Considerações sobre o corpo em Mikhail Bakhtin

Marilia Dalva Teixeira

Resumo


Este trabalho tem por objetivo expor como o corpo é apresentado na obra do filósofo russo Mikhail Bakhtin, em especial nos textos O autor e a personagem na atividade estética Cultura popular na Idade Média e no Renascimento: O contexto de François Rabelais. Nesses textos, Bakhtin apresenta o corpo como objeto ideologicamente saturado, quando submetido a movimentos axiológicos da relação entre sujeitos. Esse corpo, possuidor de valor axiológico, depende do outro para se estabelecer esteticamente e pode, na atividade estética, tornar-se manifestação de duas consciências não coincidentes, bem como se apresentar como uma visão de mundo historicamente situada. 


Palavras-chave


Bakhtin; Corpo; Valor; Alteridade

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BAKHTIN, Mikhail. O autor e a personagem na atividade estética in: Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. 8ª ed. São Paulo: Hucitec, 2013.

BAKHTIN, Mikhail. Para uma filosofia do Ato Responsável. Tradução de Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

BORTULUCCE, Vanessa Beatriz. URSS, 1925-1939: Da ascensão de Stalin ao início da Segunda Guerra Mundial in: A arte dos regimes totalitários – Rússia e Alemanha. São Paulo: Annablume; Fapesb, 2008.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem & Diálogo: as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179378636662

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.