QUANTIFICAÇÃO DA GERAÇÃO DE RESÍDUOS EM CASAS DE FARINHA NO ESTADO DA PARAÍBA

Narcísio Cabral de Araújo, Pablo Luiz Fernandes Guimarães, Suenildo Jósemo Costa Oliveira, Vera Lúcia Antunes de Lima, Francisco de Assis Bandeira, Francisco de Assis Cabral de Araújo

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/22361308 14984

O trabalho foi realizado em uma casa de farinha, com processo mecanizado, localizada no Sítio Chã do Jardim no Município de Areia, estado da Paraíba, nordeste do Brasil. O objetivo do trabalho foi avaliar a geração de resíduos sólidos e líquidos em cada etapa do processo de beneficiamento das raízes de mandioca e apresentar alternativas para reutilização dos principais subprodutos. Nas condições em que se desenvolveu o estudo ficou evidente que os processos agroindustriais de beneficiamento de raízes de mandioca, para a produção de farinha de mesa, geram quantidade bastante significativa de resíduos. Concluiu-se que a casa de farinha estudada gera um grande quantitativo de resíduos que poderia ser utilizada, visto que quase todos são constituídos de matéria orgânica putrescíveis basicamente fáceis e viáveis de serem tratados e aproveitados, por produtores rurais da localidade do empreendimento. E que a gestão de resíduos em processo de beneficiamento de raízes de mandioca se faça necessário, pois estes apresentam cargas poluidoras bastante elevadas, sendo na maioria das vezes descartados no meio ambiente sem nenhum controle técnico podendo causar danos aos recursos naturais e a saúde pública.


Palavras-chave


Raízes de mandioca, efluentes, meio ambiente, uso agrícola de resíduos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130814984

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.