A pornografia como libertação: resistência aos construtos de gênero na narrativa das personagens Glauco Mattoso e Joe

Diego Ravarotto da Costa, Luciana Paiva Coronel

Resumo


O presente trabalho visa analisar a obra lírica do autor brasileiro Glauco Mattoso, com ênfase nos sonetos que apresentam elevado teor autobiográfico, buscando, a partir dessa análise, contrastar as características do eu lírico do personagem Glauco Mattoso com aquelas da personagem Joe, protagonista de Ninfomaníaca (2014), longa metragem escrito e dirigido pelo cineasta dinamarquês Lars von Trier. Partindo dessas vozes, uma do gênero masculino e outra do gênero feminino, objetivamos a identificação de características em suas personalidades que divergem daquelas ditadas pelos construtos de gênero referentes à sociedade atual. Para ambos, essas características divergentes encontram-se no papel que desempenham em suas relações sexuais: Glauco, masoquista e podólatra, encontra-se em uma posição de submissão durante o ato sexual; Joe, por outro lado, além de assumir sua sexualidade – atitude polêmica quando desempenhada por uma mulher –, também assume posição dita masculina em suas relações, não só sexuais, como amorosas, ao ser dominadora. Tais características, portanto, servem de resistência aos ditames de gênero, contrariando-os e insistindo que ao gênero está imbricada a fluidez. Quanto ao aporte teórico da pesquisa, levamos em consideração os escritos de Lauretis (1987), Figueiredo (2013) e Maingueneau (2010).

Texto completo:

PDF

Referências


BOSI, Alfredo. Literatura e resistência. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

CABRAL, F.; DÍAZ, M. Relações de gênero. In: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BELO HORIZONTE; FUNDAÇÃO ODEBRECHT. Cadernos afetividade e sexualidade na educação: um novo olhar. Belo Horizonte: Gráfica Editora Rona Ltda, 1998. p. 142-150.

CAIXETA, Ana Paula Aparecida; RICHARD, Rosimara. Conversando com Glauco Mattoso: o processo criativo do escritor maldito. Uniletras, Ponta Grossa, v. 36, n. 2, p. 235-248, jul/dez. 2014.

FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao espelho: autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

FONSECA, Felipe Lessa da. O masoquismo masculino nos sujeitos: a repetição inconsciente. São Paulo: PUC-SP, 2010.

LAURETIS, Teresa de. As tecnologias do gênero. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de. (Org.) Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. pp. 206-242.

MAINGUENEAU, Dominique. O discurso pornográfico. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MATTOSO, Glauco. O que é poesía marginal. São Paulo: Brasiliense, 1981. MATTOSO, Glauco. Pegadas noturnas. São Paulo: Lamparina Editora, 2004. NYMPHOMANIAC. Direção: Lars Von Trier. Dinamarca: Zentropa Entertainments, 2014.

PINTO, Manuel da Costa. Glauco Mattoso. In: Literatura Brasileira Hoje. São Paulo: Publifolha, 2010.

PITTA, Ana Lúcia. Feminilidade, grotesco e maldição: Análise do filme Anticristo de Lars Von Trier. UFJF, Juiz de Fora. 2014.

SCHULTZ, Leonardo. O lampião da esquina: discussões de gênero e sexualidade no Brasil no final da década de 1970. Paraná: Universidade Positivo, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1679849X27987

 

CONTATO:

E-mail: revista.la.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Prédio 16 - Centro de Educação - PPG Letras
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8477

Link: https://periodicos.ufsm.br/LA


ISSN: 1679-849X

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1679849X

Qualis/Capes: Linguística e Literatura A3


Periodicidade – Semestral

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

     

 

http://mjl.clarivate.com/cgi-bin/jrnlst/jlresults.cgi?PC=EX&Full=*Literatura%20e%20Autoritarismo

Resultado de imagem para DOAJ

https://doaj.org/toc/1679-849X

https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=19485

http://diadorim.ibict.br/handle/1/1018

 

 

http://oaji.net/journal-detail.html?number=6577

http://ezb.uni-regensburg.de/searchres.phtml?bibid=AAAAA&colors=7&lang=de&jq_type1=QS&jq_term1=Literatura+e+Autoritarismo

 

https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=491293

BASE Logo

https://www.base-search.net/

http://journalseeker.researchbib.com/view/issn/1679-849X

https://www.worldcat.org/title/literatura-e-autoritarismo/oclc/1002237522&referer=brief_results

https://scholar.google.com.br/citations?user=cnXbenUAAAAJ&hl=pt-BR

 

https://www.tib.eu/en/search/id/TIBKAT%3A894744321/Literatura-e-autoritarismo/

https://thekeepers.org/journals/1679-849X?page=1&query=Literatura+e+Autoritarismo

 

http://www.i2or.com/8.html (Nr. 763)

https://index.pkp.sfu.ca/index.php/browse/index/2374

http://miar.ub.edu/issn/1679-849X

https://clasificacioncirc.es/resultados_busqueda?_pag=1&_busqueda2=Literatura%20e%20Autoritarismo

https://reseau-mirabel.info/revue/6394/Literatura_e_autoritarismo