A representação da mulher nas capas da Elle Brasil: uma história de ausências

Renata Barreto Malta, Carla Jullyene Lima Santos, Maria Nayene De Sousa Pinto

Resumo


Este estudo propõe analisar as capas da revista ELLE Brasil, ao longo dos seus 28 anos, de forma objetiva e comparativa, mensurando a frequência das aparições de modelos de representação e interpretando qualitativamente os dados. Como método, aplicamos a Análise de Conteúdo do corpus, criteriosamente selecionado. Concluímos que, em sua história, a revista expressa uma representação quase que uníssona, privilegiando corpos magros de mulheres brancas, sendo a representatividade da mulher negra e seus traços fenotípicos praticamente inexistente. Contudo, em uma análise acurada da última década, a pluralidade de representações se fez presente, pela primeira vez, possivelmente um fenômeno em emergência. 


Palavras-chave


Gênero, Raça e Etnia; Representatividade; Análise de Conteúdo; ELLE Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2175497723890 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2019 nº 046/2019

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES: A3

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus