Os escritos críticos e políticos em Memória por correspondência (2016), de Emma Reyes

Christine Gryschek, Altair Teixeira Martins

Resumo


Memória por correspondência (2016), romance epistolar no qual encontram-se reunidas vinte e três cartas escritas por Emma Reyes (1919-2003), expõe uma tentativa de reconstrução e apresentação de um passado em um registro externo.  Mas nos traz, antes de uma narrativa íntima, um retrato de uma sociedade colonizada católica e repartida em classes. Neste sentido, as memórias são, além de uma reconexão com seu processo de subjetivação, repletas de críticas políticas nas quais a narradora não economiza questionamentos e reflexões importantes a respeito do estado e da religião. Tal característica coloca a escrita de Reyes como Literatura Menor. O texto é de denúncia ao modelo de sociedade empregada por modelos tradicionalistas de um poder pastoral e as chamadas Instituições Totais, apresentando os detalhes das normas e das condutas disciplinares os quais foi obrigada a desempenhar durante seu crescimento e constituição de subjetividade, dentro do convento onde viveu a sua infância em sofrimento.


Palavras-chave


Processo de subjetivação; Subjetividade; Literatura menor; Poder pastoral; Instituição total

Texto completo:

PDF 79-92

Referências


ANTONELLO, D.; GONDAR, J. E quando não há fios lógicos? Cad. Psicanál. - CPRJ, Rio de Janeiro, v. 36, n. 30, p. 89-112, jan./jun. 2014.

ASSMANN, A. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Trad. de Paulo Soethe (Coord.) Campinas: Editora da Unicamp, 2011.

BATALHA, M. C. O que é uma literatura menor? What is minor literature? Revista Cerrados, vol. 22, n. 35, p. 113-134, 2014.

BENELLI, S. J. Vigiar e punir no manicômio, na prisão e no seminário católico. Revista de Psicologia da UNESP, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 51-68, 2002.

BRITES, I. A centralidade de Vigiar e Punir. História da violência nas prisões, na obra de Michel Foucault. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, v. 10, n. 10, p. 167-184, 2007.

CANDIOTTO, C. Disciplina e segurança em Michel Foucault: a normalização e a regulação da delinquência. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, vol. 24, n. spe., p. 18-24, 2012.

COSTA, L. B. 58 combates para uma política do texto. São Paulo: Lumme Editor, 2017.

DELEUZE, G. GUATTARI, F. Kafka - Para uma literatura menor. 1. ed. São Paulo: Autêntica Editora, 2003.

FREITAS, A. P. SILVEIRA, C.R. MASCIA, M. A. A. O “ser consigo” ao toque do clarim: educação, processos de subjetivação através das “escritas de si”. Revista Eletrônica de Educação. São Carlos, v. 11, n. 2, p. 578-593, 2017.

FOSTER, Hal. O retorno do real. Trad. Celia Euvaldo. São Paulo: Cosac-Naify, 2014.

GAGNEBIN, J. M. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006.

HENNIGEN, I.; GUARESCHI, N. M. F. A subjetivação na perspectiva dos estudos culturais e foucaultianos. Psicologia da Educação, São Paulo, s/v, n. 23, p. 57-74, dez. 2006.

IONTA, M. Escrita de si como prática de uma literatura menor: cartas de Anita Malfatti a Mário de Andrade. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 91-101, janeiro-abril/2011.

PRETES, E.; VIANNA, T. Do pastorado ao governo (bio)político dos homens: notas sobre uma genealogia da governamentabilidade. Revista Epos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, jan-jun 2014.

RANCIÉRE, J. Políticas da escrita/ Jacques Ranciére. Trad. Raquel Ramalhete [et al]. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

REYES, E. Memória por correspondência. Trad. Hildegard Feist. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

TEDESCO, S. As práticas do dizer e os processos de subjetivação. Revista Interação em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, p. 357-362, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5902/1679849X63292

 

CONTATO:

E-mail: revista.la.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Prédio 16 - Centro de Educação - PPG Letras
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8477

Link: https://periodicos.ufsm.br/LA


ISSN: 1679-849X

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1679849X

Qualis/Capes: Linguística e Literatura B2


Periodicidade – Semestral

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

     

https://mjl.clarivate.com:/search-results?issn=1679-849X&hide_exact_match_fl=true&utm_source=mjl&utm_medium=share-by-link&utm_campaign=search-results-share-this-journal

Resultado de imagem para DOAJ

https://doaj.org/toc/1679-849X

https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=19485

http://diadorim.ibict.br/handle/1/1018

 

 

http://oaji.net/journal-detail.html?number=6577

http://ezb.uni-regensburg.de/searchres.phtml?bibid=AAAAA&colors=7&lang=de&jq_type1=QS&jq_term1=Literatura+e+Autoritarismo

 

https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=491293

BASE Logo

https://www.base-search.net/

http://journalseeker.researchbib.com/view/issn/1679-849X

https://www.worldcat.org/title/literatura-e-autoritarismo/oclc/1002237522&referer=brief_results

https://scholar.google.com.br/citations?user=cnXbenUAAAAJ&hl=pt-BR

 

https://www.tib.eu/en/search/id/TIBKAT%3A894744321/Literatura-e-autoritarismo/

https://portal.issn.org/resource/ISSN/1679-849X

 

http://www.i2or.com/8.html (Nr. 763)

https://index.pkp.sfu.ca/index.php/browse/index/2374

http://miar.ub.edu/issn/1679-849X

https://clasificacioncirc.es/resultados_busqueda?_pag=1&_busqueda2=Literatura%20e%20Autoritarismo

https://reseau-mirabel.info/revue/6394/Literatura_e_autoritarismo

 

https://www.sumarios.org/revista/literatura-e-autoritarismo