Superação de dormência em sementes de <i>Parkia gigantocarpa</i> (Fabaceae – Mimosidae)

Autores

  • Ademir Kleber Morbeck de Oliveira UFSM
  • Jonathan Wesley Ferreira Ribeiro
  • Kelly Cristina Lacerda Pereira
  • Eliazel Vieira Rondon
  • Thiago José Andrade Becker
  • Luciene Andrade Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.5902/198050986620

Palavras-chave:

espécies florestais, sementes nativas, faveira

Resumo

http://dx.doi.org/10.5902/198050986620

O objetivo deste trabalho foi determinar a metodologia mais adequada para superação de dormência das sementes de Parkia gigantocarpa Ducke e produção de mudas. As sementes foram submetidas aos seguintes tratamentos: imersão em água fervente à temperatura de 100 ºC, por 10 minutos; escarificação ácida, com imersão em ácido sulfúrico (H2SO4) a 98 %, por 5, 10, 20, 30 e 40 minutos; escarificação mecânica, com abrasão em lixa nº 80 por 15 segundos, e testemunha (sem tratamento). Também foi realizada a avaliação da qualidade das mudas através da massa seca das raízes primárias. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com oito métodos de superação de dormência. Levando-se em consideração todos os parâmetros avaliados, os resultados indicaram que a escarificação ácida por 30 e 40 minutos foram os métodos mais eficientes para a superação da dormência das sementes de Parkia gigantocarpa, proporcionando maior vigor na germinação e maiores médias de massa seca para as raízes primárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, E. U. et al. Superação da dormência em sementes de Caesalpinia pyramidalis Tul. Revista Árvore, v. 31, n. 3, p. 405-415, 2007.

ALVES, M. C. S. et al. Superação de dormência em sementes de Bauhinia monandra Britt. e Bauhinia ungulata L. – Caesalpinoideae. Revista Brasileira de Sementes, v. 22, n. 2, p. 139-144, 2000.

BEWLEY, J. D.; BLACK, M. Seeds: physiology of development and germination. 2nd ed. New York and London: Plenum Press, 1994. 445 p.

BRASIL. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Brasília: SNDA/DNPV/CLAV, 2009. 399 p.

BRUNO, R. L. A. et al. Tratamentos pré-germinativos para superar a dormência de sementes de Mimosa caesalpiniaefolia Benth. Revista Brasileira de Sementes, v. 23, n. 2, p. 136-143, 2001.

CAMARA, C. A. et al. Caracterização morfométrica de frutos e sementes de efeito da temperatura na germinação de Parkia pendula (Willd.) Benth. ex Walp. Ciência Florestal, v. 18, n. 3, p. 281-290, 2008.

CONTREIRAS RODRIGUES, A. P. D´A. et al. Tratamentos para a superação da dormência de sementes de Adenanthera pavonina L. Revista Árvore, v. 33, n. 4, p. 617-623, 2009.

EIRA, M. T. S.; CALDAS, L. S. Seed dormancy and germination as concurrent processes. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, v. 12, n. 1, p. 85-104, 2000.

ESCHIAPATI-FERREIRA, M. S.; PEREZ, S. C. J. G. A. Tratamentos para superar a dormência de sementes de Senna macranthera (Collad.) Irwin et Barn. (Fabaceae - Caesalpinoideae). Revista Brasileira de Sementes, v. 19, n. 2, p. 231-237, 1997.

FOWLER, J. A. P.; BIANCHETTI, A. Dormência em sementes florestais. Colombo: Embrapa Florestas, 2000. 27 p.

HOPKINS, H. C. F. Parkia (Leguminosae: Mimosoideae). Flora Neotropica. Monograph, v. 43, p. 74-77, 1986.

IBDF. Padronização da nomenclatura comercial brasileira das madeiras tropicais amazônicas. Brasília: Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, 1987. 85 p.

KELLY, K. M.; VAN STADEN, J.; BELL, W. E. Seed coat and dormancy. Plant Growth Regulation, v. 11, p. 201-209, 1992.

LOPES, J. C.; DIAS, P. C.; MACEDO, C. M. P. Tratamentos para quebra de dormência de sementes de Ormosia arborea. Brasil Florestal, v. 80, p. 25-35, 2004.

MEDEIROS FILHO, S.; SILVA, M. A. P.; SANTOS FILHO, M. E. C. Germinação de sementes e desenvolvimento de plântulas de Caesalpinia ferrea Mart. ex Tul var. ferrea em casa de vegetação e germinador. Revista Ciência Agronômica, v. 362, p. 203-208, 2005.

MENDES, A. M. S.; BASTOS, A. A.; MELO, M. G. G. Teste do tetrazólio em sementes de Parkia velutina Benoist (Leguminosae – Mimosoideae). Acta Amazonica, v. 39, n. 4, p. 823-828, 2009.

NASCIMENTO, I. L. et al. Superação da dormência em sementes de faveira (Parkia platycephala Benth). Revista Árvore, v. 33, n. 1, p. 35-45, 2009.

NASCIMENTO, W. M. O. et al. Temperatura e substrato para germinação de sementes de Parkia platycephala Benth. (Leguminoseae - Mimosoideae). Revista Agricultura Tropical, v. 7, n. 1, p. 119-129, 2003.

OLIVEIRA, L. M.; DAVIDE, A. C.; CARVALHO, M. L. M. Avaliação de métodos para quebra da dormência e para a desinfestação de sementes de canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert.). Revista Árvore, v. 27, n. 5, p. 597-603, 2003.

PAULA, J. E.; ALVES, J. L. H. Madeiras nativas: anatomia, dendrologia, dendrometria, produção e uso. Brasília: Fundação Mokiti Okata, 1997. 543 p.

PEREIRA, S. A.; FERREIRA, S. A. N. Superação da dormência em sementes de visgueiro-do-igapó (Parkia discolor). Acta Amazonica, v. 40, n. 1, p. 151-156, 2010.

PEREZ, S. C. J. G. A. Coat. In: FERREIRA, A. G.; BORGHETTI, F. (Eds). Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 125-134.

PIVETA, G. et al. Superação de dormência na qualidade de sementes e mudas: influência na produção de Senna multijuga (L. C. Rich.) Irwin & Barneby. Acta Amazonica, v. 40, n. 2, p. 281-288, 2010.

ROLSTON, M. P. Water impermeable seed dormancy. Botanical Review, v. 44, n. 3, p. 365-396, 1978.

RONDON, E. V. Comportamento de essências florestais nativas e exóticas no Norte de Mato Grosso. Florest In: CONGRESSO E EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL SOBRE FLORESTAS, 6., 2000, Porto Seguro. Resumos Técnicos... Porto Seguro: Biosfera, 2000. p. 68.

SAMPAIO, L. S. V. et al. Ácido sulfúrico na superação da dormência de sementes de sucupira-preta (Bowdichia virgilioides H.B.K. – Fabaceae). Revista Brasileira de Sementes, v. 23, n. 1, p. 184-190, 2001.

SANTOS, T. O.; MORAIS, T. G. O; MATOS, V. P. Escarificação mecânica em sementes de chichá (Sterculia foetida L.). Revista Árvore, v. 27, n. 1, p. 1-6, 2004.

SMIDERLE, O. J.; SOUSA, R. C. P. Dormência em sementes de paricarana (Bowdichia virgilioides Kunth - Fabaceae - Papilionidae). Revista Brasileira de Sementes, v. 25, n. 2, p. 48-52, 2003.

SOUZA, L. A. et al. Escarificação química para quebra de dormência em sementes de Senna spectabilis. In: 150 CONGRESSO BRASILEIRO DE SEMENTES, 150., 2005, Foz do Iguaçu. Resumos.... Foz do Iguaçu: ABRATES, 2005.1 CDROM.

TELES, M. M. et al. Métodos para a quebra da dormência em sementes de Leucena (Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 29, n. 2, p. 387-391, 2000.

Downloads

Publicado

27-09-2012

Como Citar

Oliveira, A. K. M. de, Ribeiro, J. W. F., Pereira, K. C. L., Rondon, E. V., Becker, T. J. A., & Barbosa, L. A. (2012). Superação de dormência em sementes de <i>Parkia gigantocarpa</i> (Fabaceae – Mimosidae). Ciência Florestal, 22(3), 533–540. https://doi.org/10.5902/198050986620

Edição

Seção

Artigos