Dossiê condição da população negra no Brasil e América Latina

2023-11-28

Dossiê condição da população negra no Brasil e América Latina

Prazo para submissão: Até 01 de junho de 2024

Link para submissão: https://periodicos.ufsm.br/interacao/index

Editores/as Convidados/as: Rosemeri Conceição e Valmir Luís Saldanha da Silva

 

Rosemeri Conceição

Doutoranda de História e Crítica da Arte no Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGAV-UFRJ). Pesquisa os modos de vestir de homens pretos no início do século XX. Em 2022, sua pesquisa foi premiada com bolsa integral para apresentação no Afro-Latin American Research Institute (ALARI) da Universidade de Harvard. Tem atuado como pesquisadora, docente e curadora.  Foi uma das curadoras das missões fotográficas do livro Urbegrafia :um mosaico visual do Rio - 1 ed. (2023). Foi pesquisadora do MASP através do Edital de Bolsa-pesquisa, onde discutiu a estética de Cândido Portinari. Foi Curadora Residente da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Integrou o grupo do Territórios Curatoriais do Museu de Arte Moderna do  Rio.  Entre seus principais compromissos no ensino e na pesquisa estão discussões sobre Ensino de História,  protagonismo negro e as identidades e representações com ênfase nas tramas entre Artes Visuais, cultura e identidades negras na Diáspora Africana.Atualmente é professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV) rosemericonceicao77@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-3769-7804 https://lattes.cnpq.br/4022242023760367

 

Valmir Luis Saldanha da Silva

É doutor em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, PPGELI-UNESP (2023). Mestre em Estudos Literários (2016), bacharel e licenciado em Letras Português/Italiano (2013) pela mesma instituição. Tem especialização em Innovation in Teaching pela Universidade de Harvard (2021) e em Gestão de Instituições Públicas pelo IFRO (2023). É professor efetivo de português e direitos humanos do Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Foi presidente da Equipe de Formação Continuada do IFSP-Campos do Jordão (2020-2021) e vice-presidente da comissão organizadora do Seminário de Estudos Linguísticos do Vale (SELIV). É pesquisador do GEAL – Grupo de Estudos em Antropologia Literária, da UFPB, e do Grupo LLE – Linguagem, Literatura e Educação, do IFSP, onde desenvolve pesquisas nos seguintes temas: literatura, antropologia literária, literatura negra, identidade e educação em direitos humanos. valmir.saldanha@ifsp.edu.br https://orcid.org/0000-0002-5605-4409 https://lattes.cnpq.br/0161317602358850

 

As décadas iniciais do século XXI trouxeram para as relações étnicorraciais um conjunto de transformações expressivas. De um lado, a ampliação de acesso aos meios de comunicação permitiu que grupos anteriormente ignorados pressionassem para ter seu poder de compra e imagem reconhecidos. De outro, as políticas públicas de reparação alargavam a entrada em espaços secularmente destinados a elites. O movimento confluente e dinâmico que, em alguns momentos, chegou a gerar a falsa ideia de vitória e de real transformação estrutural, se esvai quando contrastado com os dados apresentados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2023 nos quais a população negra ainda figura como a mais atingida, seja pela violência policial, pelo feminicídio ou ainda por outros indicadores referentes à desemprego, insegurança alimentar ou vulnerabilidades diversas. Em diálogo com estas contradições, o Dossiê condição da população negra no Brasil e América Latina convida pesquisadoras(es) de todo o Brasil e do exterior para refletir sobre as diversas questões que documentam as camadas envolvidas na vida da população negra na contemporaneidade. Buscamos abordagens de vários matizes analítico-metodológicos que versem desde as exitosas transformações epistemológicas e identitárias que se impuseram no universo acadêmico e/ou sociocultural até as disputas muitas vezes inglórias que marcam a questão fundiária. Este Dossiê acolhe contribuições de diferentes áreas de conhecimento que tratam principalmente dos seguintes temas:

 

1- A autofagia e a constituição de uma identidade de si em textos artístico-ficcionais e/ou históricos que ressignificam as noções de centro e periferia pela memória, pelos patrimônios e pelos territórios da afrodiáspora e que apontam para a constituição, a reconstituição e/ou a desconstrução de identidades negras no Brasil e na América Latina.

2- Os estudos decoloniais à luz das pedagogias negras, indicando como o debate sobre a busca por um pensamento anticolonial tem permitido o espraiamento de pedagogias afro-decoloniais.

3- O pensamento negro feminista e os debates de gênero no Brasil e na América Latina.