Incêndios florestais no entorno de Unidades de Conservação – estudo de caso na Estação Ecológica de Águas Emendadas, Distrito Federal.

Eugênio P. Costa, Nilton C. Fiedler, Marcelo B. Medeiros, Fernando B. Wanderley

Resumo


Esta pesquisa foi desenvolvida com objetivo de analisar aspectos sobre o uso do fogo nas circunvizinhanças urbanas da Estação Ecológica de Águas Emendadas (ESECAE), no Distrito Federal, avaliar as principais ocorrências de incêndios, disponibilidade de máquinas, equipamentos e ferramentas para a brigada de combate e fornecer subsídios para diminuição da incidência de incêndios florestais. A população residente nas áreas urbanas do entorno (num raio de três quilômetros) e os brigadistas da unidade de conservação e da guarnição do Corpo de Bombeiros foram entrevistados. Os resultados mostraram que existem áreas mais propensas à ocorrência de incêndios florestais (margens de rodovias e estradas vicinais - 33,4%) em conseqüência da sua localização e a interação com o meio urbano, onde o fogo era usado na limpeza de terrenos por 34% da população. Existe disponibilidade de máquinas, equipamentos e ferramentas para a execução das atividades de prevenção e combate, porém, não existem equipamentos de proteção individual (EPI's) para todos os brigadistas. Para a população urbana, as campanhas educativas devem enfatizar as consequências negativas do uso do fogo e os riscos dos incêndios florestais.


Palavras-chave


fogo em unidades de conservação; uso do fogo; educação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Levantamento de reconhecimento dos solos do Distrito Federal. Rio de Janeiro: Embrapa-SNLCS, 1978. 455 p. (Boletim Técnico, 53).

FIEDLER, N. C.; MERLO, D. A.; MEDEIROS, M. B. Ocorrência de incêndios florestais no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Goiás. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 16, n. 2, p. 153-161, jul./dez. 2006a.

FIEDLER, N. C.; RODRIGUES, T. O.; MEDEIROS, M. B. de. Avaliação das condições de trabalho, treinamento, saúde e segurança de brigadistas de combate a incêndios florestais em unidades de conservação do Distrito Federal – estudo de caso. Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 1, p. 55-63, jan./fev. 2006b.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo. ATLAS, 1999. 206 p.

LARA, D. X.; FIEDLER, N. C.; MEDEIROS, M. B. Uso do fogo em propriedades rurais do Cerrado em Cavalcante, GO. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 17, n. 1, p. 9-15, jan./jun. 2007.

MEDEIROS, M. B. Manejo do Fogo em unidades de conservação do Cerrado. Boletim do Herbário Ezechias Paulo Heringer, Brasília, n.10, p.76-89, 2002.

MEDEIROS, M. B.; FIEDLER, N. C. Incêndios florestais no Parque nacional da Serra da Canastra: desafios para a conservação da biodiversidade. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 14, n. 2, p. 157-168. jul./dez. 2004.

MOREIRA, A. G. Fire Protection and Vegetation Dynamics in the Brazilian Cerrado. 1992. 201p. Thesis (Ph.D.) Harvard University, Cambridge, Massachusetts.

NEPSTAD, D. C.; MOREIRA, A. G.; ALENCAR, A. A. Flames in the Forest: origins, impacts and alternatives to amazonian fires. Brasília: The Pilot Program to Conserv the Brazilian Rain Forest, 1999. 90 p.

PEREIRA, C. A.; FIEDLER, N. C.; MEDEIROS, M. B. Análise de ações de prevenção e combate aos incêndios florestais em unidades de conservação do Cerrado. Revista Floresta, Curitiba, v. 34, n. 2, p. 95-100, abr./jun. 2004.

RIBEIRO, G. A. Planejamento e proteção contra os incêndios florestais. In: FÓRUM DO PLANO DE PREVENÇÃO E COMBATE AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS DO DISTRITO FEDERAL, 6., 2003, Brasília. Anais... Brasília: 2003. p. lll-126.

SILVA, J. C. Diagnóstico das áreas de maior incidência de incêndios florestais em unidades de conservação pertencentes a APA do Gama Cabeça de Veado, Brasília-DF. 2001. 59 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florstal) – Universidade de Brasília.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098410