A profanação dos dispositivos escolares e o jogo teatral

Patricia Neves de Almeida

Resumo


A investigação apresenta uma prática teatral realizada com alunos de uma escola da rede municipal de ensino, do município de Boituva-SP, e surge de uma inquietação em relação à presença dos dispositivos de controle na escola, mais particularmente de uma escada e sua regra que restringe o acesso dos alunos. A hipótese é de que o teatro, especificamente o jogo teatral de Spolin (2003) tem a potencialidade de operar o que Agamben (2007) nomeia uma “profanação”. O estudo envolve a análise do conceito de dispositivo em Foucault (1979; 2004) e Agamben (2009); a descrição da prática intitulada “Experiência Teatral”; e a exposição dos relatos dos alunos, os quais revelam uma aproximação ao que se objetivava inicialmente: propiciar a reflexão sobre a existência dos dispositivos no cotidiano escolar, promovendo um novo uso deles, por meio da profanação da norma.   


Palavras-chave


Cotidiano escolar; Dispositivo; Profanação; Jogo teatral

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Estado de exceção: homo sacer, II, I. São Paulo: Boitempo, 2004.

______. A potência do pensamento. Revista do Departamento de Psicologia – UFF. Niterói, v.18 - n.1, p. 11-28, Jan/Jun, 2006.

______. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

______. O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2009.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 12 ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

______.História da sexualidade I: a vontade de saber. 11 ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1993.

______. Vigiar e Punir. 29 ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

MILSTEIN, Diana; MENDES, Héctor. Escola, corpo e cotidiano escolar. São Paulo: Cortez, 2010.

MUCHAIL, Salma T. Foucault, simplesmente. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

PERISSÉ, Gabriel. Estética e Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. 4 ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734829659

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio