte das máximas qualidades humanas postas como possibilidade de apropriação para as novas gerações em cada momento histórico, procuramos formas de promover a concretização deste pressuposto nas experiências oferecidas às crianças de uma escola infantil na periferia de uma cidade do interior do estado de São Paulo. Nossa hipótese inicial, orientada pelo enfoque histórico-cultural do desenvolvimento humano, defendida por Vigotski nos textos que fundamentam este artigo, era de que as qualidades humanas específicas que quiséssemos ver desenvolvidas nas crianças ao final do processo de educação deveriam estar presentes já no início de seu desenvolvimento, orientando esse desenvolvimento. Dessa forma, a convivência das formas iniciais de objetivação da criança com as formas mais elaboradas da objetivação humana deveria promover, no desenvolvimento das formas culturais de objetivação das crianças, saltos qualitativos significativos em direção ao mais elaborado. Para isso, acompanhamos a atividade das crianças de uma turma de cinco anos em uma unidade pública de Educação Infantil onde uma das autoras é coordenadora pedagógica, procurando observar as linguagens por meio das quais as crianças se objetivavam. A partir daí, procuramos ampliar o universo de referência das crianças, inserindo sua experiência cotidiana no seio da cultura mais elaborada. O resultado observado foi a promoção de saltos de qualidade na objetivação das crianças em direção às formas mais elaboradas a que passaram a ter acesso, demonstrando a apropriação que realizaram, tendo a cultura elaborada como fonte de sua humanização.

Palavras-chave: Educação Infantil. Relação teoria e prática. Teoria histórico-cultural. Escola infantil e cultura.

Palavras-chave


Young children education; Historical-cultural theory; Theory and practice; Young children school and culture.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/198464441603

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar