Análise da eficiência: um estudo nas cooperativas financeiras do Rio Grande do Sul

Ricardo Höher, Osmar Tomaz de Souza, Adelar Fochezatto

Resumo


O objetivo deste artigo foi mensurar e analisar a eficiência das cooperativas de crédito estabelecidas no Estado do Rio Grande do Sul, considerando as entidades vinculadas nos sistemas SICREDI, CRESOL, CREHNOR, UNICRED E SICOOB. Como metodologia, foi aplicado o método DEA (Data Envelopment Analysis), a partir das informações das demonstrações contábeis das cooperativas financeiras selecionadas para o estudo. O modelo proposto apresentou o ranking de eficiência e demonstrou que a eficiência média das cooperativas gaúchas foi de 76,32% no período pesquisado. Em 2013, as cooperativas financeiras, apresentaram eficiência média de 79,20%, o melhor resultado entre os períodos analisados, onde 17 cooperativas obtiveram 100% de eficiência. Já em 2014 obtiveram uma eficiência média de 73,37%, sendo o pior resultado entre os anos pesquisados. Os resultados demonstraram um equilíbrio, quanto à eficiência, entre as cooperativas financeiras estabelecidas no Rio Grande do Sul, bem como a constatação de que a eficiência não está associada ao tamanho (Ativo total), nem a vinculação a determinado sistema.

Palavras-chave


Cooperativas de crédito; desempenho; demonstrações financeiras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2359043235988

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103