Efeito do fogo na abundância e diversidade fúngica no solo do Cerrado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1980509854717

Palavras-chave:

Microbiota fúngica, Queima prescrita, Savana brasileira

Resumo

A realização de queimas prescritas, com diferentes objetivos de gestão e manejo, vem sendo aplicada mais frequentemente em áreas protegidas. Com o intuito de compreender o efeito do fogo, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a abundância e a diversidade dos microrganismos fúngicos em resposta ao uso do fogo e incêndios florestais. As amostras de solo anterior e após a queimada foram coletadas, sendo os fungos isolados pelo método de plaqueamento, posteriormente quantificados por meio da contagem das unidades formadoras de colônia (UFC g-1) e identificados ao nível de gênero. A média de UFC g-1 não apresentou diferença significativa entre os regimes de fogo avaliados, no entanto houve diferença significativa (p<0,05) para diversidade, tendo os dois anos de incêndios ocasionado menor diversidade de gênero. Os gêneros Aspergillus e Penicillium estiveram presentes em todas as áreas amostradas, com maiores valores de UFC g-1,enquanto os gêneros Mucor e Rhizopus apresentaram os menores valores. A média de unidade formadora de colônia (UFC g-1) e diversidade antes e após a queima prescrita diferiram estatisticamente (p<0,05), sendo que a média de UFC g-1 teve redução e a diversidade apresentou aumento após a passagem do fogo em todas as áreas avaliadas. A maior redução da média de UFC g-1 ocorreu para o mês de julho. Os valores de coeficientes de correlação de Pearson obtidos demonstraram correlação negativa significativa entre a média de UFC g-1, a diversidade e a temperatura (r=0,70; r=-0,98 e p<0,05). A variável diversidade apresentou correlação negativa com a temperatura, precipitação e umidade relativa do ar (r=-0,56; r=-0,86; r=-0,86 e p<0,05), indicando que houve influência direta destas variáveis na abundância e diversidade dos fungos do solo. Os parâmetros do solo (alumínio, acidez trocável, capacidade de troca de cátions, cálcio, magnésio, cálcio e magnésio, fósforo, pH, saturação por base e de alumínio) possuem relação direta com os fungos do solo.

Biografia do Autor

Cássia Silva, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Engenheira Florestal, Mestranda em Ciências Florestais e Ambientais, Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Igor Viana, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Engenheiro Florestal, Mestrando em Ciências Florestais e Ambientais, Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Dalmárcia de Souza, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Química, Ma., Doutoranda em Produção Vegetal, Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Damiana Silva, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Química, Dra., Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Augustus Portella, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Estatístico, Dr., Professor da Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Marcos Giongo, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi, TO

Engenheiro Florestal, Dr., Professor da Universidade Federal do Tocantins, Campus Universitário de Gurupi, Rua Badejos, Chácaras 69 e 72, Lt. 07, Sevilha, CEP 77402-970, Gurupi (TO), Brasil.

Referências

ARAUJO, A. S. F. et al. Fungal diversity in soils across a gradient of preserved Brazilian Cerrado, Journal of Microbiology, [s. l.], v. 55, n. 4, p. 273-279, 2017.

DIONÍSIO, J. A. et al. Guia prático de biologia do solo. 1. ed. Curitiba: SBCS/NEPAR, 2016. 152 p.

CARDOSO, E. J. B. N. et al. Microbiologia do solo. 2 ed. Piracicaba: FEALQ, 2016.

DONAGEMA, G. K. et al. Manual de métodos de análise do solo. 2. ed. rev. Rio de Janeiro: Embrapa Solos; 2011.

DOOLEY, S. R.; TRESEDER, K. K. The effect of fire on biomass microbial: a meta-analysis of field studies. Biogeochemistry, [s. l.], v. 109, p. 49-61, 2012.

DURIGAN, G.; RATTER. J. A. The need for a consistent fire policy for Cerrado conservation. Journal of Applied Ecology, [s. l.], v. 53, p. 11-15, 2016.

ELE, G. H. et al. Microbial and enzyme properties of acidic red soils under aluminum stress. Fresen Environ Bull. [s. l.], v. 21, p. 2818-2825, 2012.

FRANÇA, H. 2010. Os incêndios de 2010 nos parques nacionais do cerrado. Universidade Federal do ABC. [s. l.], 16 p.

GENHE, H. et al. Isolation, Identification and Characterization of Two Aluminum-Tolerant Fungi from Acidic Red Soil. Indian J Microbiol, [s. l.], v. 56, p. 344-352, 2016.

HATTEN, J. A.; ZABOWSKI, D. Fire severity effects on soil organic matter from a ponderosa pine forest: a laboratory study. Int. J. Wildland Fire, [s. l.], v. 19, p. 613-623, 2010.

KIPFER, T. et al. Susceptibility of ectomycorrhizal fungi to soil heating. Fungal Biol., v. 114, p. 467-472, 2010.

MIRANDA, H. S. (ed.). 2010. Efeitos do regime de fogo sobre a estrutura de comunidades de Cerrado: Projeto Fogo. Brasília: Ibama.

MITTAL. D. et al. Fire in pine-grown regions of Himalayas depletes cultivable plant growth promoting beneficial microbes in the soil. Applied Soil Ecology. [s. l.], v. 139, p. 117-124, 2019.

OLIVER. A. K.; CALLAHAM, M. A.; JUMPPONEN, A. Soil fungal communities respond compositionally to recurring frequente prescribed burning in a managed southeastern US forest ecosystem. For. Ecol. Manage, [s.l.], v. 345, p. 1-9, 2015.

PEREIRA, A. et al. Microbial diversity in Cerrado biome (neotropical Savanna) soils. PLoS One, [s. l.], v. 11, p. 85-93, 2016.

PEREIRA, P. et al. Wildfire effects on extractable elements in ash from a Pinus pinaster forest in Portugal Hydrol. Process, [s. l.], v. 28, p. 3681-3690, 2014.

PONTES, S. D. et al. Diversity of arbuscular mycorrhizal fungi in the Brazilian's Cerrado and in soybean under conservation and conventional tillage. Applied Soil Ecology. [s. l.], v. 118, p. 178-189, 2017.

POURREZA, M. et al. Soil microbial activity in response to fire severity in Zagros oak (Quercus brantii Lindl.) forests, Iran, after one year. Geoderma, [s. l.], v. 213, p. 95-102, 2014.

RUTIGLIANO, F. A. et al. Dynamics of fungi and fungivorous microarthropods in a Mediterranean maquis soil affected by experimental fire. European Journal of Soil Biology, [s. l.], v. 56, p. 33-43, 2013.

SAMSON, R. A.; VARGA, J. “What is a species in Aspergillus?”. Med. Mycol., [s. l.], v. 47, p. 13-20, 2010.

SANTOS, G. R. et al. Fire effects on soil fungi in a Cerrado vegetation area according to the collection period. FLORESTA, [s. l.], v. 50, p. 1113-1122, 2020.

SECRETARIA DO PLANEJAMENTO SUPERINTENDÊNCIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO CENTRAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS (SEPLAN). Diretoria de Zoneamento Ecológico-Econômico (DEZ). Base de dados geográficos do Tocantins, Palmas, 2015.

SOLERA, M. J. et al. p. 134-176, Forest Fire Effects on Soil Microbiology, [s. l.], 2010.

SOUSA, R. R. et al. Impacto da queima de vegetação do Cerrado sobre fungos habitantes do solo. Ciência Florestal, [s. l.], v. 29, n. 2, p. 965-974, 2019.

TEDERSOO, L. et al. Global diversity and geography of soil fungi. Science, v. 346, n. 6213, p. 1256688, 2014.

TOCANTINS. Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente do Estado do Tocantins. Plano de Manejo do Parque Estadual do Cantão: Revisão. Palmas, 2004.

WALTER, B. M. T.; RIBEIRO J. F. 2010. Diversidade fitofisionômica e o papel do fogo no bioma Cerrado. In Efeitos do regime de fogo sobre a estrutura de comunidades de Cerrado: Projeto Fogo, p. 59-76. Brasília: IBAMA.

WATANABE, T. Pictorial Atlas of Soil and Seed Fungi: Morphologies of Cultured Fungi and Key to Species, 2 ed. Boca Raton, Florida, USA: CRC Press. 2002. 486 p.

Downloads

Publicado

17-11-2021

Como Citar

Silva, C., Viana, I., Souza, D. de, Silva, D., Portella, A., & Giongo, M. (2021). Efeito do fogo na abundância e diversidade fúngica no solo do Cerrado. Ciência Florestal, 31(4), 1910–1929. https://doi.org/10.5902/1980509854717

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)