RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA NO DOMÍNIO FLORESTA ESTACIONAL SEMIDECIDUAL SOB DIFERENTES TRATAMENTOS

Rosimeri de Oliveira Fragoso, Lívia Godinho Temponi, Dercio Ceri Pereira, Ana Tereza Bittencourt Guimarães

Resumo


Objetivou-se avaliar três tratamentos de restauração florestal em uma área com elevação periódica do lençol freático, no Corredor de Biodiversidade Santa Maria, localizado entre os municípios de Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu-PR. Os tratamentos foram: controle, adubação verde e solarização do solo. Foi realizado o acompanhamento mensal da mortalidade e desenvolvimento de 12 espécies arbóreas nativas da região e a persistência de duas espécies invasoras presentes na área, Megathyrsus maximus (capim-colonião) e Cyperus rotundus (tiririca). Além disso, avaliou-se as alterações promovidas no solo por meio de três coletas durante o experimento. Após um ano, os tratamentos não apresentaram diferenças estatísticas significativas sobre as avaliações realizadas. A mortalidade foi mais acentuada em janeiro (12,08%), com maior percentual para Cabralea canjerana (canjarana) e menor para Luehea divaricata (açoita-cavalo). Sobre o desenvolvimento das mudas, houve maior crescimento para: Sapium glandulatum (leiteiro-do-banhado), Croton urucurana e Luehea divaricata, com acréscimos mensais em diâmetro de 3,66 mm a 4,12 mm, e em altura de 12,39 cm a 17,02 cm. Em relação à massa seca do capim-colonião e tiririca em todos os tratamentos, os maiores valores foram verificados em janeiro (94,14 g m-2) e fevereiro (132,76 g m-2), mantendo-se baixos ao longo do experimento. Por meio das análises de solo, foi possível observar que os tratamentos não apresentaram diferenças significativas, contudo, as alterações físicas e químicas do solo mostraram-se sensíveis ao manejo das espécies invasoras, podendo levar a novas modificações durante o desenvolvimento das mudas. 


Palavras-chave


solarização do solo; adubação verde; avaliação de espécies.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, G. H. S.; ALMEIDA, J. R.; GUERRA, A. J. T. Gestão ambiental de áreas degradadas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012. 322p.

ARAUJO, M. A.; TORMENTA, C. A.; SILVA, A. P. Propriedades físicas de um latossolo vermelho distrófico cultivado e sob mata nativa. Revista Brasileira Ciência do Solo, v. 28, p. 337-345, 2004.

ARAÚJO, F. R. et al. Análise do potencial de crescimento inicial de espécies arbóreas florestais, implantadas em área de preservação permanente, próximo a um córrego no município de Garça – SP. Revista Científica Eletrônica De Engenharia Florestal, n. 11, 2008.

BACKES, P.; IRGANG, B. Árvores do sul: guia de identificação & interesse ecológico. Rio de Janeiro: Instituto Souza Cruz, 2004.

BARRADAS, C. A. A. Adubação Verde. Niterói: Programa Rio Rural, 2010. 10p.

BERNOUX, M. et al. Carbono e nitrogênio em solo de uma cronossequência de Floresta Tropical - pastagem de Paragominas. Scientia Agrícola, v. 56, n. 4, p.777-783, 1999.

BRUEL, B. O. Restauração da floresta atlântica no litoral do Paraná: avaliação de dois sistemas de plantio e da regeneração natural. 57 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2006.

CAMARGO, F. A. et al. Aspectos fisiológicos e caracterização de toxidez a ácidos orgânicos voláteis em plantas. Ciência Rural, Santa Maria, v. 31, n. 3, p. 523-529, 2001.

CARPANEZZI, A. A.; CARPANEZZI, O. T. B. Espécies nativas recomendadas para arecuperação ambiental no Estado do Paraná, em solos não degradados. Colombo: Embrapa Florestas, 2006.

CARPANEZZI, A. A.; NICODEMO, M. L. F. Recuperação de mata ciliar e reserva legal florestal no noroeste paulista. São Carlos: Embrapa Pecuária Sudeste, 2009. 35 p.

CARVALHO, P. E. R. Espécies Arbóreas Brasileiras Volume 1. Colombo: Embrapa Florestas, 2006a.

CARVALHO, P. E. R. Espécies Arbóreas Brasileiras Volume 2. Colombo: Embrapa Florestas, 2006b.

CHAGAS, R. K. et al. Crescimento diametral de espécies arbóreas em floresta estacional semidecidual ao longo de seis anos. In: VILAS BOAS, O.; DURIGAN, G. Pesquisas em conservação e recuperação ambiental no Oeste Paulista: resultados da cooperação Brasil/Japão. São Paulo: Páginas e Letras, p. 265-290, 2004.

CRUZ, C. A. F.; PAIVA, H. N.; GUERRERO, C. R. A. Efeito da adubação nitrogenada na produção de mudas de sete-cascas (Samanea inopinata (Harms) Ducke). Revista Árvore, v. 30, n. 4, 537-546, 2006.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos e análise de solo. 2. ed. Rio de Janeiro, 1997. 212 p.

FERREIRA, C. S. et al., Plant reproduction in the Central Amazonian floodplains: challenges and adaptations. AoB PLANTS, v. 2010, 2010.

FREIRE, O. Solos das regiões tropicais. 1. ed. Botucatu: FEPAF, 2006.

GOGOSZ, A. M. et al. Morfoanatomia da plântula de Campomanesia xanthocarpa O. Berg. (Myrtaceae). Acta Botânica Brasilica, v. 24, n. 3. p. 613-626, 2010.

GRIS, D.; TEMPONI, L. G.; MARCON, T. R. Native species indicated for degraded area recovery in Western Paraná, Brazil. Revista Árvore, v. 36, n. 1, p. 113-125, 2012.

HANNA, W. J.; HUTCHESON, JR. T. B. SoilPlant Relationships. In: NELSON, L. B. (ed.). Changing patterns in fertilizer use: proceedings. Madison: Soil Science Society of America, 1968, p. 141-162.

IAPAR – INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ. Cartas climáticas do Paraná. Disponível em: Acesso em: 26/06/2011.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, Departamento de de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. Manual técnico da vegetação brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2012, 92 p.

KATAN, J. Solar pasteurization of soils for disease control: status and prospects. Plant Disease, v. 64, n. 5, p. 450-454, 1980.

KIEHL, E. J. Manual de edafologia. São Paulo: Agronômica Ceres, 1979. 262 p.

LANTMANN, A. F. et al. Bases para o uso racional de corretivos e adubos no Estado do Paraná. Londrina: IAPAR/EMBRAPA-CNPSo, 1982. 184 p.

LEMOS, A. O. et al. Respostas ecofisiológicas de Bernardia sidoides Müll. Arg. ao estresse hídrico. Revista de Geografia, v. 28, n. 1, 2011.

LONGO, R. M.; ESPÍNDOLA, C. R. Alterações em características químicas de solos da região Amazônica pela introdução de pastagens. Acta Amazonica, v. 30, n.1, p. 71-80, 2000.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identicação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, v. 1, 2002a.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identicação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, v. 2, 2002b.

MACK, R. N. et al. Biotic Invasions: Causes, Epidemiology, Global Consequences and control. Issues in Ecology, n. 5, 2000.

MARCONATO, G. M. Avaliação de quatro métodos de restauração florestal de áreas úmidas degradadas no município de Mineiros do Tietê - SP. 129 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) AC: Morfologia e Diversidade Vegetal) - Universidade Estadual Paulista, Botucatu. 2010.

MARTINS, S. V. Recuperação de Matas Ciliares. 2. ed. Viçosa: CPT, 2007.

MASON, N. W. H. et al. Changes in coexistence mechanisms along a long-term soil chronosequence revealed by functional trait diversity. Journal of Ecology, v. 100, p. 678–689, 2012.

MAXIMIANO, N. A.; PINTO, L. V. A. Avaliação do crescimento inicial de quinze espécies florestais pioneiras no entorno de uma nascente pontual em processo de recuperação. Disponível em:

do%20norte%20do%20parana%20-%20uenp-clm%20issn%201984-4697.pdf> Acesso em: 12/12/2012.

MAYS, D. A.; SISTANI, K. R.; SOILEAU, J. M. Lime and fertilizer needs for land reclamation. In: BARNHISEL, R. I.; DARMODY, R. G.; DANIELS, W. L. (eds.). Reclamation of Drastically Disturbed Lands. Agronomy Monograph 41. Madison: Soil Science Society of America, 2000, p. 217-240.

MINEROPAR. Minerais do Paraná. Geologia do Paraná. 2008. Disponível em: Acesso em: 28/01/2013.

MIYASAWA, M.; CHIERICE, G. O.; PAVAN, M. A. Amenização da toxicidade de alumínio à raízes do trigo pela complexação com ácidos orgânicos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 16, p. 209-215, 1992.

NASCIMENTO, H. H. C. et al. Análise do crescimento de mudas de jatobá (Humenaea courbaril L.) em diferentes níveis de água no solo. Revista Árvore, v. 35, n. 3, p. 617-626, 2011.

NEVES, O. S. C.; CARVALHO, J. G.; RODRIGUES, C. R. Crescimento e nutrição de mudas de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.) submetidas a níveis de salinidade em solução nutritiva. Ciência e Agrotecnologia, v. 28, n. 5, p. 997-1006, 2004.

NILSSON, S. I.; MILLER, H. G.; MILLER, J. D. Forest growth as a possible cause of soil and water acidification - an examination of the concepts. Oikos, v. 39, n. 1, p. 40–49, 1982.

OLIVEIRA, F. F.; MIRANDA, S. C.; RICCI, M. S. F. Influência do preparo do solo e seu posterior revolvimento sobre a eficiência da cobertura plástica utilizada no controle de tiririca (Cyperus rotundus L.). Seropédica: Embrapa Agrobiologia, 2002.

PEGORARO, R. F. et al. Fluxo difusivo e biodisponibilidade de zinco, cobre, ferro e manganês no solo: influência da calagem, textura do solo e resíduos vegetais. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 30, p. 859-868, 2006.

POZZOBON, M. et al. Restauração de planícies do rio Itajaí-Açu, SC: Sobrevivência e crescimento inicial de espécies arbóreas nativas por tipo de solo. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 30, n. 63, p. 171-189, 2010.

RAIJ, B. Fertilidade do solo e adubação. Piracicaba: Agronômica Ceres, 1991. 343 p.

REICH, P. B. et al. Linking litter calcium, earthworms and soil properties: a common garden test with 14 tree

species. Ecology Letters, v. 8, p. 811–818, 2005.

REICHERT, J. M.; SUZUKI, L. E. A. S.; REINERT, D. J. Compactação do solo em sistemas agropecuários e florestais: identificação, efeitos, limites críticos e mitigação. Tópicos Ciência do Solo,v. 5, p. 49-134, 2007.

RICCI, M. S. F. et al. Efeitos da solarização do solo na densidade populacional da tiririca e na produtividade de hortaliças sob manejo orgânico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 35, n. 11, p. 2175-2179, 2000.

RICCI, M. S. F.; ALMEIDA, D. L.; GUERRA, J. G. M. Efeito da solarização na população infestante de tiririca (Cyperus rotundus) e na produção de hortaliças. Comunicado Técnico. Seropédica: Embrapa-CNPAB, 1997. 6 p.

RODRIGUES, R. R.; BRANCALION, P. H. S.; ISEMHAGEN, I. Pacto pela restauração da Mata Atlântica: referencial dos conceitos e ações de restauração florestal. 1. ed. São Paulo: LERF/ESALQ/Instituto BioAtlântica, 2009.

RODRIGUES, R. R.; LEITÃO FILHO, H. F. Matas Ciliares: Conservação e Recuperação. 1. ed. São Paulo: EDUSP, 2000.

SAMPAIO, A. B. Restauração de Florestas Estacionais Deciduais de terrenos planos no norte do Vão do Rio Paraná – GO. 119 f. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade de Brasília. Brasília, 2006.

SANTARELLI, E. G. Recuperação de mata ciliar: seleção de espécies e técnicas de implantação In: BALENSIEFER, M. Recuperação de áreas degradadas: III Curso de atualização UFPR. Curitiba: FUPEF, 1996.

SANTOS, B. C.; RANGEL, L. A.; CASTRO JUNIOR, E. Estoque de matéria orgânica na superfície do solo em fragmentos florestais de Mata Atlântica na APA de Petrópolis-RJ. Floresta e Ambiente, v. 18, n. 3, p. 266-274, 2011.

SARMENTO, B. M.; LOURES, L. Avaliação do desenvolvimento de mudas de espécies arbóreas plantadas numa área paludosa. Disponível em: Acesso em: 12/12/2012.

SORREANO, M. C. M. et al. Deficiência de macronutrientes em mudas de sangra-d’água (Croton urucurana, Baill.). Cerne, v. 17, n. 3, p. 347-352, 2011.

SOUZA, L. P. et al. Avaliação do crescimento de espécies arbóreas nativas em solo reconstituído e compactado: Rodovia BR-277, Porto Amazonas, PR. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento. Colombo: Embrapa Florestas, 2006. 24 p.

TOSSULINO, M. G. P. et al. Resumo executivo da avaliação ecológica rápida do corredor Iguaçu-Paraná. Curitiba: IAP/STCP Engenharia de Projetos, 2007.

TUNES, L. M. et al. Aspectos fisiológicos da toxidez de ácidos orgânicos em sementes de aveia. Biotemas, v. 21, n. 4, p. 21-28, 2008.

VARNER, R. S.; MCSORLEY, R. Weed population dynamics after summer solarization. Proceedings of the Florida State Horticultural Society, v. 125, p. 201-206, 2012.

VIANI, R. A. G. O uso da regeneração natural (Floresta Estacional Semidecidual e talhões de Eucalyptus) como estratégia de produção de mudas e resgate da diversidade vegetal na restauração florestal. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Unicamp, Campinas. 2005.

WEBER-BLASCHKE, G. et al. Growth and nutrition of young European ash (Fraxinus excelsior L.) and sycamore maple (Acer pseudoplatanus L.) on sites with different nutrient and water statuses. European Journal of Forest Research, v. 127, p. 465-479, 2008.

WEBER-BLASCHKE, G.; CLAUS, M.; REHFUESS, K. E. Growth and nutrition of ash (Fraxinus excelsior L.) and sycamore (Acer pseudoplatanus L.) on soils of different base saturation in pot experiments. Forest Ecology and Management, v. 167, p. 43-56, 2002.

ZILLI, J. E. et al. Diversidade microbiana como indicador de qualidade do solo. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 20, n. 3, p. 391-411, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509824194

Licença Creative Commons