A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O RITUAL SAGRADO DO CURURU DE MATO GROSSO

Lucy Ferreira Azevedo, José Serafim Bertoloto, Imara Pizzato Quadros

Resumo


O Cururu de Mato Grosso mostra as relações entre as pessoas e instituições. Apresenta, portanto, uma concepção de mundo. A Nova Retórica é o meio pelo qual este trabalho quer tornar visível, pela pesquisa bibliográfica, costumes e as práticas que aqui representam Educação Ambiental, no sentido de entendê-la como uma ação que deverá formar indivíduos mais críticos e participativos, para a percepção de um assunto interdisciplinar. Indo além do equívoco de que Educação Ambiental restringe-se a, por exemplo, Ecologia, pensa a disciplina nos objetivos da Educação Ambiental que, no entendimento geral, representam conscientização; conhecimento; comportamento (atitude); competência; capacidade de avaliação e participação. Com base nesses objetivos, este artigo pensa os ritos como mediadores do encontro homem com o sagrado, combate entre a razão e o afeto para o entendimento dos valores comuns. O rito sagrado do Cururu de Mato Grosso propaga valores regionais e deixa ver, no verso, na música e na performance, a relação entre ethos, logos e pathos para exteriorizar os sentimentos que emanam da forma de viver no Centro Oeste. A Nova Retórica é o suporte teórico e, em pesquisa bibliográfica, as paixões são descortinadas pela toada: argumentos para a construção do gênero epidítico.


Palavras-chave


Cururu; Educação ambiental

Texto completo:

PDF

Referências


Arruda, A. O rito sagrado do Cururu em Mato Grosso-Dimensão educativa, Cuiabá, 2007,[Dissertação de Mestrado, UNIC]

Azevedo, L. F. Paixões em Manuel de Barros: a importância de ser pantaneiro, Cuiabá: Carlini&Caniato, 2008.

Barilli, R. Retórica. Lisboa: Editorial Presença, 1979.

Campos, G. Pequeno dicionário de arte poética. EditoraCultrix, 1978.

Charaudeau, P. Grammaire du Senset de l’Expression. Paris: Hachette, 1992.

Dias, P. R. C.,Ritos e Rituais - Vida, Morte e Marcas Corporais: A Importância Desses Símbolos Para a Sociedade RitesAndRituals – Life, Death, Body Pat Terns: TheseSymbolsAndTheirImportance For SocietyVIDYA, v. 29, n. 2, p. 71-86, jul./dez., 2009 - Santa Maria, 2010. ISSN 2176-4603

Durand,G. As estruturas antropológicas do imaginário. Lisboa:EditorialPresença, 1989.

Durkhein, E. ;Rodrigues, J. A. Sociologia, 2a.ed., São Paulo : Ática, 1984.

Eggs, E.Ethosaristotélicien, conviction et pragmatiquemoderne, In:Amossy, R.(org.) Images de soidanslediscours. Paris: Niestlé, 1999. p. 31-49.

Ferreira, L. A. Atos retóricos, terrorismo e mídia: o movimento das paixões.Revista da ANPOLL, São Paulo, n.14,2003.

Galinari, M. M. A Era Vargas no Pentagrama: dimensões políticodiscursivas do canto orfeônico de Villa-Lobos. 2007a. Tese (Doutorado em Lingüística) – Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte.

Kawahara, L. S. Currículos Festeiros de águas e outonos: Fenomenologia da Educação Ambiental Pós-crítica. UFMT, 2015. Tese de Doutoramento. Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso.

Landowski, E. Eles, Nós e Eu: Regimes de Visibilidade. Revista de Comunicação e Linguagens, Espaço Público, p. 145-150, 1985.

Maingueneau, D.Genèses Du discours. Liège: Mardaga, 1984.

Nasser, N. O Ethos na Música Grega. In Boletim do CPA, Campinas, no. 4, jul/dez, 1997, p.241-54.

Passos, L. A ;Sato, M. Educação Ambiental: O Currículo nas Sendas da Fenomenologia Merleau-pontyana. In SAUVÉ, L; ORNELLA, I. et SATO, M. (Dir) Sujetschoisis em éducationrelative à l´environnement – D`une Amérique à l´autre. Montréal: EREUQAM,2002, Tome I: p. 129-135.

Perelman, C. ;Olbrechts-Tyteca, L. Tratado da Argumentação– A Nova Retórica. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

Perelman, C. Retórica das paixões,São Paulo:Martins Fontes, 2000.

Perelman, C. Retórica. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1998.

Rodolpho, M. Écfrase e Evidência nas Letras Latinas: Doutrina e Práxis. São Paulo: FFLCH-USP,2010, Dissertação de Mestrado.

Sorrentino, M. De Tbilisi a Tessaloniki, a educação ambiental no Brasil. In: JACOBI, P. et al. (orgs.). Educação, meio ambiente e cidadania: reflexões e experiências. São Paulo: SMA.1998. p.27-32.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130820462

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.