Composição das equipes de centros de atenção psicossocial da região Sul do Brasil

Denise Silva da Silveira, Michele da Silva Corrêa, Mirelle Oliveira Saes, Luciane Kantorski, Vanda Maria da Rosa Jardim, Cristiane Quadrado da Rosa

Resumo


Doi: 10.5902/2179769210013

Objetivo: descrever a composição das equipes dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de acordo com características sociodemográficas, do trabalho, da formação e qualificação como contribuição a avaliação dos investimentos públicos na gestão do trabalho e educação permanente. Método: realizou-se um estudo transversal integrado a pesquisa “Avaliação dos CAPS da Região Sul do Brasil”. Resultados: a maioria dos trabalhadores eram mulheres (78%), concluiu ensino superior, trabalhava em média 30 horas por semana e possuía um emprego. Cerca de 30% possuía vínculo de trabalho precário. Observou-se baixo percentual de médicos (62%) e enfermeiros (26%) com especialização em saúde mental e deficiência quantitativa de profissionais de nível médio e técnico (53%). Conclusões: Destaca-se a importância da formação adequada das equipes e a necessidade de desprecarização do trabalho. Os resultados sugerem uma lacuna a ser preenchida rumo ao que é preconizado para a composição profissional dos CAPS.


Palavras-chave


Saúde mental; Serviços de saúde mental; Trabalhadores de saúde; Recursos humanos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769210013



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.