A CARTOGRAFIA NOS ESTUDOS DO MEIO AMBIENTE: POR UMA PRÁTICA BILINGUE VISANDO A INCLUSÃO DOS ALUNOS SURDOS

Tiago Salge Araújo, Maria Isabel Castreghini de Freitas

Resumo


Por entender que o ensino ao aluno Surdo perpassa pelo campo viso-gestual e, especialmente, pela valorização da sua língua materna, a Língua Brasileira de Sinais, é que este trabalho objetivou a discussão e elaboração de atividades de Geografia centradas nas características lingüísticas e didáticas destes alunos. Portanto, partindo-se da Cartografia e de suas diversas aplicabilidades, este trabalho procurou aguçar a percepção dos alunos acerca do espaço vivido. Considerando a área em que se localiza a escola, elegemos os problemas ambientais urbanos como eixo temático. Sendo assim, através de atividades, jogos, imagens e trabalho de campo com uma turma de alunos Surdos, arquitetaram-se as seqüências didáticas que chamamos de Os Problemas Ambientais Urbanos: Do mundo à minha escola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/223649947354

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas