Aleitamento materno: conhecimento de avós adscritas à Estratégia Saúde da Família

Rosineide Santana de Brito, Jullyana Davanyelle dos Santos Oliveira, Danyelle Leonette Araújo dos Santos, Amanda Barbosa da Silva

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2179769216119

Objetivo: verificar o conhecimento de avós adscritas à Estratégia Saúde da Família sobre a prática do aleitamento materno. Método: estudo descritivo, exploratório, quantitativo, desenvolvido com uma amostra de 34 avós, adscritas em uma Unidade de Saúde da Família do município de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Os dados foram coletados entre agosto a setembro de 2013, utilizando formulário estruturado. As informações obtidas foram tratadas com estatística descritiva e discutidas com base na literatura científica acerca da temática. Resultados: 50% das avós entendem que o aleitamento materno deve ser exclusivo até o sexto mês de vida da criança, 85,9% reconhecem a necessidade da oferta deste alimento por demanda espontânea e 38,3% sabem que o leite materno confere proteção contra várias doenças. Conclusão: evidencia- se a necessidade de envolver as avós em ações de promoção à saúde para ampliar seus saberes sobre aleitamento materno, visando desmitificar tabus e crenças relativas a este.


Palavras-chave


Aleitamento materno; Saúde da Criança; Atenção Primária à Saúde; Enfermagem de Saúde Pública

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769216119



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.