ENVIRONMENTAL EDUCATION AND THE USE OF MEDICINAL PLANTS USED BY THE POPULATION OF UNION DISTRICT BANDEIRANTE-RONDÔNIA

Renato Abreu Lima, Laiza Sabrina Santos Pires, Natan Gonçalves Vieira

Abstract


The present study aimed to retrieve information about the use of medicinal plants used by the residents of the district of Union Bandeirante-RO, as well as its popular botanical used, their preparation and the correct identification of these plants. Also serve to spread the popular culture of the use of plants and their relation to Environmental Education. Dialogues were employed to direct the interview based on structured with open and closed questions questionnaire. In total, 70 residents were interviewed between 21 to 57 years, with different socio-cultural and occupational activity levels. The results show that 85% of respondents make use of medicinal plants and only 15% of them do not. 53 species of medicinal plants distributed in 34 botanical families the most cited were cited were Asteraceae with 29%, 24% Lamiaceae, Myrtaceae and Lauraceae of 19 and 14%, respectively. The most cited plants were: Brazil mint (Mentha arvensis L.) with 14 citations, Goiás Boldo (Vernonia condensata Baker) and lemon balm (Melissa officinalis L.) at 11, fennel (Foeniculum vulgare Mill.) With 6, chamomile (Chamomilla recutita (L.) Rauschert.) 5, guaco (Mykania glomerata Spreng), aloe (Aloe vera (L.) Burn.F) and garlic (Alliun sativum L.) with four citations. The form used most often cited by residents was the tea. In preparing the recipes, the sheet had the highest number of citing and the most cited indications were: antiflamatório, healing, soothing, diarrhea, flu. With respect to education by understanding environmentalist, the majority of respondents reported that it is understood as sensitizer to educate to raise awareness.

Keywords


Herbal Medicine, Survey, Amazon.

References


ALBUQUERQUE, U.P.; LUCENA, R.F.P. Métodos e técnicas de pesquisa etnobotânica. Recife: NUPEEA, 2004. 189p.

AMOROSO, M.C.M.; GÉLY, A. Uso de plantas medicinais por caboclos do baixo Amazonas, Barcarena, PA, Brasil. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. v.4, n.2, p.47-131, 1988.

BARLEM, S.M.S.; SANTANA, M.S.A.; NOBRE, G.J.L.; CHERMONT, K.N.R. Contribuição ao conhecimento Fitoterápico da Comunidade de Itacoara, município de Benevides, Estado do Pará. Trabalho de conclusão de curso apresentado pelo Centro de Ensino Superior do Pará. Belém. p.22, 2005.

BARATA, G.; Medicina popular obtém reconhecimento científico. Revista Ciência e Cultura, v.55, n.1, p.12-12, 2003.

BORGES, M.R. Conhecimento popular sobre plantas do Cerrado como subsídio para propostas de educação ambiental. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia. p.120, 2009.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. SIDRA – Banco de Dados Agregado. Disponível em: . Acessado em 24 de agosto de 2012.

CALÁBRIA, L.; CUBA, G.T.; HWANG, S. M.; MARRA, J. C. F.; MENDONÇA, M. F.; NASCIMENTO, R. C.; OLIVEIRA, M. R.; PORTO, J. P. M.; SANTOS, D. F.; SILVA, B. L.; SOARES, T. F.; XAVIER, E. M.; DAMASCENO, A. A.; MILANI, J. F.; REZENDE, C. H. A.; BARBOSA, A. A. A.; CANABRAVA, H. A. N. Levantamento etnobotânico e etnofarmacológico de plantas medicinais em Indianópolis, Minas Gerais, Brasil. Revista Brasileira Plantas Medicinais, v.10, n.1, p.49-63, 2008.

CASTELLUCCI, S; LIMA, M.I.S.; NORDI, N.; MARQUES, J.G.W. Plantas medicinais relatadas pela comunidade residente na estação ecológica de jataí, município de Luis Antonio-SP, uma abordagem etnobotânica. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.3, n.1, p.51-60, 2000.

CORTEZ, L.E.R.; JACOMOSS, I.E.; CORTEZ, D.A.G. Levantamento das plantas medicinais utilizadas na medicina popular de Umuarama, PR. Arquivo Ciências e Saúde, v.3, n.2, p.97-104, 1999.

ELISABETSKY, E. Etnofarmacologia como ferramenta na busca de substâncias ativas. In: SIMÕES C.M.O; SCHENKEL, E.P.; GOSMAN G; MELLO, J.C.P.; MENTZ L.A.; PETROVICK, P.R. (eds). Farmacognosia: da planta ao medicamento. 3.ed. Porto Alegre: UFSC. p. 91-104, 2001.

FAVILA, M.A.C.; HOPPE, J.M. As plantas medicinais como instrumento de educação ambiental. Monografias ambientais, v.3, n.3, p.468-475, 2011.

GUARIM-NETO, G.; GUARIM, V.L.M. Atividades interdisciplinares em Botânica. Revista Brasileira de Educação Pública, v.5, n.7, p.115-121, 1996.

GUARIM-NETO, G. O saber tradicional pantaneiro: as plantas medicinais e a educação ambiental. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v.17, n.2, p.71-89, 2006.

JACOBY, C.; COLTRO, E.M. Plantas medicinais utilizadas pela comunidade de Guamirim- PR. Revista Ciências Exatas e Naturais, v.4, n.1, p. 45-49, 2002.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Caderno de Pesquisa, v.2, n.118, 189-216, 2003.

KUBO, R.R. Levantamento das plantas de uso medicinal em Coronel Bicado, RS. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Botânica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. p.163, 1997.

LEFF, H. O Saber Ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2001.

LIMA, R.A.; MAGALHÃES, S.A.; SANTOS, M.R.A. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais utilizadas na cidade de Vilhena, Rondônia. Revista Pesquisa & Criação, v.10, n.2, p.165-179, 2011.

MAIA, E.A.; FRANCISCO, F.; PIRES, T.; COIMBRA, S.M. O uso de espécies vegetais para fins medicinais por duas comunidades da Serra Catarinense, Santa Catarina, Brasil. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v.11, n.1, p.54-59, 2011.

MARODIN, S.M.; BAPTISTA, L.R.M. O uso de plantas medicinais no município de Dom Pedro de Alcântara - RS. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.4, n.1, p.57-68, 2001.

MING, L.C.; AMARAL-JÚNIOR, A. Aspectos etnobotânicos de plantas medicinais na reserva extrativista “Chico Mendes”. Disponível em: http://www.nybg.org/bsci/acre/www1/medicinal.html>. Acesso em 25 de ago 2005.

MESSEGUÉ, M. Curaté com las plantas medicinales. Prontuário de medicina vegetal. Barcelona: Sintes, 1976. p.9-14.

OLIVEIRA, R.M.S.C.; PRINS, CL.; ANDRADE, M.A.S.; OLIVEITA, V.P.S. Levantamento de plantas medicinais em comunidade Norte Fluminense-RJ. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, v.7, n.1, p.74-91, 2003.

OZAKI, A.T.; DUARTE, P.C. Fitoterápicos utilizados na medicina veterinária, em cães e gatos. Revista Pharmacia Brasileira, v.12, n.2, p.14-21, 2006.

PASCHOAL, L.; JOAQUIM, W.M. Levantamento etnobotânico no bairro Vila Industrial em São José dos Campos-SP. Revista Univap, v.7, n.11, p.91-98, 2004.

REIS, T.M.F.C. Educação Ambiental: natureza, razão e história. Campinas: Unicamp. 2004. 324p.

ROSSATO, S.C. Utilização de plantas por populações do litoral norte do Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado - Instituto de Biociências Universidade de São Paulo. p.119,1996.

SANTOS, J.F.L.; AMOROZO, M.C. M; MING, L.C. O uso popular de plantas medicinais rural da vargem grande município de Natividade da Serra, SP. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.10, n.3, p.67-81, 2008.

SANTOS, B.M.M.; ROSITO, J.M. Uso de plantas medicinais como instrumento de conscientização: responsabilidade social e ambiental. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v.7, n.7, p.1478-1491, 2012.

SCHARDONG, R.M.F.; CERVI, A.C. Estudos etnobotânicos das plantas de uso medicinal e místico na comunidade de São Benedito, Bairro São Francisco, Campo Grande- MS. Acta Biologica Paraense, v.29, n.2, p.187-217, 2000.

SILVA, A.J.R.; ANDRADE, L.H.C. Etnobotânica nordestina: estudo comparativo da relação entre comunidades e vegetação na Zona do Litoral - Mata do Estado de Pernambuco, Brasil. Acta Botânica Brasílica, v.19, n.1, p.45-60, 2005.

SOUZA, V.C.; LORENZI, H. Botânica sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de angiospermas da flora brasileira, baseado em APG II. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008. 640p.

TOLEDO, A.C.O.; HIRATA, L. L.; CRUZ, M.; BUFFON, M.; MIGUEL, M.D.; MIGUEL, O.G. Fitoterápicos: uma abordagem farmacotécnica. Revista Lecta, v.21, n.2, p.7-13, 2003.

VENDRUSCOLO, G. S.; MENTZ, L.A. Levantamento etnobotânico das plantas

utilizadas como medicinais por moradores do bairro Ponta Grossa, Rio Grande do Sul, Brasil. Iheringia, v.61, n.2, p.83-103, 2006.

VIANA, E.H. Projeto educação ambiental, dunas buscando o desenvolvimento sustentável. Pelotas: SENAR, 2000. 98p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236117014800



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: