Cobertura vacinal da Pentavalente e da Estratégia de Saúde da Família

Marilene Lopes Vieira, Sabrina Ribeiro Soares, Lenisa Bernardes dos Santos, Franciele dos Santos Moreira, Graciele Fernanda da Costa Linch, Adriana Aparecida Paz

Resumo


Objetivo: avaliar a cobertura vacinal da Pentavalente em menores de um ano nas regiões e capitais brasileiras e a cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF). Método: estudo de série histórica de dados secundários provenientes de sistemas de gestão nacional de vacinas e da ESF, no período de 2014 a 2018, analisados por estatística descritiva. Resultados: as regiões brasileiras mantêm a cobertura vacinal da Pentavalente abaixo de 95%, desde 2017. A abrangência da ESF não impactou significativamente no alcance da meta vacinal preconizada. Conclusão: as baixas coberturas vacinais aumentam o risco de reintrodução de doenças controladas. O acesso aos serviços de saúde precisa ser facilitado e a vacinação priorizada no planejamento das ações da equipe da ESF. A enfermagem tem condições de criar ações locais para reverter este cenário, com o apoio dos gestores para intensificar campanhas e combater as causas que têm prejudicado o alcance das metas.


Palavras-chave


Cobertura vacinal; Recusa de vacinação; Movimento contra vacinação; Vacinas; Atenção Primária à Saúde

Referências


Ministério da Saúde (BR). Programa Nacional de Imunizações (PNI). Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015 [acesso em 2019 nov 20]. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/pni/

Ballalai I, Bravo F, organizadores. Imunização: tudo o que você sempre quis saber. 3a. ed. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Imunizações; 2016 [acesso em 2019 nov 17]. Disponível em: https://sbim.org.br/publicacoes/livros/564-imunizacao-tudo-o-que-voce-sempre-quis-saber

Ministério da Saúde (BR). Coberturas vacinais no Brasil: período: 2010 - 2014. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015 [acesso em 2019 out 24]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/agosto/17/AACOBERTURAS-VACINAIS-NO-BRASIL---2010-2014.pdf

Waissmann W. Cobertura vacinal em declínio: hora de agir! Vigil Sanit Debate [Internet]. 2018 [cited 2019 Oct 24];6(3):1-3. Available from: https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/1189

Nour R. A systematic review of methods to improve attitudes towards childhood vaccinations. Cureus. 2019;11(7):e5067. doi: 10.7759/cureus.5067

Sato APS. Qual a importância da hesitação vacinal na queda das coberturas vacinais no Brasil? Rev Saúde Publica. 2018;52:96. doi: 10.11606/s1518-8787.2018052001199

Sociedade Brasileira de Imunizações. Vacinas [Internet]. São Paulo: SBIm; 2019 [acesso em 2019 nov 05]. Disponível em: https://familia.sbim.org.br/vacinas

Peck M, Gacic-Dobo M, Diallo MS, Nedelec Y, Sodha SS, Wallace AS. Global routine vaccination coverage, 2018. MMWR Morb Mortal Wkly Rep. 2019;68(42):937-42. doi:10.15585/mmwr.mm6842a1

Marinelli NP, Carvalho KM, Araújo TME. Conhecimento dos profissionais de enfermagem em sala de vacina: análise da produção científica. Rev UNIVAP. 2015;21(38):26-35. doi: 10.18066/revistaunivap.v21i38.324

Fossa AM, Protti AM, Rocha MCP, Horibe TM, Pedroso GER. Conservação e administração de vacinas: a atuação da enfermagem. Saúde Rev. 2015;15(40):85-96. doi: 10.15600/2238-1244/sr.v15n40p85-96

Pereira MAD, Lima BC, Donnini DA, Oliveira VC, Gontijo TL, Renno HMS. Gerenciamento de enfermagem em sala de vacinas: desafios e oportunidades. Rev Enferm UFSM [Internet]. 2019 [cited 2019 Nov 20];9(32):1-18. doi: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/33279

Gomes CBS, Gutiérrez AC, Soranz D. Política Nacional de Atenção Básica de 2017: análise da composição das equipes e cobertura nacional da Saúde da Família. Ciênc Saúde Colet. 2020;25(4):1327-38. doi:10.1590/1413-81232020254.31512019

Ministério da Saúde (BR). Departamento de Informática do SUS - DataSUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019 [acesso em 2019 dez 30]. Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=01

Ministério da Saúde (BR). Sistema e-Gestor Atenção Básica. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019 [acesso em 2019 out 05]. Disponível em: https://egestorab.saude.gov.br

BRASIL. Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 112, p. 59-62, 13 jun. 2013.

Waldman EA, Sato APS. Trajetória das doenças infecciosas no Brasil nos últimos 50 anos: um contínuo desafio. Rev Saúde Pública. 2016;50:68. doi: 10.1590/S1518-8787.2016050000232

Carpiano RM, Fitz NS. Public attitudes toward child undervaccination: a randomized experiment on evaluations, stigmatizing orientations, and support for policies. Soc Sci Med. 2017;185:127-36. doi: 10.1016/j.socscimed.2017.05.014

Pereira JPC, Braga GM, Costa GA. Negligência à vacinação: o retorno do sarampo ao Brasil. e-Sci [Internet]. 2019 [acesso em 2019 dez 30];12(1):1-5. Disponível em: https://revistas.unibh.br/dcbas/article/view/2826/pdf

Orr D, Baram-Tsabari A, Landsman K. Social media as a platform for health-related public debates and discussions: the Polio vaccine on Facebook. Isr J Health Policy Res. 2016;5:34. doi: 10.1186/s13584-016-0093-4

Sanches SHDFN, Cavalcanti AELW. Direito à saúde na sociedade da informação: a questão da fake news e seus impactos na vacinação. Rev Jurídica. 2018;4(53):448-66. doi: 10.6084/m9.figshare.7628969

Ministério da Saúde (BR). Recebeu mensagem sobre saúde? Não compartilhe antes de checar [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019 [acesso em 2019 nov 11]. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/servicos/53959-recebeu-mensagem-sobre-saude-nao-compartilhe-antes-de-checar-se-e-verdade

Shende P, Waghchaure M. Combined vaccines for prophylaxis of infectious conditions. Artif Cells Nanomed Biotechnol. 2019;47:696-705. doi: 10.1080/21691401.2019.1576709

Dalla Nora TT, Herrera GW, Linch GFC, Paz AA. Registro de dados sobre o uso de imunobiológico e insumos na sala de vacinas. Cogitare Enferm. 2018;23(4):e59274. doi:10.5380/ce.v23i4.56274

Cunha JO, Farias LHS, Góes JAP, Bispo MM, Anjos TS, Silva GM, et al. Classificação de risco de doenças imunopreveníveis e sua distribuição espacial. Cogitare Enferm. 2020;25:e68072. doi: 10.5380/ce.v25i0.68072

Dalla Nora TT, Paz AA, Linch GFC, Weis AH, Wachter MZD. Situação da cobertura vacinal de imunobiológicos no período de 2009-2014. Rev Enferm UFSM. 2016;6(4):482-93. doi: 10.5902/2179769221605




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769243442

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.