ESCOLITÍNEOS (CURCULIONIDAE: SCOLYTINAE) ASSOCIADOS A PLANTIO DE Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis NA AMAZÔNIA MERIDIONAL EM ALTA FLORESTA, MATO GROSSO

Marcelo Monteiro, Camila Craus Carvalho, Juliana Garlet

Resumo


Os escolitíneos contribuem no processo de decomposição de árvores caidas ou recém-abatidas e podem ser potencialmente prejudiciais em ambientes florestais, sejam estes naturais ou plantados. Assim, este trabalho teve por objetivo avaliar uma assembleia de Escolitíneos (Curculionidae: Scolytinae) em um plantio de Eucalyptus urograndis na Amazônia Meridional, no município de Alta Floresta, no período de agosto de 2015 a agosto de 2016. Foram utilizadas 12 armadilhas de impacto iscadas com etanol, sendo realizadas coletas quinzenalmente. Os insetos coletados foram encaminhados ao Laboratório da UNEMAT, para realização da triagem, sendo enviados para a Universidade Federal do Paraná, para correta identificação das espécies amostradas. Foram coletados 1.248 indivíduos, com um total de 13 espécies em seis gêneros, com maior representatividade: Cryptocarenus, Hypothenemus e Xyleborus. Na análise faunística Criptocarenus diadematus Eggers, Criptocarenus heveae (Hagedorni) e Criptocarenus seriatus Eggers ocorreram como dominantes, muito abundantes, muito frequentes e constantes, com distribuição agregada, podendo ser considerados potenciais insetos-praga em florestas plantadas na região.


Palavras-chave


armadilha etanólica; entomologia florestal; coleobrocas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, C. A. et al. Koopen´s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Stuttgart, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2014.

BACHA, C. J. C.; BARROS, A. L. M. Reflorestamento no Brasil: evolução recente e perspectivas para o futuro. Scientia Florestalis, Piracicaba, v. 66, p. 191-203, 2004.

BERTI FILHO, E. Cupins e Florestas. In: BERTI FILHO, E.; FONTES, L. R. Alguns aspectos atuais da biologia e controle de cupins. Piracicaba: FEALQ, 1995, p. 127-140.

BORDEN, J. H. Strategies and tactis for the use of semiochemicals against forest insect pests in North America. In: LUMSDEN, R. D.; VAUGHN, J. L. (Ed.). Pest management: biologically based technologies. Washington: American Chemistry Society, 2003. p. 265-279.

CARVALHO, A. G. Armadilha modelo Carvalho-47. Revista Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 225-227, 1998.

DORVAL, A. Levantamento populacional de coleópteros com armadilhas etanólicas em plantios de eucaliptos e em uma área com vegetação de cerrado no município de Cuiabá, Estado de Mato Grosso. 2002. 143 f. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2002.

DORVAL, A. et al. Infestação de coleobrocas em madeiras de Eucalyptus spp. em Cuiabá, Estado de Mato Grosso. Revista de Agricultura, Piracicaba, v. 82, n. 2, p. 134-141, 2007.

DORVAL, A.; PERES FILHO, O. Levantamento e flutuação populacional de coleópteros em vegetação do cerrado da Baixada Cuiabana, MT. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 170-182, 2001.

DORVAL, A.; PERES FILHO, O.; MARQUES, E. N. Levantamento de Scolytidae (Coleoptera) em plantações de Eucalyptus spp. em Cuiabá, Estado de Mato Grosso. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 14, n. 1, p. 47-58, 2004.

FERREIRA, D. F. Análise estatística por meio do SISVAR (Sistema para Análise de Variância) para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45., 2000, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2000. p. 255-258.

FONSECA, S. M. et al. Manual Prático de melhoramento genético do eucalipto. Viçosa, MG: UFV, 2010. 200 p.

GARLET, J. et al. Danos provocados por coró-das-pastagens em plantas de eucalipto. Ciência Rural, Santa Maria, v. 39, p. 575-576, 2009.

GONÇALVES, F. G. et al. Coleópteros broqueadores de madeira em ambiente natural de Mata Atlântica e em plantio de eucalipto. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 34, n. 79, p. 245-250, 2014.

GREEN, R. H. Measurement of non-randomness in spatial distributions. Researches on Population Ecology, Kyoto, v. 8, n. 1, p. 1-7, 1966.

GUSMÃO, R. S. Analise faunística de Scolytidae (Coleoptera) coletadas com armadilhas etanólicas com e sem porta isca em Eucalyptus ssp. em área de cerrado no município de Cuiabá – MT. 2011. 47 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2011.

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ÁRVORES. Anuário estatístico 2016 ano base 2015. São Paulo: IBÁ, 2016.

JORGE, V. C. Influência de diferentes concentrações de etanol para a coleta de Scolytinae. 2014. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2014.

LIMA, A. M. C. Insetos do Brasil. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Agronomia, 1956. v. 10. 373 p.

MACHADO, L. M. Determinação da altura de voo de escolitídeos em mata nativa e em povoamento de Pinus taeda. 2013. 57 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.

MALUCHE, C. R. D. et al. Fauna edáfica como bioindicadora da qualidade do solo em pomares de macieiras conduzidos nos sistemas orgânico e convencional. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA, 1., 2003, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: EMATER/RS; ASCAR, 2003. CD-ROM.

MEURER, E. et al. Scolytinae (Coleoptera, Curculionidae) associados a diferentes fitofisionomias no Pantanal de Cáceres, Mato Grosso. Acta Biológica Paranaense, Curitiba, v. 42, n. 1-4, p. 195-210, 2013.

MORAES, R. C. B. et al. Software para análise estatística – ANAFAU. In: SIMPÓSIO DE CONTROLE BIOLÓGICO, 8., 2003, São Pedro. Resumos... Piracicaba: ESALQ; USP, 2003. p. 195.

MORISITA, M. Iδ - index, a measure of dispersion of individuals. Researches on Population Ecology, Kyoto, v. 4, n. 1, p. 1-7, 1962.

MURARI, A. B. et al. Modelo de armadilha etanólica de interceptação de vôo para captura de escolitídeos (Curculionidae: Scolytinae). Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 32, n. 69, 2012.

NAKANO, O.; LEITE, C. A. Armadilhas para insetos: pragas agrícolas e domésticas. Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz, 2000. 76 p.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2012.

ROCHA, J. R. M. et al. Análise da Ocorrência de Coleópteros em Plantios de Eucalyptus camaldulensis Dehn. em Cuiabá, MT. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 18 n. 4 p. 343-352, 2011a.

ROCHA, J. R. M. et al. Coleópteros (Bostrichidae, Platypodidae e Scolytidae) em um fragmento de cerrado da baixada Cuiabana. Ambiência, Guarapuava, v. 7 n. 1 p. 89-101, 2011b.

ROCHA, J. R. M. Ocorrência e dinâmica populacional de Scolytidae, Bostrichidae e Platypodidae em povoamentos de eucaliptos e fragmentos de cerrado, no município de Cuiabá - MT. 2010. 63 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2010.

RODRÍGUEZ, C. A. S. Estrutura da vegetação e sua relação com a diversidade, abundância e similaridade de coleópteros bioindicadores em diferentes sistemas vegetacionais, Piracicaba, SP. 2016. 125 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2016.

SILVA, C. O. Ocorrência de scolytinae no ambiente e na madeira de cinco espécies florestais em manguezal. 2012. 43 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Instituto de Florestas, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2012.

SILVA, D. G. et al. Entomofauna associada a remanescentes de mata atlântica conectados por um corredor ecológico agroflorestal. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS,7., 2009, Luziânia. Anais... [s. l.: s. n.], 2009. p. 2-4.

SILVA, M. M. Diversidade de insetos em diferentes ambientes florestais no município de Cotriguaçu, estado de Mato Grosso. 2009. 111 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2009.

WOOD, S. L. The bark and ambrosia beetles of North and Central America (Coleoptera: Scolytidae), a taxonomic monograph. Cambridge: Harvard University, 1982. 1359 p. (Great Basin Naturalist Memoirs, n. 6).




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509833355

Licença Creative Commons