Crescimento e partição de massa seca em plantas jovens de amburana (Amburana cearensis (Fr. All.) AC Smith) e de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.)

Mayana Matos de Oliveira, Elayne Katia dos Santos Galvão, Cintia Luiza Mascarenhas de Souza, Veronica de Jesus Boaventura, Manoel Teixeira de Castro Neto, Lenaldo Muniz de Oliveira, Claudinéia Regina Pelacani

Resumo


As espécies amburana (Amburana cearensis (Fr. All.) A. C. Smith) e o umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.) possuem adaptações fisiológicas e morfológicas às condições climáticas do bioma caatinga e atualmente estão sob ameaça de extinção. Objetivou-se com a realização deste trabalho caracterizar a partição de fotoassimilados das mudas de Amburana cearenses e Spondias tuberosa buscando compreender a contribuição do sistema radicular tuberoso para a manutenção do crescimento inicial das mesmas. O estudo foi realizado na Unidade Experimental Horto Florestal da UEFS, o experimento foi disposto em delineamento em blocos casualizados, com quatro intervalos de avaliação após o transplantio das mudas (DAT) (60; 120; 180 e 240 dias). Foram avaliados os parâmetros: altura da planta, diâmetro do caule, comprimento e largura de folha e raízes tuberosas, número de folhas, área foliar e massa seca. Com base nos dados de massa seca e área foliar, foram realizados os cálculos de taxa de crescimento absoluto (TCA), taxa de crescimento relativo (TCR), taxa assimilatória líquida (TAL), razão de área foliar (RAF), área foliar específica (AFE), razão de peso foliar (RPF) e peso específico da folha (PEF). Em ambas as espécies, a partição de fotoassimilados indica que inicialmente a raiz tuberosa funciona como um dreno de alta atividade, até a finalização da sua formação, seguindo de ramos, raízes secundárias e folhas. Para grande parte dos parâmetros de crescimento, as plantas de Spondias tuberosa obtiveram médias notoriamente mais altas, assim, consequentemente, obteve maior crescimento e desenvolvimento que as mudas de Amburana cearensis. Conclui-se que a formação das raízes tuberosas ocasiona interferência no crescimento inicial das plantas de ambas as espécies.


Palavras-chave


Caatinga; Arbórea; Raiz tuberosa; Desenvolvimento inicial

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. R. et al. A caatinga e a oportunidade de mitigação das emissões de gases de efeito estufa pela atividade pastoril. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente, Maringá, v. 11, n. 2, p. 639-661, 2018.

ANDRADE, A. C. et al. Análise de crescimento do capim-elefante ‘Napier’ adubado e irrigado. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 29, p. 415-423, 2005.

ANDRADE, C. A. de B. et al. Produtividade, crescimento e partição de matéria seca em duas cultivares de feijão. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 31, n. 4, p. 683-688, 2009.

ARAÚJO, F. P. de et al. Influência do período de armazenamento das sementes de umbuzeiro na germinação e no desenvolvimento da plântula. Revista Brasileira de Armazenamento, Viçosa, MG, v. 26, n. 2, p. 36-39, 2001.

BARBIERI, D. J. et al. Análise de crescimento de Bixa orellana L. sob efeito da inoculação micorrízica e adubação fosfatada. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v. 13, n. 2, p. 129-138, 2011.

BENINCASA, M. M. P. Análise de crescimento de plantas: noções básicas. Jaboticabal: FUNEP, 2003. 42 p.

BERG, M. E. V. D. Formas atuais e potenciais de aproveitamento das espécies nativas exóticas do Pantanal Mato-Grossense. In: SIMPÓSIO SOBRE RECURSOS NATURAIS E SÓCIO ECONÔMICOS DO PANTANAL, Corumbá. Anais [...]. Corumbá: EMBRAPA; UFMS; Brasília: EMBRAPA; CPAC, 1984. p. 131-136. (Documentos, 5).

CAIRO, P. A. R.; OLIVEIRA, L. E. M.; MESQUITA, A. C. Análise de crescimento de plantas. Vitória da conquista: Edições Uesb, 2008. p. 29-43.

CANUTO, K. M.; SILVEIRA, E. R. Constituintes químicos da casca do caule de Amburana cearensis A.C. Smith. Química Nova, São Paulo, v. 29, n. 6, p. 1241-1243, 2006.

CANUTO, K. M.; SILVEIRA, E. R. Estudo fitoquímico de espécimens cultivados de cumaru (Amburana cearensis A. C. Smith). Química Nova, São Paulo, v. 33, n. 3, p. 662-666, 2010.

CARLESSO, R. Influence of soil water deficits on maize growth and leaf area adjustments. East Lansing: Michigan State University, 1993.

CAVALCANTI, N. B. et al. Emergência e sobrevivência de plântulas de imbuzeiro (Spondias tuberosa Arruda) na caatinga. Revista Caatinga, Mossoró, v. 19, n. 4, p. 391-396, 2006.

CAVALCANTI, N. B.; RESENDE, G. M. Ocorrência de xilopódio em plantas nativas de imbuzeiro. Revista Caatinga, Mossoró, v. 19, n. 3, p. 287-293, 2006.

CRUZ, F. R. S.; ANDRADE, L. A.; FEITOSA, R. C. Produção de mudas de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arruda Câmara) em diferentes substratos e tamanho de recipientes. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 26, p. 69-80, 2016.

CUNHA, M. C. L.; FERREIRA, R. A. Aspectos morfológicos da semente e do desenvolvimento da planta jovem de Amburana cearensis (Arr. Cam.) A.C. Smith -Cumaru - LEGUMINOSAE PAPILIONOIDEAE. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 25, n. 2, p. 89-96, 2003.

DANTAS, B. et al. Taxas de crescimento de mudas de catingueira submetidas a diferentes substratos e sombreamentos. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 33, n. 3, p. 413-423, 2009.

EPSTEIN, L. A riqueza do umbuzeiro. Bahia Agrícola, Salvador, v. 2, n. 3, p. 31-34, nov. 1998.

FELTRIM, A. L. et al. Crescimento e acúmulo de macronutrientes em chicória coberta e não coberta com polipropileno. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 26, p. 50-55, 2008.

FERNANDES, A. M. et al. Crescimento, acúmulo e distribuição de matéria seca em cultivares de batata na safra de inverno. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v. 45, n. 8, p. 826-835, 2010.

FERREIRA, D. F. Análise estatística por meio do SISVAR (Sistema para Análise de Variância) para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 2000, São Carlos. Anais [...]. São Carlos: UFSCar, 2000. p. 255-258.

FRANCO, A. C. et al. Leaf functional traits of neotropical savanna trees in relation to seasonal water deficit. Trees, Washington, v. 19, p. 326-335, 2005.

GONÇALVES, F. C.; NEVES, O. S. C.; CARVALHO, J. G. Deficiência nutricional em mudas de umbuzeiro decorrente da omissão de macronutrientes. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 41, n. 6, p. 1053-1057, jun. 2006.

GUIMARÃES, C. M.; STONE, L. F.; NEVES, P. de C. F. Eficiência produtiva de cultivares de arroz com divergência fenotípica. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 12, p. 465-470, 2008.

IBGE. Mapas de biomas e vegetação. [S. l.], 2005. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2014.

LANZA, L. N. M.; ROSSI, S. C.; SODEK, L. Adubação nitrogenada beneficia soja alagada. Bragantia, Campinas, v. 72, n. 1, p. 2-9, 2013.

LOPES, J. P. et al. Análise de crescimento e trocas gasosas na cultura de milho em plantio direto e convencional. Bragantia, Campinas, v. 68, n. 4, p. 839-848, 2009.

MAIA, G. N. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. 1. ed. São Paulo: Dez Computação Gráfica e Editora, 2004.

PEDROSO, S. G.; VARELA, V. P. Efeito do sombreamento no crescimento de mudas de Sumauma (Ceiba pentandra (e.) Gaertn). Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 17, n. 1, p. 47-51, 1995.

PEIXOTO, C. P. et al. Análise de crescimento de diferentes genótipos de citros cultivados sob déficit hídrico. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 28, n. 3, p. 439-443, dez. 2006.

RAMOS, K. M. O. Desenvolvimento inicial e repartição de massa seca de Amburana cearensis (Allemao) A. C. Smith, em diferentes condições de sombreamento. Acta Botânica Brasílica, Belo Horizonte, v. 18, n. 2, p. 351-358, 2004.

SANTIAGO, R. R. Atributos foliares como ferramenta de identificação de grupos funcionais da caatinga. 2013. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Paraíba, 2013.

SANTOS, R. F.; CARLESSO, R. Déficit hídrico e os processos morfológicos e fisiológicos das plantas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 2, n. 3, p. 287-294, 1998.

SCALON, S. P.Q. et al. Germinação e crescimento de mudas de pitangueira (Eugenia uniflora L.) sob condições de sombreamento. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 23, n. 3, p. 652-655, 2001.

SILVA, E. B.; GONÇALVES, N. P.; PINHO, P. J. Limitações nutricionais para crescimento de mudas de umbuzeiro em Latossolo Vermelho distrófico no Norte de Minas. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá v. 27, n. 1, p. 55-59, 2005.

SIMILI, F. F. et al. Hydrocyanic acid content and growth rate of sorghum x sudangrass hybrid during fall. Ciência Agroecológica, Lavras, v. 37, n. 4, p. 299-305, 2013.

WHITMORE, T. C. A review of some aspects of tropical rain forest seedling ecology with suggestions for further enquiry. In: SWAINE, M. D. (ed). The ecology of tropical forest tree seedlings - man and the biosphere series. New York: [s. n.], 1996. v. 17, p. 3-39.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509827189

Licença Creative Commons