Viabilidade técnica do uso de <i>Swietenia macrophylla</i> e <i>Theobroma grandiflorum</i> em sistema agroflorestal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1980509843268

Palavras-chave:

Cupuaçuzeiro, Mogno-brasileiro, Sistemas de uso do solo

Resumo

Uma das principais dificuldades na implantação dos sistemas agroflorestais está na escolha das espécies componentes. Esta pesquisa objetivou verificar a viabilidade de utilização de duas espécies amazônicas em sistema agroflorestal, quantificando a possível interferência da espécie dominante (mogno-brasileiro) sobre a espécie do dossel inferior (cupuaçuzeiro). O experimento foi conduzido por 14 anos, em uma propriedade comercial em Tomé-Açu, PA. Foram estabelecidos quatro níveis de espaçamento entre as árvores de cupuaçuzeiro e mogno: Nível 1 = 2,3 m; Nível 2 = 5,5 m; Nível 3 = 7,3 m; Nível 4 = 8,8 m. Avaliaram-se o desenvolvimento vegetativo inicial do cupuaçuzeiro, a produção durante 12 safras e a taxa de mortalidade. Para o mogno, mensurou-se o vigor das plantas e realizaram-se estimativas de produção de madeira. Ademais, estimaram-se alguns parâmetros morfométricos para verificar a adaptação do mogno ao ambiente de SAF e sua influência sobre o cupuaçuzeiro. Os resultados demonstraram que o cupuaçuzeiro teve um bom desenvolvimento vegetativo, mostrando não ter sido prejudicado pela competição com as árvores de mogno. A produção de frutos também não foi afetada pelo consórcio, assim como não houve diferenças nas taxas de mortalidade nos diferentes níveis de proximidade das espécies. O mogno teve crescimento vigoroso, beneficiado pelos tratos culturais dispensados, normalmente, em pomares de cupuaçuzeiro, como adubação anual e aporte hídrico. Pelas evidências obtidas, conclui-se que o SAF constituído por mogno-brasileiro e cupuaçuzeiro, nos espaçamentos aqui utilizados, oferece condições apropriadas ao desenvolvimento de ambas as espécies, e poderá ser uma alternativa aos sistemas de produção convencionais na Amazônia, bem como para incrementar a restauração de áreas antropizadas com espécies nativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Moysés Alves, Embrapa Amazônia Oriental, Belém, PA

Engenheiro Agrônomo, Dr., Pesquisador A na Embrapa Amazônia Oriental, Trav. Dr. Enéas Pinheiro, s/n, CEP 66095-903, Belém (PA), Brasil.

Saulo Fabrício da Silva Chaves, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG

Engenheiro Agrônomo, Mestrando na Universidade Federal de Viçosa, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, CEP 36570-900, Viçosa (MG), Brasil.

Leticia Maria Viana Negrão, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, PA

Engenharia Florestal, Universidade Federal Rural da Amazônia, Av. Presidente Tancredo Neves, 2501, CEP 66077-830, Belém (PA), Brasil.

Referências

ALVES, R. M.; BASTOS, A. J. R.; CHAVES, S. F. S.; FERNANDES, J. R. Q. Spondias mombin and Theobroma grandiflorum in agroforestry system: productivity implications. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 40, n. 6, 2018a.

ALVES, R. M.; BENCHIMOL, R. L.; OLIVEIRA, R. P.; CHAVES, S. F. S. Resistência de genótipos de cupuaçuzeiro a Lasiodiplodia theobromae. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2018b. 24 p.

ARMENGOT, L.; BARBIERI, P.; ANDRES, C.; MILZ, J.; SCHNEIDER, M. Cacao agroforestry systems have higher return on labor compared to full-sun monocultures. Agronomy for Sustainable Development, Paris, v. 36, n. 4, 2016.

BARROS, A. V. L. de; HOMMA, A. K. O.; TAKAMATSU, J. A.; TAKAMATSU, T.; KONAGANO, M. Evolução e percepção dos sistemas agroflorestais desenvolvidos pelos agricultores nipo-brasileiros do município de Tomé-Açu, estado do Pará. Amazônia: Ciência & Desenvolvimento, Belém, v. 5, n. 9, p. 121-151, jul./dez. 2009.

BOBROWSKI, R.; BIONDI, D. Morfometria de espécies florestais plantadas nas calçadas. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 12, n. 1, p. 1-16, 2017.

BRASIL. Decreto nº 4.722, de 5 de junho de 2003. Estabelece critérios para exploração da espécie Swietenia macrophylla King (mogno), e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, p. 12, 6 jun. 2003.

CARMONA, I. N.; AQUINO, M. G. C.; ROCHA, D. I. S.; SILVA, J. J. N.; FICAGNA, A. G.; BALONEQUE, D. D.; OTAKE, M. Y. F.; PAULETTO, D. Variáveis morfométricas de três espécies florestais em sistema agroflorestal. Revista Agroecossistemas, Belém, v. 10, n. 1, p. 131-144, 2018.

CONDÉ, T. M.; LIMA, M. L. M.; LIMA NETO, E. M.; TONINI, H. Morfometria de quatro espécies florestais em sistemas agroflorestais no munícipio de Porto Velho, Rondônia. Revista Agro@mbiente On-line, Boa Vista, v. 7, n. 1, p. 18-27, 2013.

COSTA, J. R.; CASTROS, A. B. C.; WANDELLI, E. V.; CORAL, S. C. T.; SOUZA, S. A. G. Aspectos silviculturais da castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa) em sistemas agroflorestais na Amazônia Central. Acta Amazônica, Manaus, v. 39, n. 4, p. 843-850, 2009.

CRUZ, C. D. Genes Software – extended and integrated with the R, Matlab and Selegen. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 38, n. 4, p. 547-552, 2016.

DURLO, M. A.; DENARDI, L. Morfometria de Cabralea canjerana, em mata secundaria nativa do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 8, n. 1, p. 55, 1998.

FERNANDES, A. M. V.; GAMA, J. R. V.; RODE, R.; MELO, L. O. Equações volumétricas para Carapa guianensis Aubl. e Swietenia macrophylla King em sistema silvipastoril na Amazônia. Revista Nativa, Sinop, v. 5, n. 1, p. 73-77, jan./fev. 2017.

FLETCHER, E. H.; THETFORD, M.; SHARMA, J.; JOSE, S. Effect of root competition and shade on survival and growth of nine woody plant taxa within a pecan [Carya illinoinensis (Wangenh.) C. Koch] alley cropping system. Agroforestry systems, [s.l.], v. 86, n. 1, p. 49-60, 2012.

FREE, C. M.; LANDIS, R. M.; GROGAN, J.; SCHULZE, M. D.; LENTINI, M.; DUNISCH, O. Management implications of long-term tree growth and mortality rates: A modelling study of big-leaf mahogany (Swietenia macrophylla) in the Brazilian Amazon. Forest Ecology and Management, [s.l.] v. 330, p. 46-54, 2014.

FROUFE, L. C. M.; RACHWAL, M. F. G.; SEOANE, C. E. S. Potencial de sistemas agroflorestais multiestrata para sequestro de carbono em áreas de ocorrência de Floresta Atlântica. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 31, n. 66, p. 143-154, 2011.

GENOVESE, M. I.; LANNES, S. C. S. Comparison of total phenolic content and antiradical capacity of powders and "chocolates" from cocoa and cupuassu. Food Science and Technology, Campinas, v. 29, n. 4, p. 810-814, 2009.

GONÇALVES, A. E. S. S.; LAJOLO, F. M.; GENOVESE, M. I. Chemical composition and antioxidant/antidiabetic potential of Brazilian native fruits and commercial frozen pulps. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, v. 58, n. 8, p. 4666-4674, 2010.

GROGAN, J.; LOVELESS, M. D. Flowering phenology and its implications for management of big‐leaf mahogany Swietenia macrophylla in Brazilian Amazonia. American Journal of Botany, St. Louis, v. 100, n. 11, p. 2293-2305, 2013.

KING, D. A.; DAVIES, S. J.; NOOR, N. S. Md. Growth and mortality are related to adult tree size in a Malaysian mixed dipterocarp forest. Forest Ecology and Management, [s.l.], v. 223, n. 1-3, p. 152-158, 2006.

KRISNAWATI, H.; KALLIO, M. H.; KANNINEN, M. Swietenia macrophylla King: ecology, silviculture and productivity. Bogor: CIFOR, 2011. 15 p.

LORENZ, K.; LAL, R. Soil organic carbon sequestration in agroforestry systems. A review. Agronomy for Sustainable Development, Paris, v. 34, n. 2, p. 443-454, 2014.

LUNZ, A. M.; THOMAZINI, M. J.; MORAES, M. C. B.; NEVES, E. J. M.; BATISTA, T. F. C.; DEGENHARDT, J.; SOUSA, L. A.; OHASHI, O. S. Hypsipyla grandella em mogno (Swietenia macrophylla): situação atual e perspectivas. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, n. 59, p. 45, 2009.

MILLER, R. P.; NAIR, P. K. R. Indigenous agroforestry systems in Amazonia: from prehistory to today. Agroforestry Systems, [s.l.], v. 66, n. 2, p. 151-164, 2006.

MOGHADAMTOUSI, S. Z.; GOH, B. H.; CHAN, C. K.; SHABAB, T.; KADIR, H. A. Biological activities and phytochemicals of Swietenia macrophylla King. Molecules, Basel, v. 18, n. 9, p. 10465-10483, 2013.

PALUDO, R.; COSTABEBER, J. A. Sistemas agroflorestais como estratégia de desenvolvimento rural em diferentes biomas brasileiros. Revista Brasileira de Agroecologia, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 63-76, 2012.

PUGLIESE, A. G.; TOMAS-BARBERAN, F. A.; TRUCHADO, P.; GENOVESE, M. I. Flavonoids, proanthocyanidins, vitamin C, and antioxidant activity of Theobroma grandiflorum (Cupuassu) pulp and seeds. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, v. 61, n. 11, p. 2720-2728, 2013.

SOUZA, A. G. C. Boas práticas agrícolas da cultura do cupuaçuzeiro. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental, 2007. 56 p.

TORRALBA, M.; FAGERHOLM, N.; BURGESS, P. J.; MORENO, G.; PLIENINGER, T. Do European agroforestry systems enhance biodiversity and ecosystem services? A meta-analysis. Agriculture, Ecosystems & Environment, [s.l.], v. 230, p. 150-161, 2016.

TSONKOVA, P.; BOHM, C.; QUINKENSTEIN, A.; FREESE, D. Ecological benefits provided by alley cropping systems for production of woody biomass in the temperate region: a review. Agroforestry Systems, [s.l.], v. 85, n. 1, p. 133-152, 2012.

VENTURIERI, G. A. Flowering levels, harvest season and yields of cupuassu (Theobroma grandiflorum). Acta Amazonica, Manaus, v. 41, n. 1, p. 143-152, 2011.

VIÉGAS, I. J. M.; LOBATO, A. K. S.; RODRIGUES, M. F. S.; CUNHA, R. L. M.; FRAZÃO, D. A. C.; OLIVEIRA NETO, C. F.; CONCEIÇÃO, H. E. O.; GUEDES, E. M. S.; ALVES, G. A. R.; SILVA, S. P. Visual symptoms and growth parameters linked to deficiency of macronutrients in young Swietenia macrophylla plants. Journal of Food, Agriculture & Environment, [s.l.], v. 10, n. 1, p. 937-940, 2012.

Downloads

Publicado

24-06-2022

Como Citar

Alves, R. M., Chaves, S. F. da S., & Negrão, L. M. V. (2022). Viabilidade técnica do uso de <i>Swietenia macrophylla</i> e <i>Theobroma grandiflorum</i> em sistema agroflorestal. Ciência Florestal, 32(2), 617–636. https://doi.org/10.5902/1980509843268

Edição

Seção

Artigos