CARACTERIZAÇÃO AMBIENTAL E AGRÍCOLA DA UNIDADE PRODUTIVA DOS AGRICULTORES FAMILIARES DA COMUNIDADE MOURA

Adailza Guilherme da Silva, Alian Cássio Pereira Cavalcante, Maria Jose Ramos da Silva

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130812750

O ambiente agrícola é alvo de especulação e estudo com intuito de aperfeiçoar o desenho dos agroecossistemas sem interferir de forma agressiva, para atingir o bem-estar social da comunidade e a preservação do meio ambiente só é possível mediante manejos sustentáveis dos sistemas agrícolas. O trabalho objetivou-se identificar o perfil socioeconômico dos agricultores e os seus respectivos cuidados com as questões ambientais nas unidades produtivas da comunidade Moura. Para a realização do trabalho foram feitas visitas a comunidade durante o mês de Agosto de 2013, e para o levantamento foram realizadas entrevistas com auxilio de questionários semiestruturados constituído de questões de caráter social, ambiental e agrícola. Os agricultores da comunidade Moura, 44% são do gênero masculino e 54% feminino, 67% tem de 1 a 2 salários mínimos e 33% menos de um salário mínimo, os problemas ambientais existente na comunidade causado pelo manejo inadequado dos recursos ambientais 58% dos entrevistados consideram as queimadas e o lixo, 25% as queimadas, e 17% o lixo e os agrotóxicos.  Perceber que os agricultores tem uma carência de informações sobre as questões básicas de convivência harmoniosa com o meio ambiente cometendo manejo inadequado nos agroecossistemas familiar que pode comprometer a sua estrutura física, química e biológica.


Palavras-chave


Agricultura familiar, Diagnostico, Reflexão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130812750

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.