Fatores que interferem no gerenciamento do cuidado ao paciente oncológico em um hospital geral

Caroline Cechinel Peiter, Maria Eduarda Pereira Caminha, Gabriela Marcellino de Melo Lanzoni, Alacoque Lorenzini Erdmann

Resumo


Objetivo: Apontar os fatores que interferem no gerenciamento do cuidado de enfermagem aos pacientes oncológicos internados em um hospital geral localizado ao sul do país. Método: Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utilizou a Teoria Fundamentada nos Dados, com a abordagem Straussiana para a análise dos dados. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 14 participantes: seis enfermeiros, cinco técnicos de enfermagem, um nutricionista, uma psicóloga e um familiar, no período de agosto a outubro de 2010. Resultados: Como fatores intervenientes foram identificados o gerenciamento da unidade realizado pelo enfermeiro, a dor oncológica, a necessidade de capacitações, o vínculo com a família, o relacionamento interpessoal na equipe, a não-especificidade da clínica e o processo de morte. Considerações Finais: Os profissionais do hospital generalista apresentam dificuldade em ofertar uma assistência direcionada e adequada à complexidade do paciente oncológico, reiterando a importância do suporte da educação continuada, interdisciplinaridade e satisfação no trabalho.

Palavras-chave


Enfermagem; Enfermagem oncológica; Oncologia; Gerenciamento clínico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769221465



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.