Mapeamento ambiental participativo e matriz SWOT/FOFA enquanto práticas de gestão e educação ambiental com ênfase em recursos hídricos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499443295

Palavras-chave:

diagnóstico ambiental, educação ambiental, mananciais urbanos, qualidade da água

Resumo

A água é um dos recursos naturais mais degradados. A solução deste problema envolve questões técnicas e educacionais. O diagnóstico de cenários e o planejamento do uso do solo além da recuperação de áreas degradadas são algumas das ações técnicas.  Do ponto de vista educacional, depende não só de informação e conhecimento mas também de uma consciência ambiental ativa e coletiva. O objetivo do presente trabalho é a aplicação de duas ferramentas para realizar atividades de educação e diagnóstico ambiental junto à comunidade de quatro municípios do Pontal do Triângulo Mineiro. As ferramentas utilizadas foram o Mapeamento Ambiental Participativo e a Matriz SWOT/FOFA. Os resultados relevaram a percepção e visão críticas da comunidade participante em termos ambientais. Foram gerados mapas com grande riqueza de informações sobre aspectos ambientais relacionados aos recursos hídricos dos municípios e planos de ação focando tanto a melhoria de fragilidades ambientais como a manutenção das fortalezas elencadas pelos participantes. O uso dessas ferramentas se mostrou eficiente tanto para a promoção da consciência ambiental como também gerou dados para contribuir com a gestão dos recursos hídricos do município.

Biografia do Autor

Armando Castello Branco Jr., Universidade Federal do Triângulo Mineiro, (UFTM), Campus Universitário de Iturama, MG, Brasil

Professor Adjunto da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama. Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas/ UNICAMP. Mestre em Ecologia/ UNICAMP e Doutor em Parasitologia/ UNICAMP. 

Tainá Marques Sampaio, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Campus Universitário de Iturama, MG, Brasil

Graduada em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama.

Ana Karoline Silva Rocha Farias, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Campus Universitário de Iturama, MG, Brasil.

Acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama.

Kayra Helena Freitas Miranda, Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama.

Acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama.

Lorraine Lacerda de Souza, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, UFTM, Campus Universitário Univerdecidade

Servidora Técnica da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Univerdecidade. Graduada em Química pela Universidade Federal de Uberlândia/ UFU.

João Lemes Peçanha Neto, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, (UFTM), Campus Universitário de Iturama.

Acadêmico do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama

Stela Ferreira Rodrigues, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Campus Universitário de Iturama

Acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/ UFTM, Campus Universitário de Iturama

Referências

ALMEIDA, E. Riscos e alterações ambientais no Alto Paranapanema - SP. 2012. 47P. Monografia (Especialização em Gerenciamento de Recursos Hídricos e Planejamento Ambiental em Bacias Hidrográficas) - UNESP, Ourinhos-SP.

ANA - Agência Nacional de Águas. Atlas Esgotos - Despoluição de Bacias Hidrográficas. 2020. Disponível em: < http://atlasesgotos.ana.gov.br/ >. Acesso em 20 de fev de 2020.

ANDRADE, A.R.; FELCHAK, I.M. A poluição urbana e o impacto na qualidade da água do rio das Antas-Irati/PR. Geoambiente, Jataí, vol.1, n.12, p.108-132, 2009.

ANSILAGO, M. et al. Planejamento de atividades de Educação Ambiental em uma unidade de conservação sob o olhar de acadêmicos de Gestão Ambiental. Realização, Dourados, vol.5, n.10, p. 19-26, 2018.

ARAUJO, M.G.; SCHWAMBORN, S.H.L. A Educação Ambiental em análise SWOT. Ambiente & Educação, vol.18, n.2, p.183-207, 2013.

ARAÚJO, V.G.; SILVA FILHO, J.L.; CARPI JR., S. Mapeamento ambiental participativo (MAP) em Ilha Comprida (SP) como subsídio à gestão e planejamento de áreas costeiras. In: I CONGRESSO NACIONAL DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, Campinas. Anais ... Campinas, 2017. p. 2888-2899.

AZEVEDO, M.C.; COSTA, H.G. Métodos para avaliação de postura estratégica. Cadernos de Pesquisa em administração, São Paulo, vol. 8, n. 2, p.1-18, 2001.

BARBOSA, F.D.; LOPES, M.C.; CARPI JR., S. Análise de alguns instrumentos de participação social na gestão dos recursos hídricos. Fórum Ambiental da Alta Paulista, vol. 11, n. 5, p. 44-53, 2015.

BRASIL. Lei n° 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional dos Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Brasília: DOU de 9/1/1997. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9433.htm>. Acesso em 11 de fev de 2020.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília: DOU de 28/4/1999. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm >. Acesso em 11 de fev de 2020.

CARPI JR., S.; PEREZ FILHO, A. Participação popular no mapeamento de riscos ambientais em bacias hidrográficas. In: X SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, Rio de Janeiro. Anais ... Rio de Janeiro, 2003.

CARPI JR., S.; LEAL, A.C.; DIBIESO, E.P. Mapeamento de riscos ambientais e planejamento participativo de bacias hidrográficas: o caso do Manancial Rio Santo Anastácio, SP-Brasil. Revista Territorium, vol. 19, p. 85-93, 2012.

CARPI JR. et al. Mapeamento Ambiental Participativo: Experiência de Educação ambiental na UGRH Turvo e Grande. In: DIAS, L.S.; BENINI, S.M. (Org.). Estudos ambientais aplicados em bacias hidrográficas. Tupã: ANAP, 2014. p. 28 - 53.

CARVALHO, E.M. et al. Planejamento estratégico para implantação de programa de educação ambiental em uma área verde urbana. Braz. J. of Develop., Curitiba, vol. 5, n. 9, p. 14701-14721, 2019.

CBHRIO GRANDE - Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Grande. Minas Gerais: Sobre o Comitê – Histórico, 2019. Disponível em: <http://cbhgrande.org.br>. Acesso em 11 de dez de 2019.

COSTA, M.C. et al. Poder público e comunidade: uma aliança possível para resolver problemas de meio ambiente? Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, vol.2, n.3, p. 128-152, 2005.

DAGNINO, R.S; LADEIRA, R. Esboço metodológico para uma cartografia dinâmica do ambiente na bacia hidrográfica do ribeirão das Anhumas, Campinas-SP. In: XI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2005, p. 3479-3487.

DAGNINO, R.S.; CARPI JR., S. Mapeamento participativo de riscos ambientais na Bacia Hidrográfica do Ribeirão das Anhumas - Campinas, SP. In: III ENCONTRO DA ASSSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE - ANPPAS, Brasília. Anais... Brasília: ANPPAS, 2006, p. 1-16.

DAGNINO, R.S.; CARPI JR., S. História, desafios e perspectivas do mapeamento ambiental participativo no Estado de São Paulo. In: DIAS, L.S; BENINI, S.M (Org). Estudos ambientais aplicados em bacias hidrográficas. 2 ed. Tupã: ANAP, 2016. p. 13-28.

DI MAURO, C.A. A atualidade da visão de Ab’ Sáber. Soc. & Nat., Uberlândia, vol. 24, n. 1, p. 7-20, 2012.

DOWBOR, L.; TAGNIN, R.A. Administrando a água como se fosse importante: Gestão Ambiental e Sustentabilidade. São Paulo: Editora Senac, 2005.

FREITAS, M.; CUNHA, S. A Geomorfologia, os estudos da complexidade e o desenvolvimento sustentável. In: IV SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOMORFOLOGIA, São Luís. Anais... São Luís: UGB, 2002, p.1-8.

FRANCO, A.R. et al. Projeto de educação ambiental para os recursos hídricos do Parauninha: comunidades ribeirinhas como cidadãos ambientais promotores de sustentabilidade na região do Parque Estadual da Serra do Intendente. Ambiente & Educação, vol. 18, n.2, p.15-36, 2013.

FUJIMOTO, N.S.V.M. Implicações ambientais na área metropolitana de Porto Alegre – RS: Um estudo geográfico com ênfase na morfologia urbana. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, vol. 12, p. 141-177, 2002.

GILAKJANI, P.A.A Match or Mismatch Between Learning Styles of the Learners and Teaching Styles of the Teachers. Modern Education and Computer Science, vol.11, p. 51-60, 2012.

GOMES FILHO, R.R. Gestão de recursos hídricos. Conceitos e experiências em bacias hidrográficas. Goiânia: Editora América, 2013.

GUIMARÃES, M. Educação ambiental: participação para além dos muros da escola. In: MELLO, S.S.; TRAJBER, R. Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola. Brasília Ministério da Educação, Coordenação Geral de Educação Ambiental: Ministério do Meio Ambiente, Departamento de Educação Ambiental: UNESCO, 2007. p. 85-96.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do censo demográfico 2010. Minas Geais. Disponível em: < https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?uf=31&dados=0 >. Acesso em 20 de fev de 2020.

JACOBI, P.R. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, vol. 118, p. 189-205, 2003.

JACOBI, P.R. Educação Ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, São Paulo, vol. 31, n. 2, p. 233-250, 2005.

JOURNAUX, A. Cartographie intégrée de l’environnement un outil pour la recherche et pour l’aménagement. MAB 16. Paris: UNESCO, 1985.

NÉSPOLI, G.R.C.B.; ZEILHOFER, P. Sistema de indicadores socioambientais para planejamento e gestão urbana. In: PHILLIP JR., A.; MALHEIROS, T.B. (Orgs). Indicadores de Sustentabilidade e Gestão ambiental. Baureri: Editora Manole, 2012. p. 264-270.

OLIVEIRA, K.L.; SANTOS A.A.A.; SCACCHETTI, F.A.P. Medida de estilos de aprendizagem para o ensino fundamental. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, vol. 20, n. 1, p. 127-136, 2016.

RIBEIRO, A.K.C. et al. A Educação Ambiental somada ao diagnóstico participativo como forma de levantamento de dados sobre um município -Estudo de caso em Catas Altas/MG. In: XIV SIMPÓSIO ÍTALO-BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, Foz do Iguaçu. Anais ... Foz do Iguaçu: ABES, 2018, p. 1-11.

RIBEIRO NETO, J.B.M.; TAVARES, J.C.; HOFFMANN, S.C. Sistemas de Gestão Integrados. São Paulo: Editora SENAC, 2008.

SANTOS, M.C.; FERNANDES, M.E.B.A. Ferramenta análise SWOT no processo de formulação das ações estratégicas nas pequenas empresas. Um estudo de caso na empresa Empreiteira Magnujd São Paulo Ltda. Revista FATEC Sebrae em debate: gestão, tecnologias e negócios, vol. 2, n. 2, p. 111-126, 2015.

SANTOS, A.G.; SANTOS C.A.P. A inserção da educação ambiental no currículo escolar. Revista Monografias Ambientais, Santa Maria, vol. 15, n. 1, p. 369-380, 2016.

SEVÁ FILHO, A. Riscos técnicos coletivos ambientais na região de Campinas. NEPAM-UNICAMP, 1997. Disponível em:<http://www.fem.unicamp.br/~seva/riscos_ambientais_Campinas_1997.pdf>. Acesso em 14 de jan de 2020.

SILVA, C.H.R.T. Recursos Hídricos e Desenvolvimento Sustentável no Brasil. Boletim legislativo n.23, Senado Federal, 2012. Disponível em: <http://www2.senado.leg.br>. Acesso em 17 de fev de 2020.

SILVA, L.O.; COSTA, A.P.L.; ALMEIDA, E.A. Educação ambiental: o despertar de uma proposta crítica para a formação do sujeito ecológico. Revista Holos, vol.1, p. 110-126, 2012.

SILVA FILHO, J.L.; SILVA, A.M.A.; CARPI JR., S. Mapeamento participativo aplicado ao estudo de riscos ambientais no bairro rural Sítio Novo, São José do Rio Pardo/SP. Fórum Ambiental do Alto Paulista, vol. 11, n. 4, p. 55-67, 2015.

SIMÕES, G.L.S.; SIMÕES, J.M. Reflexões sobre o conceito de participação social no contexto brasileiro. In: VII JORNADA INTERNACIONAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS, São Luís. Anais ... São Luís: UFMA, 2015.

SOUZA, M.L. Mudar a cidade - Uma introdução crítica ao planejamento e à gestão urbanos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016.

ULRICH, S. MAPA – Manual de Planejamento e Avaliação de Projetos. Cascais: Principia, 2002.

ZIMMERMAN, F. Gestão da Estratégia com o uso do BSC. Brasília: ENAP, 2015.

Downloads

Publicado

2021-07-06

Como Citar

Castello Branco Jr., A., Marques Sampaio, T., Silva Rocha Farias, A. K., Freitas Miranda, K. H., Lacerda de Souza, L., Lemes Peçanha Neto, J., & Ferreira Rodrigues, S. (2021). Mapeamento ambiental participativo e matriz SWOT/FOFA enquanto práticas de gestão e educação ambiental com ênfase em recursos hídricos. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e11. https://doi.org/10.5902/2236499443295

Edição

Seção

Meio Ambiente, Paisagem e Qualidade Ambiental