Windeck: todos os tons de Angola no Brasil

Leslie Sedrez Chaves, Juliana Marques de Carvalho

Resumo


O presente trabalho se propõe a realizar uma reflexão teórico-metodológica a respeito de alguns dos aspectos que envolvem a veiculação na TV Brasil da produção angolana Windeck, primeira novela africana exibida no país e com um elenco formado majoritariamente por atores negros. O pano de fundo para as reflexões são as discussões sobre a implementação de políticas públicas de ação afirmativa no Brasil direcionadas ao setor midiático, o papel da TV pública neste processo e a importância da diversidade de representações na mídia. Apesar de ser uma iniciativa relevante, visto que insere no ambiente midiático variadas representações do negro, percebe-se algumas lacunas como a audiência relativamente baixa do canal, e, de modo mais amplo, a escassez de projetos mais efetivos que promovam o combate ao racismo e a valorização étnica na mídia.


Palavras-chave


Windeck;Ações afirmativas; TV pública

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2175497717876 ';



 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2017 nº 11/2017

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES 2015: B1

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus