A Guerra do Iraque em perspectiva: um balanço da política externa neoconservadora e o ônus da guerra

Gustavo Fornari Dall’Agnol, Bruno Hendler

Resumo


O presente trabalho tem como objetivos: a) compreender o processo de ascensão do movimento neoconservador norte-americano e sua estratégia global de forma a compreender a Guerra do Iraque (2003-2011) a partir do contexto da Guerra ao Terror, protagonizada pela administração George W. Bush; e b) realizar um balanço do ônus da Guerra do Iraque para a economia dos Estados Unidos. Para tanto, o trabalho está dividido em três partes. A primeira debate a edificação do arquétipo do pensamento conservador na sociedade norte-americana. A segunda parte trata da Guerra do Iraque em si. A ascensão dos neoconservadores ao governo dos Estados Unidos e os atentados de 11/09 foram os eventos que significaram a possibilidade de colocar em prática o projeto de domínio do Oriente Médio e controle do petróleo no Golfo Pérsico, cumprindo vários objetivos necessários para a expansão do poder norte-americano. Entre esses objetivos encontram-se: a contenção da China e da Rússia no território asiático; o controle de recursos estratégicos como o petróleo; o posicionamento de bases militares em territórios chave; a intervenção em regimes contrários aos interesses norte-americano em todo o Oriente Médio; e o auxílio a aliados chave como Israel e Arábia Saudita no cenário geopolítico asiático. Por fim, faz-se um breve balanço das consequências do “atoleiro iraquiano” para a economia e sociedade dos EUA.


Palavras-chave


Estados Unidos; Iraque; política externa; neoconservadores; geopolítica.

Texto completo:

PDF

Referências


BRITO, Bernardo de Azevedo. Iraque: dos primórdios a procura de um destino. Florianópolis: Ed da UFSC, 2014

FIORI, José Luís; O sistema interestatal capitalista no início do século XXI. In ______; MEDEIROS, Carlos A; SERRANO, Franklin P. O mito do colapso do poder americano. Rio de Janeiro: Record, 2008.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. Editora Loyola: São Paulo, 2004.

HENDLER, Bruno. Ônus e bônus da Guerra ao Terror: custos para os EUA e ganhos relativos da China em tempos de mudança no sistema-mundo moderno. Curitiba: Instituto Memória, 2015.

KARNAL, Leandro. História dos Estados Unidos: das origens ao século XXI. São Paulo: Editora Contexto, 2007.

LIBRARY & MUSEUM, Ronald Reagan Presidential. Ronald Reagan’s Major Speeches, 1964-89. Disponível em: http://www.reaganlibrary.gov/major-speeches-index. Acesso em: Novembro, 2015.

LIBRARY & MUSEUM. Ronald Reagan Presidential. White House Staff and Office Files. Disponível em: http://www.reagan.utexas.edu/archives/textual/smofmain.html. Acesso em: Novembro, 2015.

LIBRARY & MUSEUM, George Bush Presidential. Disponível em: http://bush41.org/. Acesso em: Novembro, 2015.

SOUZA, André de Mello, NASSER, Reginaldo Mattar, FRACALOSSI, Rodrigo de Moraes (orgs).Do 11 de setembro de 2001 à guerra ao terror: reflexões sobre o terrorismo no século XXI. Brasília : Ipea, 2014

PECEQUILO, Cristina Soreanu. Os Estados Unidos e o Século XXI. Rio de Janeiro, 2012.

PNAC. Rebuilding America’s Defenses: Strategy, Forces and Resources For a New Century. Disponível em: https://web.archive.org/web/20130817122719/http://www.newamericancentury.org/RebuildingAmericasDefenses.pdf. Acesso em: Dezembro, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2357797529397

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista InterAção