Physical-chemical and microbiological analysis of water of irrigation and microbiological analysis of lettuce (Lactuca sativa)

Camila Corrêa Bierhas, Aline Belem Machado, Simone Ulrich Picoli, Daniela Montanari Migliavacca Osorio, Daiane Bolzan Berlese

Abstract


The contamination of vegetables by pathogenic microorganisms is directly related to the water quality used in their irrigation. Lettuce is the main vegetable consumed in Brazil and because it does not undergo any processing before its consumption, it is directly affected by the quality of the water used for irrigation. This study analyzed the physical-chemical and microbiological quality of water used in lettuce irrigation and possible microbiological contamination of lettuce. In relation to microbiological analyzes, high values were found for heterotrophic bacteria and total coliforms in weirs and vegetables. For fecal coliforms, in almost all water samples, the value found was above that established by the legislation. In lettuce, this occurred in three samples. No strong correlation was found between water and lettuce contamination. In relation to the physicochemical parameters analyzed, only the value of the turbidity in one of the weirs was above the threshold established by the legislation.


Keywords


Contamination; Microorganism; Vegetable; Water quality

Full Text:

HTML

References


ABREU IMO, JUNQUEIRA AMR, PEIXOTO JR, OLIVEIRA SA. Qualidade microbiológica e produtividade de alface sob adubação química e orgânica. Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2010;30(1):108 – 118.

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Indicadores de qualidade: Índice de qualidade das Águas (IQA) [Internet]. Brasília: 2018 [cited 10 march 2019]. Available from: http://pnqa.ana.gov.br/indicadores-indice-aguas.aspx.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). RDC n. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos em alimentos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília: ANVISA, 2001.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION (APHA). Microbiological examination. In: American Public Health Association (APHA). Standard methods for the examination of water and wastewater. 21. ed. Washington: APHA, 2005.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION (APHA). Microbiological examination. In: American Public Health Association (APHA). Standard methods for the examination of water and wastewater. 22. ed. Washington: APHA, 2012

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION (APHA). Microbiological examination. In: American Public Health Association (APHA). Compendium of methods for the microbiological examination of foods. Washington: APHA, 2015.

ARAÚJO FV, VIEIRA L, JAYME MMA, NUNES MC, CORTÊS M. Avaliação da qualidade da água utilizada para irrigação na bacia do Córrego Sujo, Teresópolis, RJ. Cadernos Saúde Coletiva. 2015;23(4):380-385.

ARBOS KA, FREITAS RJS, STERTZ SC, CARVALHO LA. Segurança alimentar de hortaliças orgânicas: aspectos sanitários e nutricionais. Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2010;30(1):215-220.

BERGAMO G, GANDRA EA. Avaliação microbiológica de alface cultivada sob as formas tradicional, orgânica e hidropônica. Brazilian Journal of Food Research. 2016;7(3):82-93.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Resolução 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília (Brasil); 2005.

CARVALHO JB, NASCIMENTO ER, NETO JFN, CARVALHO IS,

CARVALHO LS, CARVALHO JS. Presença de ovos de helmintos

em hortaliças fertilizadas com iodo da lagoa de estabilização. Revista Brasileira de Análises Clínicas. 2003;35(2):101-103.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO (CETESB). Variáveis de qualidade das águas [Internet]. São Paulo:2001 [cited 08 march 2019]. Available at: http://www.cetesb.sp.gov.br/ Agua/rios/variaveis.asp.

COSTA EA, FIGUEIREDO EAT, CHAVES CS, ALMEIDA PC, VASCONCELOS NM, MAGALHÃES IMC, MORAES AF, PAIXÃO LMN. Avaliação de alfaces e eficiência da sanitização. Revista Alimentos e Nutrição. 2012;23(3):387-392.

FRANCO PRAM, HERNANDEZ FBT. Qualidade da água para irrigação na microbacia do Coqueiro, Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. 2009;13(6):772-780.

FRITTOLI RB, RODRIGUES LH. Analysis of fecal coliform and Salmonella sp. in samples of minimally processed vegetables. Revista Científica da FHO- UNIARARAS. 2014;2(2):14 – 20.

HOLVOET K, SAMPERS I, SEYNNAEVE M, JACXSENS L,

UYTTENDAELE M. Agricultural and management practices and bacterial contamination in greenhouse versus open field lettuce production. International Journal of Environmental Research and Public Health. 2014;12(1):32-63.

JENSEN DA, FRIEDRICH LM, HARRIS LJ, DANYLUK MD, SCHAFFNER DW. Cross contamination of Escherichia coli O157:H7 between lettuce and wash water during home-scale washing. Food Microbiology. 2015;46:428-433.

MOGHARBEL ADI, MASSON ML. Perigos associados ao consumo da alface, (Lactuca sativa), in natura. Revista Alimentos e Nutrição. 2015;16(1):83-88.

NASCIMENTO MS. Avaliação comparativa de tratamentos químicos na sanitização de frutas e verduras. (Dissertação Mestrado). Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Araraquara. 2002.

PERES JUNIOR J, GONTIJO EEL, SILVA MG. Perfil parasitológico e microbiológico de alfaces comercializadas em restaurantes self-service de Gurupi-TO. Revista Científica do ITPAC. 2012;5(1):33-37.

RODRIGUES CS. Contaminação microbiológica em alface e couve comercializadas no varejo de Brasília-DF. Monografia (monography). Brasilia:Universidade de Brasília/UnB; 2007.

SANTANA LRR, CARVALHO RDS, LEITE CC, ALCÂNTARA LM, OLIVEIRA TWSD. Qualidade física, microbiológica e parasitológica de alfaces (Lactuca sativa) de diferentes sistemas de cultivo. Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2006;26(2):264-269.

SANTOS YO, GUIMARÃES AG, ALMEIDA PF. Hygienicsanitary quality of vegetables and evaluation of treatments for the elimination of indigenous E. coli and E. coli O157:H7 from the surface of leaves of lettuce (Lactuca sativa L.). Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2010;30(4):1083-1098.

SCHERER K, EICHELBERGER GRANADA C, STÜLP S, SPEROTTO RA. Avaliação bacteriológica e físico-química de águas de irrigação, solo e alface (Lactuca sativa L.) Revista Ambiente & Água. 2016;11(3):665-675.

SILVA N, JUNQUEIRA VCA, SILVEIRA NFA. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos e água. 5. ed. São Paulo: Editora Blucher. 2017

SILVA A, LIMA C, QUEIROZ JJF, JÁCOME P, JÁCOME-JÚNIOR

AT. Análise bacteriológica das águas de irrigação de horticulturas. Revista Ambiente & Água. 2016;11(2).

SIQUEIRA LPD, SHINOHARA NKS, LIMA RMTD, PAIVA JDED, LIMA FILHO JLD, CARVALHO ITD. Avaliação microbiológica da água de consumo empregada em unidades de alimentação. Ciência & Saúde Coletiva. 2010;15:63-66.

SOARES B. Ocorrência de estruturas parasitárias em hortaliças [dissertation]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2004.

TAKAYANAGUI OM, FEBRÔNIO LH, BERGAMINI AM, OKINO MH, SILVA AAMC, SANTIAGO R, CAPUANO DM, OLIVEIRA MA, TAKAYANAGUI AM. Fiscalização de hortas produtoras de verduras do município de Ribeirão Preto, SP. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2000;33(2):169-174.

VOLKWEIS DSH, LAZZARETTI J, BOITA ERF, BENETTI F. Qualidade microbiológica da água utilizada na produção de alimentos por agroindústrias familiares do município de Constantina/RS. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. 2015;19:18-26.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X37700

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2019 Ciência e Natura

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.