Relatório de Desenvolvimento Mundial 2017: Governança e a Lei – visão geral: possíveis implicações para a gestão educacional e escolar

Dhyovana Guerra, Amanda Melchiotti Gonçalves, Ireni Marilene Zago Figueiredo

Resumo


Este artigo tem o propósito de, a partir de pesquisa bibliográfica e documental, discutir as possíveis implicações do Relatório de Desenvolvimento Mundial 2017: Governança e a Lei – visão geral, do Banco Mundial, na gestão educacional e escolar. Os elementos para a implementação eficaz das Políticas Públicas podem ser apreendidos por meio dos conceitos de governança, eficiência, eficácia, produtividade, responsabilização e desenvolvimento. Com base nesses conceitos, o Estado cumpre, em parte, a sua função social conforme o modus operandi organizacional estabelecido por organismos internacionais, como o Banco Mundial.

Palavras-chave


Gestão educacional; Gestão escolar; Banco Mundial; Governança

Texto completo:

PDF

Referências


ABDIAN, Graziela Zambão. Escola e avaliação em larga escala: (contra) proposições. In: WERLE, Flávia Obino Corrêa (Org.). Avaliação em larga escala: foco na escola. São Leopoldo: Oikos, 2010. pp. 50-68.

ALTMANN, Helena. Influências do Banco Mundial no projeto educacional brasileiro. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 77-89, jan./jun. 2013.

BANCO MUNDIAL. O Estado num mundo em transformação. Relatório sobre o desenvolvimento mundial 1997. Washington, DC. 1997.

BANCO MUNDIAL. Relatório de Desenvolvimento Mundial 2017: Governança e a Lei. Folheto da Visão Geral. Banco Mundial, Washington, D.C. Licença: Creative Commons Attribution CC BY 3.0 IGO.

CANAN, Silvia Regina. Influência dos organismos internacionais nas políticas educacionais: só há intervenção quando há consentimento? Campinas – SP: Mercado de Letras, 2016.

DOURADO, Luiz Fernando. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação & Sociedade. Campinas, v. 28, n. 100 – especial, p. 921-946, out. 2007.

FIGUEIREDO, Ireni Marilene Zago. Desenvolvimento, Globalização e Políticas Sociais: um exame das determinações contextuais dos projetos de reforma da educação e saúde brasileiras da última década. 2006. 264 f. Tese (Doutorado em Educação - Área de concentração: História, Filosofia e Educação). Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, 2006.

FONSECA, Marília. O Banco Mundial e a educação brasileira: uma experiência de cooperação internacional. In: OLIVEIRA, R. P. (Org.). Política educacional: impasses e alternativas. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 1998. pp. 85-121.

GOMES, Suzana dos Santos; MELO, Savana Diniz Gomes de. Políticas de Avaliação e Gestão Educacional: articulações, interfaces e tensões. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 4, p. 1199-1216, out./dez. 2018.

GONÇALVES, Alcindo. O conceito de governança. Disponível em www.publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/anais/XIVCongresso/078.pdf Acesso em: 08 jan. 2019. [2006].

GUERRA, Dhyovana; GONÇALVES, Amanda Melchiotti; FIGUEIREDO, Ireni Marilene Zago. Apontamentos sobre o Relatório de Desenvolvimento Mundial 2017: Governança e a Lei – visão geral e a gestão educacional e escolar. In: SIPERS - Seminário Interinstitucional de Pesquisa em Educação da Região Sul, 3., 2019. Ponta Grossa, PR. Anais eletrônicos [...]. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2019.

KRAWCZYK, Nora. A gestão escolar: Um campo minado... Análise das propostas de 11 municípios brasileiros. Educação & Sociedade, ano XX, n. 67, Ago. 1999.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 24ª ed. 2016.

SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselane Fátima; GARCIA, Rosalba Maria Cardoso. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, Florianópolis, n. 2, v. 23, p. 427-446, jul/dez. 2005.

SILVA, Maria Abádia da. Intervenção e consentimento: a política educacional do Banco Mundial. Campinas: Autores Associados: São Paulo: Fapesp. 2002.

TRIPODI, Zara Figueiredo; SOUSA, Sandra Zákia. Do governo à governança: permeabilidade do estado a lógicas privatizantes na educação. Cadernos de Pesquisa, v. 48, n. 167, p. 228-253, Jan./Mar. 2018.

ZANARDINI, Isaura Mônica Souza. A Reforma do Estado e da educação no contexto da ideologia da Pós-Modernidade. Perspectiva, Florianópolis, v. 25, n. 1, p. 245-270, jan./jun. 2007.

ZANARDINI, Isaura Mônica Souza; XAVIER, Maria Elizabete Sampaio Prado. A virada para o século XXI e os desdobramentos das concepções pós-modernas nas políticas de gestão escolar. Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 1, 263-284, jan./abr. 2015.




DOI: https://doi.org/10.5902/2316882X39923

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Programa de Pós-Graduação em Comunicação

Departamento de Ciências da Comunicação

Cadernos de Comunicação

Av. Roraima, 1000 - Camobi  - Santa Maria - RS

Prédio 21, sala 5129 - Laboratório PUBLICA.

E-mail: cadernos@ufsm.br

ISSN Impresso: 1677-9061

ISSN Eletrônico: 2316-882X

Classificação Qualis-CAPES 2013-2016:

B4 - Comunicação e Informação

B2 - Linguística e Literatura

B2 - Educação

B2 - Planejamento Urbano e Regional / Demografia

B4 - Adminitração Pública de Empresas, Ciências Contáveis e Turismo

B4 - Direito

B4 - Sociologia

B4 - Ensino

B4 - Interdisciplinar

B5 - Geografia

Indexados em: Redib; Latindex; DOAJ; Sumários.org; Portcom;

e Diadorim;

DOI: HTTP://dx.doi.org/10.5902/

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.