Cultos africanistas e o uso do meio ambiente e do espaço urbano da cidade de Porto Alegre - RS

Vladimir Stolzenberg Torres

Resumo


A constituição federal brasileira relaciona dentre as garantias do cidadão o direito ao meio ambiente sadio e a liberdade religiosa e de liturgia. Também prevê como valor constitucional a ser defendido pelo Estado brasileiro as matrizes culturais africanas. A problemática da presente pesquisa é o conflito entre esses valores e garantias em um Estado democrático de direito, conflito este que identificamos no caso selecionado para estudo: praças da Intercap, bairro Partenon em Porto Alegre – RS. Assim, o objetivo da presente pesquisa é promover uma discussão deste conflito, de modo que esta contribua para uma solução válida e exeqüível em qualquer área verde sob administração pública. Evidencia-se que as normas protetivas do direito à liberdade religiosa têm eficácia absoluta, não podendo ser restringidas, através de Emendas ou com a elaboração de leis infraconstitucionais.


Palavras-chave


Liberdade de culto; Direito ambiente sustentável; Conflito religião e meio ambiente

Texto completo:

HTML PDF

Referências


BOBBIO, N. A era dos direitos. 11. ed., Rio de Janeiro: Campus, 1992.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 14 mar. 2017.

BRASIL. Decreto Federal N° 678, de 06 de novembro de 1992. Promulga a Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica), de 22 de novembro de 1969.

BRASIL. Lei Federal N° 2.848, de 07 de dezembro de 1940. Código Penal.

BRASIL. Lei Federal N° 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências.

BRASIL. Lei Federal N° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

BRASIL. Lei Federal N° 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.

BRASIL. Lei Federal N° 10.639 de 09 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências.

COLOMBO, S. Aspectos conceituais do princípio do poluidor-pagador. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient., Rio Grande, v. 13, p. 16-51. 2004. Disponível on line em: https://periodicos.furg.br/remea/article/viewFile/2720/1555. Acesso em: 3 out. 2018.

CASTANHEIRO, I. C. A Poluição Visual: Formas de Enfrentamento pelas Cidades. Revista Internacional de Direito e Cidadania, n.4, p.63-78. 2009.

COSTA, L. M. da. A Floresta Sagrada da Tijuca: Estudo de caso de conflito envolvendo o uso público religioso de Parque Nacional. 2008. 409p. Dissertação (Mestrado em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social) – Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Instituto de Psicologia – Programa de Estudos Interdisciplinares de Comunidades e Ecologia Social – EICOS, Rio de Janeiro.

DE-ANGELIS, B. L. D; DE ANGELIS NETO, G.; BARROS, G. D. A.; BARROS, R. D. A. Praças: história, usos e funções. Maringá: EDUEM, 2005.

FARIAS, I. V. da S. O ritual de oferenda na umbanda e o culto a natureza: processos de significação. 2012. 128 p. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Universidade Federal de Sergipe, Núcleo de Pós-Graduação e Mestrado em Antropologia, São Cristóvão.

FERREIRA, P. Curso de Direito Constitucional. 10. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 1999.

FIRTH, R. Elementos de Organização Social. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1974.

GIL-FILHO, S. F. Espaço Sagrado: Estudos em Geografia da Religião. Curitiba: IBPEX, 2008.

GRECO-FILHO, V. Tutela constitucional das liberdades. São Paulo: Saraiva, 1989.

LEMOS, P. Cemitérios Proíbem Cultos Afro no Rio. Blog pessoal. 05 dez. 2014. Disponível em: https://ateuedai.com/2014/12/05/cemiterios-proibem-cultos-afro-no-rio/. Acesso em 16 mar. 2017.

LOUREIRO, C. F.; AZAZIEL, M.; FRANCA, N. Educação ambiental e conselho em unidade de conservação: aspectos teóricos e metodológicos. Rio de Janeiro:

IBASE: Instituto Terra Azul: Parque Nacional da Tijuca, 2007. 88 p. Disponível em: http://ibase.br/userimages/liv_ibase_pnt.pdf. Acesso em: 5 fev. 2017.

OEA. Convenção Americana sobre Direitos Humanos, de 22 de novembro de 1969. Disponível em: https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/c.convencao_americana.htm. Acesso em: 14 mar. 2017.

ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Proclamada em Paris, em 10 de dezembro de 1948. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/direitos/deconu/textos/integra.htm. Acesso em: 14 mar. 2017.

PORTO ALEGRE. Lei Complementar Municipal N° 728, de 08 de janeiro de 2014. Institui o Código Municipal de Limpeza Urbana, revoga as Leis Complementares nos 234, de 10 de outubro de 1990, 274, de 25 de março de 1992, 376, de 3 de junho de 1996, 377, de 3 de junho de 1996, 591, de 23 de abril de 2008, e 602, de 24 de novembro de 2008, e dá outras providências.

PORTO ALEGRE. Lei Complementar Municipal N° 757, de 14 de janeiro de 2015. Estabelece regras para a supressão, o transplante ou a poda de espécimes vegetais no Município de Porto Alegre, revoga os Decretos nos 10.237, de 11 de março de 1992, 10.258, de 3 de abril de 1992, 15.418, de 20 de dezembro de 2006, 17.232, de 26 de agosto de 2011, 18.083, de 21 de novembro de 2012, e 18.305, de 28 de maio de 2013, e dá outras providências.

SANTOS, C. Geografia e Fenomenologia: Algumas aproximações a partir da Geografia Humanista e da Geografia das Representações. Diálogos, n. 5, p. 72-83, 2011. Disponível em: http://www.orfeuspam.com.br/periodicos_jl/dialogos/dialogos_5/clelio_santos.pdf. Acesso em: 8 out. 2018.

SILVA, J. M. (Org.). Geografias Subversivas: discursos sobre espaço, gênero e sexualidades. Ponta Grossa: Todapalavra, 2009.

SILVA, R. C. da. Conflitos religiosos e espaço urbano contemporâneo: Cruzamentos dos fenômenos de dispersão espacial dos sistemas de significações religiosas de neopentecostais e religiões afro-brasileiras no Rio de Janeiro. 2013. 181 p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa – UFSM – Programa de Pós-graduação em Geografia e Geociências, Santa Maria.

SOUZA, Marcelo José Lopes de. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias de. CORRÊA, Roberto Lobato et. al. Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 77-116.

SORIANO, A. G. Liberdade religiosa no direito constitucional e internacional. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2002.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236499435034

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexações e Bases Bibliográficas