O planejamento estratégico em uma organização de insumos agrícolas a partir de uma adaptação do Balanced Scorecard

Lorenzo Londero Pagliarin, Luis Felipe Dias Lopes, Lucas Charão Brito, Flaviani Souto Bolzan Medeiros, Maíra Nunes Piveta

Resumo


Em um cenário de acirrada competitividade a capacidade das organizações para se preparar para possíveis imprevistos faz com que o planejamento estratégico seja cada vez mais necessário. Nesse sentido, esse artigo tem como propósito elaborar objetivos a serem alcançados com o planejamento estratégico a partir de uma adaptação baseada no modelo do Balanced Scorecard (BSC) em uma organização de insumos agrícolas. Para isso, adotou-se um estudo de caso exploratório-descritivo, com a coleta de dados utilizando fontes primárias e secundárias, caracterizando-se ainda, como uma pesquisa participante. Entre os resultados obtidos salienta-se que foi possível estabelecer os objetivos estratégicos a partir da visão organizacional sendo descritos dentro das perspectivas do BSC a partir da formalização dos objetivos estratégicos, planos de ação e indicadores de desempenho. Deste modo, espera-se que a empresa consiga ser reconhecida pelos seus clientes e colaboradores nas suas relações dentro do agronegócio no Estado do Rio Grande do Sul.

Palavras-chave


Balanced Scorecard; Objetivos estratégicos; Planos de ação; Indicadores de desempenho

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L.; MIGUEL, P. C.; CARVALHO, M. M. de. Aplicação do gerenciamento de projetos no processo de desenvolvimento de novos produtos – um caso exploratório. Revista de Gestão e Projetos, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 77-101, jul./dez. 2011.

ARANTES, G. R. de. Análise do processo de implantação do balanced scorecard: o caso do painel corporativo de uma empresa brasileira do setor público. 2006. 117 f. Dissertação de Mestrado (Administração Pública) – Escola Brasileira de Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2006.

BACK, L.; DUTRA, A.; CASAGRANDE, J. L. Estruturação do balanced scorecard – BSC, para uma empresa do segmento varejista, com foco na avaliação do desempenho da ação estratégica de marketing promocional. ConTexto, Porto Alegre, v. 12, n. 22, p. 7-25, 2012.

CASTRO, A. de; SOUSA, J. C. B. de; CATAPAN, E. A.; CATAPAN, A.; CATAPAN, D. C. Mapa estratégico: as perspectivas do balanced scorecard no alinhamento do planejamento estratégico com o planejamento orçamentário. Revista Espacios, Venezuela, v. 36, n. 7, p. 15-23, 2015.

EL-KOUBA, A.; ROGLIO, K. de D.; DEL CORSO, J. M.; SILVA, W. V. da. Programas de desenvolvimento comportamental: influências sobre os objetivos estratégicos. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 49, n. 3, p. 295-308, jul./set. 2009.

FELIXAN, A. G.; SILVA, S. W.; MAGALHÃES, S. R. A satisfação de clientes na indústria de refratários. Revista de Iniciação Científica da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 2, n. 2, p. 3-13, 2012.

FERREIRA, F.; DIEHL, C. A. Perfil da produção científica brasileira sobre balanced scorecard. Revista Eletrônica Estratégia & Negócios, Florianópolis, v. 6, n. 1, p. 54-88, jan./abr. 2013.

FREIRE, L. C. M.; DALTO, E. J. Sistema de informação para classificação de clientes. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, Campo Largo, v. 7, n. 1, p. 1-12, 2008.

FUNDAÇÃO NACIONAL DA QUALIDADE. Indicadores de desempenho – estruturação do sistema de indicadores organizacional. 3. ed. São Paulo: Fundação Nacional da Qualidade, 2012.

HERNANDES, C. A. M; CRUZ, C. S. da.; FALCÃO, S. D. Combinando o balanced scorecard com a gestão do conhecimento. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 1, n. 12, 2000.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação: balanced scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

_____; _____. Organização orientada para a estratégia: como empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

LIMA, S. R. A.; MOREIRA, J. W. S.; FONTENELE, M. G.; CRUZ, M. A. P. da. A influência da comunicação interna na produtividade. Revista Inova Ação, Teresina, v. 1, n. 2, art. 2, p. 18-29, jul./dez. 2012.

MACCARI, E. A.; LOBOSCO, A.; SOUZA, N. de. A importância da ferramenta balanced scorecard para análise financeira da empresa – um estudo de caso na empresa Duratex. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, 12., São Paulo, 2012. Anais... São Paulo: SEMEAD, 2012.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Balança comercial do agronegócio – abril/2015. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2015.

MÜLLER, C. J. Modelo de gestão integrando planejamento estratégico, sistemas de avaliação de desempenho e gerenciamento de processos (MEIO – Modelo de Estratégia, Indicadores e Operações). 2003. 292 f. Tese (Doutorado em Engenharia) – Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

RAMIRES, R. M. C. Modelo de balanced scorecard focado em aprendizagem e crescimento: o caso da INETCOMM, agente exclusivo da OI. 2010. 95 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) – Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

OLIVEIRA, D. de P. R. de. Estratégia empresarial & vantagem competitiva. 8. ed. São Paulo, Atlas, 2011.

PADOVEZE, C. L. Controladoria estratégica e operacional. 3. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

PEARSALL, M. Participant observation as role as method in behavioral research. Nursing Research, New York, v. 14, n. 1, 1968.

PRIETO, V. C.; PEREIRA, F. L. A.; CARVALHO, M. M. de; LAURINDO, F. J. B. Fatores críticos na implementação do balanced scorecard. Gestão & Produção, v. 13, n. 1, p. 81-92, jan./abr. 2006.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SILVA, A. C. da; LIMA, E. P. C. de; BATISTA, H. R. A importância da soja para o agronegócio brasileiro: uma análise sob o enfoque da produção, emprego e exportação. In: ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE, 5., Florianópolis, 2011. Anais... Florianópolis: EEC, 2011.

SILVA, L. C. da. O balanced scorecard e o processo estratégico. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v.10, n. 4, p.61-73, out./dez. 2003.

SILVA, S. V. da; PORTUGAL, N. dos; SOUZA, A. A. de P. A adaptação do balanced scorecard ao sinaes: um estudo de caso em uma instituição de ensino superior privada. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, 17., São Paulo, 2014. Anais... São Paulo: SEMEAD, 2014.

SOARES, W. L. P.; SIMÕES JUNIOR, J.; TINOCO, J. E. P. Os indicadores financeiros do balanced scorecard – BSC na gestão de transporte multimodal. Revista Eletrônica Patrimônio: Lazer & Turismo, Santos, v. 7, n. 9, p. 97-114, jan./fev./mar. 2010.

TAVARES, M. C. Gestão estratégica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

VILLA, D. A.; LERMEN, F. H.; LUDEWIG, D. R.; CAMPOS, R. V. de M. Mapeamento estratégico para uma indústria de papel utilizando a metodologia do balanced scorecard (BSC). In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, 26., Ponta Grossa, 2013. Anais... Ponta Grossa: CONGRESSO ADM, 2013.

VOLPE, R. A.; LORUSSO, C. B. A importância do treinamento para o desenvolvimento do trabalho. Psicologia, Online, p. 1-8, 2009.

WILLYERD, K. A. Balancing your evaluation act. Training, n. 34, 1997.

ZEUS, C. Balanced scorecard com ênfase na importância corporativa e social. Revista Brasileira de Contabilidade, ano XXXIII, n. 148, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043217671

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103