ARBORIZAÇÃO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E CONSCIENTIZAÇÃO DA COMUNIDADE ACADÊMICA

Cibele Gracioli, Tanny Oliveira Lima Bohner, Cristina Gouvêa Redin, Daniela Thomas da Silva

Resumo


Este trabalho teve como objetivo a conscientização da comunidade acadêmica da Universidade Federal de Santa Maria, RS, no que se refere à importância da utilização de espécies arbóreas adequadas em espaços públicos. A densidade de árvores e a riqueza de espécies foram avaliadas. Foram identificados conflitos na arborização e propostas medidas para solucioná-los. Os seguintes dados foram levantados: espécie arbórea; altura (m), CAP (cm); existência ou não de fiação aérea; relação dos exemplares com recuo de edificações (m); existência de elementos arquitetônicos; avaliação do efeito do sistema radicular; e; presença ou ausência de área livre adequada (1 m2). Verificou-se a presença de 1270 exemplares, distribuídos em 75 espécies, 60 gêneros e 32 famílias botânicas. As espécies mais abundantes foram Handroanthus chrysotrichus, Peltophorum dubium, Tipuana tipu, Handroanthus heptaphyllus e Ligustrum japonicum. A partir deste trabalho, observaram-se conflitos em relação ao porte inadequado de árvores aliados à pequena dimensão de área livre, e a utilização de espécies exóticas em restrição de nativas, que quando utilizadas agregam valor de diversidade a paisagem. A educação ambiental técnica é fundamental na resolução destes problemas, pois promove a conscientização da comunidade a respeito das espécies arbóreas adequadas e da maneira correta de se realizar o plantio em cada situação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/223613083311

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.