O reconhecimento da República Popular da China e o pragmatismo responsável: fatores domésticos e externos

Dimitri Silva Nunes de Oliveira, Rômulo Barizon Pitt

Resumo


O presente artigo revisa o papel e os fatores envolvidos noreatrelamento diplomático do governo brasileiro com a China continentalem 1974, no âmbito do “pragmatismo responsável”. O pragmatismoresponsável da presidência do general Geisel e a decisão dereconhecer a China comunista se explicam em grande parte pelascircunstâncias favoráveis no cenário internacional de então, que exigiao reposicionamento brasileiro. Entretanto, é a dinâmica política domésticados dois países, mais criticamente do Brasil, que permitem,em última instância, a aproximação entre os dois governos.

Texto completo:

PDF

Referências


BECARD, Danielly Silva Ramos .O Brasil e a República Popular da

China: política externa comparada e relações bilaterais (1974-2004).

Brasília, FUNAG, 2008.

BREDA DOS SANTOS, Norma. “O Brasil e a questão israelense nas

Nações Unidas: da criação do Estado de Israel ao pós-sionismo”. In:

BREDA DOS SANTOS, Norma. Brasil e Israel: diplomacia e sociedades.

Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000, p. 56.

D’ARAUJO, Maria Celina e CASTRO, Celso (org.). Ernesto Geisel. Rio

de Janeiro: Editora Fundação Getulio Vargas, 1997, p. 335-360.

HIRST, Mônica. “Democratic transition and foreign policy; the

experience of Brazil” in Latin American nations in world politics. Boulder,

Colorado: Westview Press, 1984.

MALAN, Pedro Sampaio. Relações Econômicas Internacionais do

Brasil (1945-1964). In: FAUSTO, Bóris (org.). História Geral da

Civilização Brasileira. São Paulo: Difel, 1984, p. 51-106.

MENEZZETTI, Fernando. De Mao a Deng: a transformação da China.

Brasília: Edunb, 2000.

PINHEIRO, Letícia. O Restabelecimento de relações diplomáticas

com a República popular da China. Estudos históricos. Vol 6, n 12, p.

-273. 1993.

SOUTO MAIOR, Luiz Augusto. O Pragmatismo Responsável. In:

ALBUQUERQUE, J. A. Guilhon (Org.). Sessenta Anos de Política

Externa 1930-1990. São Paulo: ANNABLUME/NUPRI/USP, 2000, v. 1.

VIZENTINI, Paulo. G. F. A política externa do Regime militar brasileiro.

Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1998.

VIZENTINI, Paulo Fagundes; RODRIGUES, Gabriela. O Dragão

Chinês e os Tigres Asiáticos. Porto Alegre: Novo Século, 2000.




DOI: https://doi.org/10.5902/2357797512715

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Twitter | Facebook