Modelos de negócio em startups: um estudo multicaso

Fabio da Silva Piñeiro, Janaina Mendes de Oliveira, Anderson Cougo da Cruz, Tiago Zardin Patias

Resumo


O Business Model Canvas tornou-se um modelo de negócios muito utilizado na estrutura inicial das startups que visualizam a ferramenta como um solucionador de problemas. Com isso, surgem questões que acompanham o processo de implementação e execução do modelo estudado, as quais direcionam estrategicamente tais startups. O objetivo deste estudo foi verificar como as empresas utilizaram o modelo de negócios. Foram objetos da análise três startups localizadas na cidade de Pelotas, no estado do Rio Grande do Sul, escolhidas por apresentarem diferentes especificidades. Constatou-se que duas das três empresas estudadas usavam o modelo de forma estruturada. Entretanto a startup que conseguiu desenvolver-se de forma progressiva e sem interrupções foi justamente a startup que não utilizava o Business Model Canvas. Esta alcançou uma efetividade no mercado justamente utilizando referências inicias que não estão contempladas nos nove elementos da ferramenta. Finalmente, pode-se considerar que o sucesso de uma startup não está diretamente relacionado com a utilização da ferramenta.


Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983465929161

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

  

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659