Comparação fotointerpretativa entre aerofoto e imagem de satélite

Telma Machado de Oliveira Peluzio, Alexandre Rosa dos Santos, Nilton César Fiedler, Maristela de Oliveira Bauer, Giovanni de Oliveira Garcia, João Batista Pavesi Simão, João Batista Esteves Peluzio

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050989298

Este estudo objetivou avaliar o uso de diferentes metodologias na determinação do uso e ocupação da terra utilizando aerofotos digitais, com resolução espacial de 1 m (cenário 01) e imagens de satélite, com resolução espacial de 0,5 m (cenário 02), fotointerpretadas em tela, na escala cartográfica de 1:2.000, da bacia hidrográfica do córrego Horizonte, Alegre-ES. Utilizaram-se os índices de desempenho global e índice Kappa para determinação do erro médio entre os cenários e teste t a 5 % de probabilidade para avaliar o grau de significância no processo de fotointerpretação entre os cenários 01 e 02. Foram identificadas 27 classes de uso da terra para os cenários 01 e 02. As classes de pastagem (599,62 e 442,43 ha) e fragmento florestal (319,45 e 258,07 ha) respectivamente, ocupando maiores áreas nos dois cenários, compondo 69,80 % para o cenário 01 e 53,04 % para o cenário 02 das áreas totais. Verificou-se uma variação positiva do DG em 6,67 % do cenário 01 em relação ao cenário 02. Entretanto o K demonstra que o cenário 02 possui uma menor taxa entre os erros de omissão e comissão em 2,09 %, não apresentado significância pela análise estatística em nível de 5 % pelo teste t.


Palavras-chave


preservação ambiental; fotointerpretação; sistemas de informações geográficas

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Resolução CONAMA n.º 03 de 20 de março de 2002. Dispõem sobre os parâmetros, definições e limites de Áreas de Preservação Permanente. Disponível em: http://www.ibamapr.hpg.ig.com.br/30302RC.htm; Acesso em 03 de agosto de 2011.

CONGALTON, R. G.; GREEN, K. Assessing the accuracy of remotely sensed data: principles and practices. New York: Lewis Publisher, 1998. 137 p.

FONSECA, L. M. G. Processamento digital de imagens. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), 2000. 105 p.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cartas topográficas na escala 1:50.000, Alegre. Folha: SF-24-V-A-IV-4. Rio de Janeiro, 1977.

______. Manual técnico do uso da terra. 2ª Ed. Manuais técnicos em geociências n. 7. Rio de Janeiro, 2006.91p.

______. Mapas de biomas e de vegetação. Disponível em:

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_Noticia=-169; Acesso em 01/12/2010.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA. Climatologia. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/html/clima. php# . Acessado em 23/11/2010.

MEDEIROS, V. A. F. de; SOUZA, J. P. da. Fotografias aéreas versus Imagens de Satélite. Qual a melhor opção visando obter precisão e redução de custos. Universidade Católica de Brasília. Brasília, 2008. Disponível em: http://www.superartigos.com/pdf/article-756.pdf; Acesso em: 03/12/2010.

NASCIMENTO, M. C. et al. Uso do geoprocessamento na identificação de conflito de uso da terra em áreas de preservação permanente na bacia hidrográfica do rio Alegre, Espírito Santo. Ciência Florestal. Santa Maria, v. 15, n. 2, p. 207-220, 2005.

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de estatística experimental. 12. ed. São Paulo, Nobel, 1990. 468 p.

SANTOS, A. R.; PELUZIO, T. M. O.; SAITO, N. S. SPRING 5.1.2: passo a passo: Aplicações práticas. Alegre: Ed. CAUFES, 2010.

SANTOS et al. Conflito de uso do solo nas áreas de preservação permanente da bacia hidrográfica do Ribeirão São Lourenço, São Lourenço/MG - uma contribuição para a preservação dos mananciais de água mineral. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 13., 2007, Florianópolis. Anais... São José dos Campos, INPE, 2007. p. 4217-4224.

SEABRA, V. da S.; MEDEIROS, D. R.; CRUZ, C. B. M. A importância da correção geométrica de imagens orbitais na atualização cartográfica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA, 21., 2003, Belo Horizonte. Anais..., Belo Horizonte, 2003. Disponível em: http://www.cartografia.org.br/xxi_cbc/239-SR28.pdf; Acesso: 11/11/2010.

SOARES, V.P. et al. Mapeamento do uso e cobertura da terra na bacia do Rio Piancó-GO, utilizando-se de imagens do sensor AVNIR-2/ALOS. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 14., 2009, Natal. Anais... São José dos Campos: INPE, 2009. p. 7167-7172.

SOARES, V. P. et al. Avaliação das áreas de uso indevido da terra em micro-bacia no município no município, MG, através de fotografias aéreas e Sistemas de Informações Geográficas. Revista Árvore, v. 26, n. 2, p. 243-251, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050989298

Licença Creative Commons