Avaliação biomecânica dos trabalhadores nas atividades de propagação de Eucalyptus spp.

José Urbano Alves, Paulo de Paulo de Souza, Luciano José Minetti, José Mauro Gomes

Resumo


O presente trabalho foi desenvolvido com base em dados coletados em viveiro de propagação de plantas no município de Belo Oriente no Vale do Rio Doce, Minas Gerais. O estudo foi realizado com os trabalhadores de um viveiro florestal, por intermédio dos quais se realizou uma avaliação biomecânica. Essa avaliação foi realizada mediante análise tridimensional, utilizando a técnica de gravação em videoteipe, com o trabalhador em diversos ângulos. Os movimentos foram "congelados", para medição dos ângulos dos diversos segmentos corpóreos. As forças envolvidas foram medidas para aplicação do programa computacional de modelo biomecânico tridimensional de predição de posturas e forças estáticas desenvolvido pela Universidade de Michigan-EUA. Os resultados indicaram que a análise biomecânica apresentou força de compressão do disco L5/S1 acima da carga limite recomendada nas atividades de abastecimento do lavador de tubetes, retirada de tubetes do lavador e transporte de ramos para o preparo de estacas.


Palavras-chave


análise biomecânica; viveiro; produção de muda; ergonomia.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHOUR, A.J. Estilo de vida e desordem na coluna lombar: uma resposta das componentes da aptidão física relacionada a saúde. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, Londrina, v.1, n.1, p. 36-56, 1995.

ALVAREZ, K.R. Qualidade de vida relacionada à saúde dos trabalhadores: um estudo de caso. 1996. 112 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

AYOUB, M.M.; MITAL, A. Manual material handling. London: Taylor e Francis, 1989. 324 p.

COUTO, H.A. Ergonomia aplicada ao trabalho: o manual técnico da máquina humana. Belo Horizonte: Ergo, 1995. v.1.

DOR nas costas, como se livrar ou conviver com ela. Revista Globo Ciência, v. 5, n.59, p 26-34, 1996.

DUL, J.; WEERDMEESTER, B. Ergonomia prática. Tradução de Itiro Iida. São Paulo: Edgard Blucher, 1995. 147 p.

FIEDLER, N.C. Analise de posturas e esforços despendidos em operação de colheita florestal no litoral norte do estado da Bahia. 1998. 103 p. Dissertação (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

GONTIJO, A.; MERINO, E.; DIAS, M.R. Guia ergonômico para projeto do trabalho nas indúatriad Gessy Lever. Florianópolis, Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de pós graduação em Engenharia de produção, Ergonomia, 1995. não paginado.

IIDA, I. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo, Edgard Blucher, 1990. 465p.

MERINO, E.A.D. Efeitos agudos e crônicos causados pelo manuseio e movimentação de cargas no trabalhador. 1996. 128p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

MINETTE, L.J. Análise de fatores operacionais e ergonômicos na operação de corte florestal com motosserra. 1996. 211p. Dissertação (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

MORAES, A. Ergonomia: conceitos e aplicações, análise ergonômica de postos de trabalho. Manaus: WHG Engenharia e Consultoria, 1996. 163 p.

MOURA, R. Segurança na movimentação de materiais. São Bernado do Campo: São Paulo, Ed. Ivan Rossi, 1978.

REBELATTO, J.R., COTEGIL, H.J., ADAMS, N.L. Avaliação comparativa do modelo OWAS (Ovako Work Postures Analyses System) e modelo biomecânico em situações ocupacionais envolvendo movimentos de tronco e manuseio de cargas. In: SEMINÁRIO BRASILEIRO DE ERGONOMIA, 4., 1989, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ABERGO/FGV, 1989. p. 375-386.

SICARD, A. Saber interpretar uma lombalgia. São Paulo, Ed. E. Andrei, 1973.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098497

Licença Creative Commons