A polissemia da higienização de mãos no contexto hospitalar: com a palavra, os usuários

Carem Gorniak Lovatto, Maira Rossetto, Dora Lucia Leidens Correa de Oliveira

Resumo


Objetivo: analisar os sentidos atribuídos por pessoas internadas em um hospital do sul do Brasil às mensagens veiculadas por cartazes em campanha para a promoção da higienização de mãos. Método: estudo qualitativo exploratório-descritivo. Dados foram coletados por meio de entrevistas com 10 pacientes. Procedeu-se análise temática com base no referencial dos Estudos Culturais. Resultados: foram atribuídos sentidos diversos às mensagens dos cartazes, o que resultou em leituras e respostas distintas à campanha. Como ação, a higienização das mãos foi representada pelos pacientes como uma responsabilidade específica do profissional a fim de evitar infecções. Considerações Finais: os sentidos atribuídos às mensagens pelos pacientes foram diferentes dos esperados pelos produtores da campanha, resultando em respostas não compatíveis com seus objetivos.  


Palavras-chave


Educação em saúde; Controle de infecções; Desinfecção das mãos; Hospitais; Pesquisa Qualitativa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179769221258



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.