DOSSIÊ BAUDELAIRE E A NATUREZA DA LINGUAGEM POÉTICA

Sabrina VIER

Resumo


Benveniste (1989) defende que todo sistema deve especificar a natureza do sentido produzido. Por meio do estudo de 159 fólios do Dossiê Baudelaire (LAPLANTINE, 2008), objetiva-se problematizar a natureza da linguagem poética. Os resultados apontam que o material do poeta é a palavra-escrita, e a palavra-ícone, a unidade do poema. Assim, o poeta dá a emoção e não diz a emoção: a palavra-ícone (imagem e emoção) instaura correspondências suscitadas pela emoção e pela experiência.


Palavras-chave


Dossiê Baudelaire; linguagem poética; natureza.

Texto completo:

PDF

Referências


BENVENISTE, É. Últimas aulas no Collège de France (1968 e 1969). Edição estabelecida por Jean-Claude Coquet e Irène Fenoglio. Trad. Daniel Costa da Silva et al. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

______. Dernières Leçons. Collège de France 1968 et 1969. Édition établie par Jean-Claude Coquet et Irène Fenoglio. Seuil: Gallimard, 2012.

______. Baudelaire. Présentation et transcription de Chloé Laplantine. Limoges: Lambert-Lucas, 2011.

______. [1969] Sémiologie de la langue. In: ______. [1974] Problèmes de linguistique générale, 2. Paris: Éditions Gallimard, 2008. p. 43-66.

______. [1969] Semiologia da língua. In: ______. [1974] Problemas de lingüística geral II. Campinas: Pontes, 1989. p. 43-67.

COQUET, J.; FENOGLIO, I. Introdução. In: BENVENISTE, É. Últimas aulas no Collège de France (1968 e 1969). Edição estabelecida por Jean-Claude Coquet e Irène Fenoglio. Trad. Daniel Costa da Silva et al. São Paulo: Editora Unesp, 2014. p. 67-86.

DESSONS, G. La place du poème dans la théorie du discours. In: MARTIN, S. Émile Benveniste: pour vivre langage. Mont-de-Laval: IUFM Basse-Normandie, 2009. p. 71-81.

FENOGLIO, I. Manuscritos de linguistas e genética textual: quais os desafios para as ciências da linguagem? Exemplo através dos “papiers” de Benveniste. Tradução Simone de Mello de Oliveira, Verli Petri da Silveira, Zélia Maria Viana Paim. Santa Maria: UFSM, PPGL-Editores, 2013.

______. La poétique d’Émile Benveniste. In: MARTIN, S. Émile Benveniste: pour vivre langage. Mont-de-Laval: IUFM Basse-Normandie, 2009. p. 25-38.

KLAFKE, S. R. Da (re)criação enunciativa da experiência humana: a fotografia como testemunho. 2015. 102 f. Projeto de qualificação (Doutorado em Linguística Aplicada) –Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo, 2015.

LAPLANTINE, C. Présentation. In: BENVENISTE, É. Baudelaire. Edição Chloé Laplantine. Limoges: Lambert-Lucas, 2011a.

______. Émile Benveniste, l’inconscient et le poème. Limoges: Lambert-Lucas, 2011b.

______. Annexes. Fascicule 1 - Transcription diplomatique et reproduction des manuscrits inédits d’une poétique de Baudelaire par Emile Benveniste. Tese (Doutorado). Université Paris 8. Saint-Denis. 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2012.

VIER, S. Quando a linguística encontra a linguagem: da escrita de Émile Benveniste presente no Dossiê Baudelaire ao estudo semiológico de uma obra literária. 2016. 176f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) - Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo, 2016.

______. “Os perfumes, as cores e os sons se correspondem”: Benveniste e a busca pela imagem criativa em Baudelaire. Desenredo, Passo Fundo, v. 14, n. 3, p. 515-540, set./dez. 2018.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179219448272

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Versão Impressa: 1519-9894
ISSN Versão Digital: 2179-2194
DOI 10.5902/21792194
Endereço Eletrônico: www.ufsm.br/fragmentum

Fragmentum possui caráter público e gratuito, dessa forma, NÃO são cobrados custos ou taxas para submissão, processamento, publicação e leitura dos artigos.

Todo o conteúdo do periódico Fragmentum está licenciado com uma Licença Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

REDES SOCIAIS
Página da Revista no Facebook