A construção da gestão e educação ambiental dos recursos hídricos na pecuária familiar do Alto Camaquã

Cibelle Machado Carvalho, Denise Silva Nunes, Nájila Souza da Rocha, Rafael Cabral Cruz

Resumo


Uma característica fundamental da pecuária familiar do Território do Alto Camaquã é sua dependência dos recursos naturais. O uso destes recursos, no entanto, ainda necessita de estratégias mais conscientes por partes dos atores locais. Este trabalho teve por objetivo o diagnóstico in loco de nascentes e determinação do seu estado de preservação, correlacionando com uma entrevista para melhor entendimento do processo cultural de utilização destes recursos hídricos e suas interligações com o ambiente. A partir da metodologia proposta, identificou-se que 32% das nascentes mapeadas estavam em nível de degradação, 58% eram nascentes perturbadas e 10% nascentes preservadas. Concluiu-se que a cultura de utilização das nascentes está arraigada na população e a falta de políticas públicas que solucionem os problemas de abastecimento hídrico tem causada uma má utilização destas e tornando necessária a gestão e educação hídrica territorial.


Palavras-chave


Nascentes; Gestão; Pecuária familiar

Texto completo:

PDF

Referências


BORBA, M. F. S.; TRINDADE, J. P. P. Laboratório de estudos em agroecologia e recursos naturais da Embrapa Pecuária Sul: articulando produção e conservação. Bagé: Embrapa Pecuária Sul, 2010. 25 p. (Embrapa Pecuária Sul. Documentos, 108).

BORBA,M. ; TRINDADE, J.P.P. Desafios para a conservação e a valorização da pecuária sustentável. In PILLAR, V.P... [et. al]. Editores. Campos Sulinos: Conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: MMA, 2009.

BRASIL, W.W.F.; Nascentes do Brasil: estratégias para a proteção de cabeceiras em bacias hidrográficas/[Coordenação Samuel Roiphe Barreto, Sergio Augusto Ribeiro, Mônica Pilz Borba] – São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.140 p.: il.

BRASIL. Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997.Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9433.htm. Acesso em 18 fev. 2014.

BRASIL. A Lei nº 10.350/94, de 30 de dezembro de 1994. Institui o Sistema Estadual de Recursos Hídricos, regulamentando o artigo 171 da Constituição do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.sema.rs.gov.br/upload/Resolu%C3%A7%C3%A3o%20CRH%2008-2002.pdf. Acesso em: 18 de maio de 2013.

CARVALHO, C. M. Avaliação das nascentes do território do Alto Camaquã/RS. Resumo Simples. Congrega, 2012b.

FIGUEIRÓ, A. S.; SELL, J. C.; LOSEKANN, M. B.; DEGRANDI S. M. Compreensão da paisagem do Alto Camaquã: debate ambiental sobre o bioma pampa. Mercator, Fortaleza, v. 10, n. 23, p. 147-158, set./dez. 2011.

GOMES, C. C. G. et al .Diagnóstico do manejo do carrapato Rhipicephalus (Boophilus) no sistema de produção de pecuária familiar do Alto Camaquã. Bagé: Embrapa Pecuária Sul, 2009.

JACQUES, A. V. A. (Ed.). Campos sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente, 2009. p. 391-403.

KIRCHHEIM, R. E.; AGRA, S. G.; Diagnóstico hidrogeológico do Estado do RS: uma ferramenta para o plano estadual de recursos hídricos. In: Simpósio brasileiro de recursos hídricos, 19., 27 nov. - 01 dez. 2011, Maceió. Anais... Maceió: ABRH, dez. 2011.

LUCAS, A. S. Caracterização de nascentes no território do Alto Camaquã e a conservação Ambiental no contexto da pecuária familiar. 69 p. Relatório de conclusão de estágio supervisionado apresentado à Universidade Federal do Pampa, São Gabriel, RS.

NESKE, M. Z. Estilos de agricultura e dinâmicas locais de desenvolvimento rural: o caso da pecuária familiar no território do Alto Camaquã do Rio Grande do Sul. 2009. 208 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) -Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas.3.ed. São Paulo: Atlas: 1999.

TRINDADE, J. P. P.; BORBA M. F. S.; LEFEVBRE, J. Território do Alto Camaquã: apresentação da cobertura vegetal do Alto Camaquã: junho de 2007. Bagé: Embrapa Pecuária Sul, 2010b. 13 p. (Embrapa Pecuária Sul. Documentos, 107).

TRINDADE, J. P. P.; BORBA, M. F. S.; LEFEVBRE, J. Vegetação do território do Alto Camaquã: obtenção, tratamento e classificação de imagens de satélite LandsatTM , Bagé: Embrapa Pecuária Sul, 2010a. 42 p. (Embrapa Pecuária Sul. Documentos, 106).

VAN BELLEN, H. M.Desenvolvimento Sustentável: Uma Descrição das Principais Ferramentas de Avaliação. Revista: Ambiente & Sociedade – Vol. VI I nº. 1 jan./jun. 2003

LOUZADA, J. N. C.;SANCHES, N. M.; SCHILINDWEIN, M. N. “Bioindicadores de qualidade e de impactos ambientais da atividade agropecuária”. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.21, n.202, p.72-77, jan./ fev. 2000.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236130815163

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.