Um olhar geográfico sobre a identidade Grapiúna: a identidade das Terras do Sem Fim de Jorge Amado

Rita de Cássia Evangelista dos Santos, Valéria Cristina Pereira da Silva

Resumo


O artigo busca no romance Terras do Sem Fim elementos que, segundo Jorge Amado, são característicos da identidade grapiúna, a identidade da região cacaueira da Bahia. Ao narrar as disputas por terras para o plantio do cacau, no sul da Bahia, no final do século XIX e início do século XX, Jorge Amado nos fornece muitas características dessa região, onde, a partir do intenso processo migratório, mesclaram-se diferentes sujeitos sociais com seus costumes, crenças, experiências, vivências, hábitos conformando assim uma região cultural com identidade própria tendo o cacau como o grande símbolo. Como metodologia, utilizamos a pesquisa bibliográfica a partir da análise do romance em questão embasando-a com textos de importantes autores que estudam o tema da identidade. O texto de Penna (1992) foi utilizado enquanto recurso metodológico, sendo correlacionadas as hipóteses que a autora levanta sobre o que faz ser nordestino com algumas partes do romance em que Jorge Amado apresenta-nos alguns aspectos da identidade grapiúna, afim de melhor compreender as nuances desta identidade.

Palavras-chave


Identidade grapiúna, Cacau, Símbolo, Região cacaueira

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. G. de. Fronteiras, territórios e territorialidades. Revista da ANPEGE. Ano 2, n. 2. Fortaleza: ANPEGE, 2005. p. 103-114.

AMADO, Jorge. O menino grapiúna. 5 ed. Rio de Janeiro: Record, 1982. 120 p.

AMADO, Jorge.. Terras do sem fim. 68. ed. Rio de Janeiro: Record, 2001. 320 p.

AMADO, Jorge.. Cacau. Rio de Janeiro: Record, 2000. 144 p.

AZEVEDO, A. F. Geografias pós coloniais: Contestação e renegociação dos mundos culturais num presente pós colonial. In: PIMENTA, J. R. et al. (Org.). Geografias pós coloniais. Porto: Livraria Figueirinhas, 2007. p. 31-69.

BAUMAN, Z. Modernidad líquida. Tradução: Fondo de Cultura Económica. Buenos Aires, 2006. p. 99-138.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. Tradução: Klauss Brandini Gerhardt. São Paulo: Paz e terra, 1999. p. 21-92.

CHAVEIRO, Eguimar F. Corporeidade e lugar: elos da produção da existência. In: MARANDOLA, E. Jr. et. al. (Org.). Qual é o espaço do lugar? Geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, 2014. p. 249-279.

CRUZ, V. C. Itinerários teóricos sobre a relação entre território e identidade. In: BEZERRA, A. C. A. et. al. (Org.). Itinerários geográficos. Niterói: EdUFF, 2007. p. 13-35.

DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil, Brasil? Rio de Janeiro: Rocco, 2000. p. 09-20.

DARDEL, Eric. O homem e a Terra: natureza da realidade geográfica. Tradução: Werther Holzer. São Paulo: Perspectiva, 2011. p. 20-31.

FILHO, Adonias. Sul da Bahia: chão de cacau. 3 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 127p.

GIMÉNEZ, G. Territorio, cultura e identidades: La región sociocultural. In: BARBERO, J. M. et. al. (Ed.). Cultura y región. Colombia: Litocamargo, 2000. p. 87-132.

HALL, Stuart. A identidade cultural na Pós-Modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Lobo. Rio de Janeiro: DP&A, 1997. p. 07-23.

MOURA, Clóvis. Dicionário da escravidão negra do Brasil. São Paulo: EDUSP, 2003. p. 75.

OLIVEIRA, Rita Lírio de. A palavra e o tempo de Euclides Neto: um garimpeiro da identidade cultural grapiúna. Ilhéus: Editus, 2013. 186 p.

PENNA, Maura. O que faz ser nordestino: identidades sociais, interesses e o “escândalo” Erundina. São Paulo: Cortez, 1992. p. 49-81.

POLLICE, F. O papel da identidade territorial no desenvolvimento local. Espaço e Cultura, UERJ, RJ, n. 27, p. 7-23, jan-jun, 2010.

RELPH, E. Reflexões sobre a emergência, aspectos e essência de Lugar. In: MARANDOLA, E. Jr. et. al. (Org.). Qual é o espaço do lugar? Geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, 2014. p. 17-32.

SANTOS, Milton. O dinheiro e o território. In: SANTOS, Milton et. al. (Orgs.). Território e territórios. Niterói, 2002. p. 09-15.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In:SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais.15 ed. Petrópolis: Vozes, 2014.p. 72-133

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais.15 ed. Petrópolis: Vozes, 2014.p. 07-71




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499428182

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas