QUALIDADE QUÍMICA DO SOLO COM DIFERENTES NÍVEIS DE DEGRADAÇÃO EM ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE

Denise Andréia Szymczak, Flávia Gizele Brun, Eleandro José Brun, Suzana Ferreira da Rosa, Eduardo Kneipp Londero

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/223613086377

O objetivo deste trabalho foi verificar possíveis efeitos das contaminações do solo decorrente da poluição pela urbanização e uso desordenado nas margens do curso da Sanga lagoão do Ouro através de variáveis químicas do solo analisadas com ferramentas de estatística multivariada. Foram estabelecidos cinco pontos de amostragem no percurso urbano da Sanga que possuem diferentes usos e manejos. Houve alterações nas características químicas do solo de acordo com o manejo imposto. Por similaridade, observou-se a formação de três padrões de características químicas: fertilidade do solo (1), acidez (2), e pela quantidade de MO, N e K (3) presente no solo. Quatro fatores (representados por F1, F2, F3 e F4), explicaram 88,34% da variação total dos dados, sendo que o fator F1 representa a maior explicação da variância, com 48% e agrupa características relacionadas à fertilidade do solo. Na matriz de correlação das variáveis 38,6% das correlações são significativas indicando uma boa adequação para Análise Fatorial.


Palavras-chave


Urbanização; qualidade de vida; poluição do solo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/223613086377

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.