Cultivo in vitro de Sequoia sempervirens L. em meio de nutritivo esterilizado com hipoclorito de sódio

Juliana Martins Ribeiro, Silvio Lopes Teixeira, Débora Costa Bastos

Resumo


A autoclavagem, técnica utilizada para esterilização de vidraria, meios de cultura e materiais cirúrgicos em laboratório, é uma operação onerosa, em razão do elevado custo do equipamento e do igualmente elevado consumo de energia. Por tais motivos, a substituição dessa técnica de esterilização por outra com custo reduzido, tal como a esterilização química, seria altamente desejável. A presente pesquisa teve como objetivo a comparação entre as técnicas de esterilização de meios de cultura de tecidos vegetais com hipoclorito de sódio e por autoclavagem, em culturas de Sequoia sempervirens, de modo a obter um procedimento menos dispendioso. O teste foi realizado com Sequoia sempervirens em meios de cultura adicionados das seguintes porcentagens (p/v) de hipoclorito de sódio: A) 0%, autoclavado (tratamento-controle A); B) 0,002%; C) 0,003%; D) 0,004%; E) 0,005%; e F) 0%, sem autoclavar (tratamento-controle B). Observou-se que as concentrações de hipoclorito de sódio a partir de 0,003% adicionadas ao meio nutritivo resultaram em uma completa esterilização do meio, bem como em plantas com maiores números e comprimento de ramos.

Palavras-chave


autoclavagem; esterilização química; contaminação

Texto completo:

PDF

Referências


BIOACTIVOS QUÍMICOS CBQ CENTRO. Diaz Martinez Grisell; Conzalez Bedia Martha Mayra; Salazar Yera Eloisa; Castanedo Cancio Nilo Ramon; Cueto Sanchez Madaisy de la Ca; Gonzalez Lorenzo Carlos Manuel; Machado Rodriguez Rosa Margari; Martin Triana Esther Lilia; Ramirez Dieguez Alain. Microcide composition. AO1N43/00. CUEP 09208 04. 23 jun. 1997. Disponível em < http://v3.espacenet.com/texto?AB>. Acesso em: 23 abr. 2005.

EMMANUEL, E. et al. Toxicological effects of disinfestations using sodium hypochlorite on aquatic organisms and its contribution to AOX formation in hospital wastewater. Environment International, Oxford, v. 30, p. 891-900, 2004.

GONZÁLES, E. A. J. Generalidades del cultivo in vitro . In: PONCE, J. N. P. (Ed.). Propagación y mejora genética de plantas por biotecnología. Villa Clara: Instituto de Bioteconologia de las Plantas, 1998. p. 13-24.

MACEDO, J. A. B. de. Uso de derivados clorados orgânicos no processo de desinfecção de água para abastecimento público. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE QUÍMICA, 44., 2004, Fortaleza. Anais... Sociedade Brasileira de Química, 2004. Disponível em: http:// www.jorgemacedo.pro.br/CBQ%202004%20O%20USO%20DE%20DERIVADOS%20 CLORADOS%20ORGANICOS.pdf>. Acesso em: 15 jun. 2009.

MEYER, S. T. O uso do cloro na desinfecção de águas, a formação de trihalometanos e os riscos potenciais à saúde pública. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 99-110, 1994.

MURASHIGE, T.; SKOOG, F. A revised medium for rapid growth and bioassays with tobacco tissue cultures. Physiologia Plantarum, Copenhagen, v. 15, p. 473-497, 1962.

PÉREZ, P. A. O. Introduccion a la propagación masiva. GONZÁLES, E. A. J. Generalidades del cultivo in vitro . In: PONCE, J. N. P. (Ed.). Propagación y mejora genética de plantas por biotecnología. Villa Clara: Instituto de Bioteconologia de las Plantas, 1998. p. 125-133.

GURI, A. Z.; PATEL, K. N. Compositions and methods to prevent microbial contamination of plant tissue culture media. C12N005/00; C12N005/02. 2 jun. 1995, 5,750,402 12 maio 1998. Disponível em: http://www. kitchenculturekit.com/ppmPatent5,750,402.pdf> Acesso em: 23 abr. 2005.

PONCE, J. N. P.; CASTELLÁ, M. S.; PÉREZ, P. O. Possibilidades y potencial de la propagación masiva de plantas en Cuba. Biotecnología Vegetal, .Cuba, v. 1, p. 3-12, 2000.

SHERBONDY, A. L. et al.Variability in catheter microwave sterilization techniques in a single clinic population. Journal of Urology, Linthicum, v. 168, p. 562-564, 2002.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 3. ed. Porto Alegre: Artmed. 2004. 719 p.

TEIXEIRA, S. L.; SOUSA, R. T. S.; TEIXEIRA, M. T. Esterilização de meios nutritivos para cultura de tecidos vegetais em forno de microondas. Revista Ceres, Viçosa, v. 52, n. 302, p. 499-507, 2004.

TEIXEIRA, S.,L. et al. Sterilization of nutrient medium for plant tissue culture, by combining chemical sterilants with microwave oven. Revista Ceres, Viçosa, v. 52, n. 301, p. 343-349, 2005.

TEIXEIRA, S. L.; RIBEIRO, J. M.; TEIXEIRA, M. T. Influence of NaClO on nutrient medium sterilization and on pineapple (/Ananas comosus/ cv Smooth cayenne) behavior. Plant Cell, Tissue and Organ Culture, Holanda, v. 86, n. 3, p. 375-378, 2006.

TEIXEIRA, S. L.; RIBEIRO, J. M.; TEIXEIRA, M. T. Utilização de hipoclorito de sódio na esterilização de meio de cultura para multiplicação in vitro de Eucalyptus pellita. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 8, p. 185-191, 2008.

YANAGAWA, T. et al. Application of desinfectants to orchid seeds, plantelets and media as a means to prevent /in vitro/ contamination. Lindleyana, Palm Beach, v. 10, n. 1, p. 33-36, 1995.

WHITE, P. R. Nutrient deficiency studies and an improved inorganic nutrient medium for cultivation of excised tomato roots. Growth, Lakeland, v. 7, p. 53-65, 1943.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050982749

Licença Creative Commons