Conhecimento do enfermeiro sobre insuficiência cardíaca em hospital geral

Cátia Giovana Dias Machado, Gilciane Bolzan Wansing, Cristini Klein, Maria Antonieta Pereira de Moraes, Eneida Rejane Rabelo Silva

Resumo


Doi: 10.5902/2179769211633

Objetivos: verificar entre os enfermeiros de dois hospitais gerais o conhecimento da síndrome de Insuficiência Cardíaca (IC) e os fatores que interferem nas orientações prestadas aos pacientes. Métodos: o conhecimento foi avaliado pelo Questionário de conhecimento para enfermeiros sobre IC (Q-CENIC), composto por 14 questões. Também foram realizados questionamentos relacionados à orientação, limitações para orientação, e auto avaliação sobre conhecimentos da IC. Resultados: foram avaliados 51 enfermeiros, destes 82,4% atingiram o percentual de 70% de acertos. Sintomas de IC avançada e uso de sildenafil foram questões que tiveram percentuais menores de acertos. Mais de 70% (n=40) dos enfermeiros orienta os pacientes sobre IC e autocuidado. O fator que mais interfere nas orientações é a falta de tempo. Conclusão: os resultados indicam que os enfermeiros orientam e apresentaram conhecimento satisfatório sobre o manejo da síndrome de IC. A falta de tempo foi a principal dificuldade para otimização desse processo.


Palavras-chave


Insuficiência cardíaca; Conhecimento; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769211633



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.