Educação de Jovens e Adultos: artes visuais e trabalho no contexto escolar e extraescolar amazônico

Thiago da Silva Rodrigues, Doriedson do Socorro Rodrigues

Resumo


Este trabalho é resultado de uma experiência didático-pedagógica com os alunos da EJA 4ª etapa no exercício do ensino e aprendizagem das artes em uma Escola de Santarém-Pará, tomando o trabalho artesanal das cuias ligado às mulheres da Associação das Artesãs Ribeirinha de Santarém como objeto de análise e aprendizagem, à luz de Vázquez (2011) e Marx (2008), dentre outros, no campo do trabalho e dos PCNs (1998) para o ensino das artes. Apresentamos, em termos conclusivos, possibilidades de um ensino prático das artes visuais no contexto de trabalho em que se dão as produções das artesãs da ASARISAN, além de considerar as relações existentes entre arte e trabalho no cenário amazônico como elementos de conhecimento, identidade, cultura e perspectivas de transformação para a vida dos alunos.


Palavras-chave


Educação de jovens e adultos; Artes visuais; Trabalho; Cuias

Texto completo:

PDF

Referências


BECHARA, Evanildo. Dicionário da língua portuguesa Evanildo Bechara. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 2011.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A educação como cultura. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: arte/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC, 1998. 116 p.

FARTHING, Stephen. Tudo sobre arte [tradução de Paolo Polzonof Jr. et al.]. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de conteúdo. Brasília: Líber Livro, 2007.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Juventude, trabalho e educação no Brasil: perplexidades, desafios e perspectivas. In: NOVAES, Regina; VANNUCHI, Paulo (Orgs.). Juventude e Sociedade: trabalho, educação, cultura e participação. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004.

JÚNIOR, Jeferson Oriente Brelaz Sampaio. Sinais distintivos para produtos de tradição cultural: registro da marca coletiva “aíra” para o artesanato de cuias em Santarém. In Terra, água, mulheres & cuias: Aritapera, Santarém, Pará, Amazônia. SANTOS, Antônio Maria de Souza; CARVALHO, Luciana Gonçalves de. Organizadores. Belém: Prodetur, 2012, p. 72-84.

LOPES, Alice Casimiro. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1999.

MADURO, Rúbia Goreth Almeida. A cuia nossa de cada dia. In Terra, água, mulheres & cuias: Aritapera, Santarém, Pará, Amazônia. SANTOS, Antônio Maria de Souza; CARVALHO, Luciana Gonçalves de. Organizadores. Belém: Prodetur, 2012, p. 31-38.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008. V.1.

MICHELAT, Guy. Sobre a utilização da entrevista não diretiva em sociologia. In: THIOLLENT, Michel. Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. São Paulo: Polis, 1985.

PAIVA, Jane. Histórico da EJA no Brasil: descontinuidades e políticas públicas insuficientes. In: EJA: formação técnica integrada ao ensino médio. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf2/boletim_salto16.pdf#page=24. Acesso em:30.08.2015

PROENÇA, Graça. História da arte. Rio de Janeiro: Editora Ática, 2012.

RODRIGUES, Doriedson do Socorro. Saberes sociais e luta de classes: um estudo a partir da colônia de pescadores artesanais Z-16 – Cametá/Pará. Disponível em: http://www.ppged.belemvirtual.com.br/arquivos/File/tese_doriedson_pdf.pdf. Acesso em: 07.07.2015.

RORIZ, Priscilla Carvalho de oliveira. O Trabalho do artesão e suas interfaces culturaiseconômicas. Disponível em:

http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/7663/1/2010_PRISCILLACARVALHO.pdf. Acesso: 27.08.2015.

SANTOS, Vinicius Correa. Da era fordista ao desemprego estrutural da força do trabalho: mudanças na organização da produção e do trabalho e seus reflexos. Disponível em: http://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2009/trabalhos/da-era-fordistaao-desemprego-estrutural-.pdf. Acesso: 01.09.2015.

SAVIANI, D. Painel sobre a Educação: VI Congresso da APP-Sindica. Foz do Iguaçu, 1995.

SEMERARO, Giovanni. Gramsci e os novos embates da filosofia da práxis. São Paulo: Ideias & Letras, 2006.

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da Práxis. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

ZAIDAN, Samira. Saberes experienciais e saberes pedagógicos – um estudo. In: Revista Trabalho & Educação (Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação) – vol. 12, nº 1 – jan/jun 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734820532

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio