Estratégias de negociação: uma análise da construção de resenhas acadêmicas da área de história sob o viés da Linguística Sistêmico-Funcional

Aline Cristina Flávio da Silva, Cláudio Márcio do Carmo

Resumo


Este trabalho apresenta um mapeamento e categorização dos adjuntos modais realizados por meio de advérbios simples que constroem significados na medida em que sinalizam a relação interpessoal construída pela autoria. Constitui o corpus da pesquisa exemplares de resenhas acadêmicas da área de História. Para a realização da análise apoiamo-nos metodologicamente na visão tridimensional da Análise Crítica do Discurso (FAIRCLOUGH, 2001), adotando a concepção do gênero resenha proposta por Motta-Roth (2002) e as categorias propostas pela Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY e MATTHIESSEN, 2004). Os resultados da pesquisa indicam que há um padrão de modalização estabelecido entre as diferentes resenhas, uma vez que foi encontrado o grau de usualidade, recorrente em quantidades próximas nas resenhas avaliadas. Em relação às marcas de autoria permitidas no gênero, observa-se que o resenhista constrói sua avaliação, em grande parte, de modo tênue, pois além do caráter de negociador, o resenhista busca também compartilhar seu discurso com o público leitor, aqui entendido como o autor da obra e os leitores em geral.

Palavras-chave


Resenhas de História; Adjuntos modais; Modalização; Identidade; Resenhista

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, A. D.. O gênero resenha acadêmica: organização retórica e sinalização lexical. In: BIASI-RODRIGUES, B.; ARAÚJO, J. C.; SOUSA, S. C. T. (Orgs.). Gêneros textuais e comunidades discursivas: um diálogo com John Swales. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. p. 77-93.

BERNARDINO, C. G.. O Metadiscurso interpessoal em artigos acadêmicos: espaço de negociações e construção de posicionamentos. Belo Horizonte. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada). Universidade Federal de Minas Gerais, 2007.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. London: Edward Arnold, 1985.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. 2nd. ed. London: Edward Arnold,1994.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional grammar. 3rd. Ed. London: Edward Arnold, 2004.

MOTTA ROTH, D. A construção social do gênero resenha acadêmica. In: MEURER, J.L.; MOTTA ROTH, D.(Orgs.). Gêneros textuais e práticas discursivas: subsídios para o ensino da linguagem. Bauru: EDUSC, 2002, p.77-116.

NEVES, M. H. M. Texto e gramática. São Paulo: Contexto, 2007.

SWALES, J. M. Genre analysis: English in academic and research settings. New York: Cambridge University Press, 1990.

SWALES, J. M. Other floors, other voices: a textography of a small university building. London: Lawrence Erlbaum, 1998. VIAN JR., O.; IKEDA, S. N. O ensino do gênero 'resenha' pela abordagem sistêmico-funcional na formação de professores. Linguagem & Ensino (UCPel), v. 12, p. 13-32. 2009.

VICENTE, J. F. A polaridade no discurso do raizeiro: identidade e/ou avaliação?. In: VIII Encontro Nacional de Interação em Linguagem Verbal e Não-Verbal (ENIL) - Estudos do Discurso: diferentes perspectivas. Bauru: Ideia Editora Ltda, 2009. p. 01-10.




DOI: https://doi.org/10.5902/1516849223500

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores da revista L&C:

                                                                                          


Órgãos aos quais a revista L&C pertence:

 

                              

 

E-ISSN 2674-6921. Revista Qualis B3, área de Letras e Linguística, Classificações de Periódicos Quadriênio 2017-2020 (CAPES).