Maquiavel, Pandemia e a estrutura político-econômica moderna

Marcone Costa Cerqueira

Resumo


Neste breve artigo, argumentaremos que a pandemia da Covid-19, como outras na história humana, colocou em desnudo as bases da estrutura político-econômica moderna. Defenderemos que tais bases apoiam-se em dois esteios, uma noção política de ‘Estado’, ápice da organização humana, e uma concepção racionalista, técnica e produtiva, que promulga a possibilidade de resposta a qualquer crise surgida na sociedade. Como contrapondo a esta estrutura, apresentaremos a teoria maquiaveliana, que aponta para uma relação indelével entre política e fator natural, natureza e sociedade. Nesta teoria, com uma concepção antropológica própria, as necessidades impostas pela natureza frente a ação humana são determinantes para se pensar a própria construção política. Como resultado, consideraremos ser necessário repensar a estrutura político-econômica moderna em seus pretensos mitos de incontestável avanço político, por meio do ‘Estado’, e inabalável base racional, principalmente técnico-produtiva, retomando o lugar de importância do fator natural para constituição de uma sociedade mais ‘humana’.


Palavras-chave


Maquiavel; Pandemia; Covid-19; Fator Natural; Estado; Racionalidade

Texto completo:

PDF

Referências


BELASCO, Angélica Gonçalves Silva; FONSECA, Cassiane Dezoti da. Coronavírus 2020. Revista Brasileira de Enfermagem. 2020;73(2):e2020n2.

BENEDICTOW, Ole J. The Black Death: The greatest catastrophe ever. History Today, London Volume 55, Issue 3, March 2005, pp. 3 – 9.

GOULART, A. da C.: Revisiting the Spanish flu: the 1918 influenza pandemic in Rio de Janeiro. História, Ciências, Saúde — Manguinhos, v. 12, n. 1, Jan.-Apr. 2005, pp. 101-42.

GREENLEAF, William Howard. Hobbes: o problema da interpretação. In: QUIRINO, Célia Galvão; SOUZA, Maria Teresa Sadek R.. (Orgs.) O pensamento político clássico: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau. São Paulo: T. A. Queiroz Editor, 1992.

MACHIAVELLI, Niccolo. Opere. A cura di Mario Bonfanini. Milano/Napoli: Riccardo Ricciardi Editore, 1954.

MANSFIELD, Harvey Claflin. Machiavelli’s virtue. Chicago: The University of Chicago Press, 1998.

MARCUSE, Herbert. One-dimensional man: studies in the ideology of advanced industrial society. Boston: Beacon Press, 1972.

PAREL, Anthony. The machiavellian cosmos. New Haven/London: Yale University Press, 1992.

SHIPMAN, Pet Lee. The bright side of the Black Death. American Scientist. Volume 102, Number 6, November – December, 2014, pp. 410.

VINCIERI, Paolo. Natura humana e dominio: Machiavelli, Hobbes, Spinoza. Ravenna: Longo Editore, 1984.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179378643996

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.