Avaliação de impacto ambiental: metodologias aplicadas no Brasil

Filipe Eliazar Cremonez, Paulo André Cremonez, Michael Feroldi, Mariele Pasuch de Camargo, Felipe Fernandes Klajn, Armin Feiden

Resumo


A constatação dos efeitos, em geral negativos, causados ao meio ambiente através de atividades antrópicas, fez com que fossem criadas normas e condições básicas para que um empreendimento possa apropriar-se de uma área em determinado espaço, visando que não cause significativas modificações ao meio ambiente, tal como preserve os recursos naturais. Neste contexto, formularam-se os métodos de Avaliação de Impacto Ambiental (AIA), que por excelência se dedicam a fazer predições dos efeitos de um determinado empreendimento a curto, médio e longo prazo. O presente trabalho aborda as principais metodologias de avaliação de impacto ambiental, em especial as metodologias: AD HOC, Método Checklist, Matrizes de Interação, Redes de Interações, Superposição de Cartas, Modelos de Simulação, Metodologias Quantitativas e AMBITEC – AGRO. As informações técnicas sobre cada um dos métodos disponíveis pode auxiliar profissionais da área de avaliação de impacto ambiental na escolha ou na fusão destes, visando que sejam compatíveis com a natureza do empreendimento ou fator causador de alterações ambientais que se deseja estudar. A escolha segura da metodologia a ser aplicada permite a obtenção de uma avaliação mais precisa e confiável que mitigue os impactos negativos ao meio ambiente.

Palavras-chave


Efeitos antrópicos; Gestão ambiental; Desenvolvimento sustentável

Texto completo:

PDF

Referências


ABDON, M. de M. (2004). Os impactos ambientais no meio físico – erosão e assoreamento na bacia hidrográfica do rio Taquari, MS, em decorrência da pecuária. 2004. 297p. Tese (Doutorado). Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos.

ACHON, C. L.; SOARES, L. V.; MEGDA, C. R. Impactos ambientais provocados pelo lançamento in natura de lodos provenientes de estações de tratamento de água. In: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Saneamento ambiental Brasileiro: Utopia ou realidade? Rio de Janeiro, ABES, 2005. p.1-9.

ARORA, M.L., BARTH, E., UMPHRES, M.B. Technology evaluation of sequencing batch reactors. Journal Water Pollution Control Federation, v.57, n.8, p.867-875. 1985.

BARBOSA, E.M.; BARATA, M.M.L.; HACON, S.S.A. Saúde no licenciamento ambiental: uma proposta metodológica para a avaliação dos impactos da indústria de petróleo e gás. Ciência & Saúde Coletiva, v.17, n.2, p.299-310. 2012.

BECHELLI, C. B. Utilização de matriz de impactos como ferramenta de análise em estudos de impacto de vizinhança: edifício residencial em Porto Rico – PR. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, Porto Alegre. 2010.

CARVALHO, D.L.; LIMA, A.V. Metodologias para Avaliação de Impactos Ambientais de Aproveitamentos Hidrelétricos. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, Porto Alegre. 2010.

Aproveitamentos Hidrelétricos. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, Porto Alegre, 2010.

COSTA, M.V.; CHAVES, P.S.V.; OLIVEIRA, F.C. Uso das Técnicas de Avaliação de Impacto Ambiental em Estudos Realizados no Ceará. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Uerj – 5 a 9 de setembro. 2005.

DATAR, M.T., BHARGAVA, D.S. Effects of environmental factors on nitrification during aerobic digestion of activated sludge. Journal of the Institution of Engineering (India), Part EN: Environmental Engineering Division, v.68, n.2, p.29-35. 1988.

DOSI, G. The nature of the innovative process. In: Tecnological change and economic theory. London: Pinter Publishers, 1988.

ERICKSON, P.A. A practical guide to environmental impact assessment. San Diego, Academic Press. 1994, 266 p.

FADINI, P.S. Quantificação de carbono dissolvido em sistemas aquáticos, através da análise por injeção em fluxo. Campinas. 1995. Dissertação de mestrado-Faculdade de Engenharia Civil-Universidade Estadual de Campinas.

FERREIRA, A.O.; SÁ, J.C. DE M.; NASCIMENTO, C.G.; RAMOS, F.S. Impacto de Resíduos Orgânicos em Abatedouro de Aves e Suínos na Produtividade do Feijão na Região dos Campos Gerais. Revista Verde, v.5, n.4, p.15-21. 2010.

FINUCCI, M. Metodologias utilizadas na avaliação do impacto ambiental para a liberação comercial do plantio de transgênicos. 2010. 230f. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-graduação em Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo-SP.

GALHARTE, C. A. Avaliação de impactos ambientais da integração lavoura-pecuária: Estudo de caso da inovação tecnológica da Embrapa. 2007. 121f. Dissertação (Ciências da Engenharia Ambiental), Escola de Engenharia de São Carlos – SP.

LIMA, S.; CASTRO, A.M.G.; PEDROSO, M. Brazil: Implementing a state-of-the-art MIS in Embrapa - developing a management information system: five case studies. In: R Vernon (ed), Knowing Where You’re Going: Information Systems for Agricultural Research Management. The Hague: International Service for National Agricultural Research, pp. 103-121. 2001.

IRIAS, L.J.M.; GLEBLER, L.; PALHARES, J.C.P.; ROSA, M.F.; RODRIGUES, G.S. Avaliação de impacto ambiental de inovação tecnológica agropecuária - Aplicação do sistema. Ambitec. Agric., v.51, n.1, p.23-39. 2004.

MALHEIROS, A. L.; NOCKO, H. F.; GRAUER, A. Estudo da dispersäo atmosférica de poluentes, utilizando o modelo ISCST3 (Industrial SourceComplex) para a usina termoelétrica de Agudos do Sul (municipio de agudos do sul/pr). Relatório KCC – geração de energia elétrica ltda. Curitiba, 2009.

MMA – Ministério de Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Avaliação de Impacto Ambiental: Agentes Sociais, Procedimentos e Ferramentas. IBAMA, Brasília, 1995, 134 p.

MONTEIRO, R.C.; RODRIGUES, G.S. A system of integrated indicators for socio-environmental assessment and eco certification in agriculture – AMBITEC-AGRO. J. Technol. Manag. Innov., v.1, p.47-59. 2006.

MOREIRA, I.V.D. Avaliação de impacto ambiental: instrumentos de gestão. Cadernos FUNDAP, v.9, n.16, p.54-63. 1990.

MORGAN, Richard K. Environmental Impact Assessment. Dordbrecht: Kluwer Academic Publishers, 1998. 307 p.

MORRIS, P.; THERIVEL, R. Methods of Environmental Impact Assessment: the natural and built environmental series 2. Londres: UCL Press Limited, 1995. 378 p.

MOTA, S.; AQUINO, M. D. Proposta de uma matriz para avaliação de impactos ambientais. In: VI Simpósio Ítalo Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Egenharia sanitaria e ambiental. Vitória-ES. Anais… Vitória – ES. 2002.

MUNN, R. E. Lecture 10 – What is environmental assessment? Conecticut, Conservation of Natural Resources, 1979.

OLIVEIRA, F.C.; MOURA, H.J.T. de. Uso das metodologias de avaliação de impacto ambiental em estudos realizados no Ceará. PRETEXTO, v.10, n.4, p.79-98. 2009.

RANIERI, S.B.L.; SPAROVECK, G.; SOUZA, M.P.; DOURADO NETO, D. Aplicação de índice comparativo na avaliação do risco de degradação das terras. R. Bras. Ci. Solo, v.22, p.751-760. 1998.

ROCHA, E.C.; CANTO, J.L.; PEREIRA, P.C. Avaliação de impactos ambientais nos países do MERCOSUL. Ambiente & Sociedade, v.8, n.2. 2005.

RODRIGUES, G.S.; BUSCHINELLI, C.C. de A.; IRIAS, L.J.M.; LIGO, M.A.V. Avaliação de impactos ambientais em projetos de pesquisa II: avaliação da formulação de projetos. Embrapa Meio Ambiente, Jaguariúna. Boletim de Pesquisa 10. 2000.

RODRIGUES, G.S.; BUSCHINELLI, C.C.A.; AVILA, A.F. An Environmental Impact Assessment System for Agricultural Research and Development II: Institutional Learning Experience at Embrapa. Journal of Technology Management & Innovation, v.5, n.4. 2010.

RODRIGUES, G.S.; CAMPANHOLA, C. Sistema integrado de avaliação de impacto ambiental aplicado a atividades do Novo Rural. Pesq. agropec. bras., v.38, n.4, p.445-451. 2003.

RODRIGUES, G.S.; CAMPANHOLA, C.; KITAMURA, P.C. Avaliação de impacto ambiental da inovação tecnológica agropecuária: um sistema de avaliação para o contexto institucional de P&D. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v.19, n.3, p.349-375. 2002.

RODRIGUES, G.S.; CAMPANHOLA, C.; KITAMURA, P.C. Avaliação de Impacto Ambiental da Inovação Tecnológica Agropecuária: AMBITEC-AGRO. EMBRAPA - Centro Nacional de Pesquisa de Monitoramento e Avaliação de Impacto Ambiental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1516-469. Jaguariúna, SP. Ano 2003.

SANCHES, R. A. Avaliação de Impacto Ambiental e as Normas de Gestão Ambiental da Série ISO 14000: características técnicas e subsídios á integração. 2011. 270f. Dissertação (Mestrado), Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo. São Carlos.

SHOPLEY, J.B. e FUGGLE, R.F. A comprehensive review of current environmental impact assessment methods and techniques. Journal of Enviromental Management, v.18, p.25-47. 1984.

SUREHMA/ GTZ. Manual de Avaliação de Impactos Ambientais (MAIA). Secretaria Especial do MeioAmbiente, Curitiba: 1992. 281 p.

STAMM, H.R. Método para avaliação de impacto ambiental (AIA) em projetos de grande porte: estudo de caso de uma usina termelétrica. 2003. 284f. Tese (Doutorado), Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Florianópolis-SC.

TOMMASI, L.R. Estudo de impacto ambiental. São Paulo: CETESB: Terragraph Artes e Informática. 1994, 354p.

UNEP - UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME. Review of Environmental Impact Assessment and Environmental Management Techniques. 2000, 6p.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236130814689

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.