DISPOSIÇÃO FINAL DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS: DIAGNÓSTICO DA GESTÃO DO MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DE GOIÁS

Evaldo de Melo Ferreira, Karla Alcione da Silva Cruvinel, Eliabe Soares da Costa

Resumo


A gestão dos resíduos sólidos é a parte que envolve a política relacionada a esses. O gerenciamento são as ferramentas, a parte prática. No ano de 2010, o Brasil avançou na temática relacionada à gestão pública de resíduos sólidos urbanos e industriais. Foi instituída, por exemplo, a responsabilidade sobre o material gerado. Com a Lei de Nº12. 305, o gerador tornou-se responsável pelo que é descartado. De acordo com essa legislação, na gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, deve ser observada a seguinte ordem de prioridade: não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos. O presente trabalho foi desenvolvido no município de Santo Antônio de Goiás, GO, Brasil, com o objetivo de avaliar a área de disposição final dos resíduos do município. No levantamento da qualidade da área utilizada para disposição final dos resíduos sólidos, foi utilizado o método Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos (IQR) preconizado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB, 2011). Com o resultado pode-se concluir que a área está inadequada, obtendo nota igual a 3,7.

Palavras-chave


lixões, resíduos urbanos, índice de qualidade de aterro de resíduos (IQR).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130813520

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.