"Na torpeza nauseante havia muita coisa pura”: despersonalização e afirmação do sujeito em Memórias do Cárcere e na Casa dos Mortos.

Ana Carolina Huguenin Pereira

Resumo


A “torpeza” e a “pureza” que dão título a este texto são observadas por Graciliano Ramos no presídio da Ilha Grande. Lançado num ambiente hostil e desconhecido, o autor registra o processo de negação dos direitos e da dignidade dos presidiários, descritos através de expressões como “rebanho” e “fantasmas”. A convivência com prisioneiros originários contextos sociais e culturais em ampla medida desconhecidos abre caminho ao estranhamento, mas também a aproximações. Em Memórias da casa dos mortos, Dostoiévski se encontra em posição semelhante, e registra, com grande ênfase, a “pureza” em meio à “torpeza”, a afirmação da vida e da personalidade entre os “mortos” recolhidos na “casa” siberiana. O presente artigo tem como objetivo estabelecer comparações e aproximações entre as memórias carcerárias de ambos os literatos, a partir da problemática da negação da dignidade humana, e, por outro lado, da resistência dos presidiários, que lutam para afirmar suas vidas e personalidades, diante de circunstâncias restritivas e brutais.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Sobranie sotchinenii v dieviti tomakh. Tomo II. Moscou: ACT, 2003.

FRANK, Joseph. Dostoiévski: os efeitos da libertação (1860 a 1865). São Paulo: EDUSP, 2002.

RAMOS, Graciliano. Memórias do cárcere. São Paulo: Record, 2015.

SANTOS, Myrian Sepúlveda dos. Os porões da República. A barbárie nas prisões da Ilha Grande: 1884-1945. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/1679849X25593

 

CONTATO:

E-mail: revista.la.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Prédio 16 - Centro de Educação - PPG Letras
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8477

Link: https://periodicos.ufsm.br/LA


ISSN: 1679-849X

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1679849X

Qualis/Capes: Linguística e Literatura B2


Periodicidade – Semestral

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

     

https://mjl.clarivate.com:/search-results?issn=1679-849X&hide_exact_match_fl=true&utm_source=mjl&utm_medium=share-by-link&utm_campaign=search-results-share-this-journal

Resultado de imagem para DOAJ

https://doaj.org/toc/1679-849X

https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=19485

http://diadorim.ibict.br/handle/1/1018

 

 

http://oaji.net/journal-detail.html?number=6577

http://ezb.uni-regensburg.de/searchres.phtml?bibid=AAAAA&colors=7&lang=de&jq_type1=QS&jq_term1=Literatura+e+Autoritarismo

 

https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info.action?id=491293

BASE Logo

https://www.base-search.net/

http://journalseeker.researchbib.com/view/issn/1679-849X

https://www.worldcat.org/title/literatura-e-autoritarismo/oclc/1002237522&referer=brief_results

https://scholar.google.com.br/citations?user=cnXbenUAAAAJ&hl=pt-BR

 

https://www.tib.eu/en/search/id/TIBKAT%3A894744321/Literatura-e-autoritarismo/

https://portal.issn.org/resource/ISSN/1679-849X

 

http://www.i2or.com/8.html (Nr. 763)

https://index.pkp.sfu.ca/index.php/browse/index/2374

http://miar.ub.edu/issn/1679-849X

https://clasificacioncirc.es/resultados_busqueda?_pag=1&_busqueda2=Literatura%20e%20Autoritarismo

https://reseau-mirabel.info/revue/6394/Literatura_e_autoritarismo