Assistência de Enfermagem a um paciente alcoolista aplicando a Teoria do Alcance de Metas: relato de experiência

Robson Lovison, Simone Cristine dos Santos Nothaft

Resumo


O alcoolismo destaca-se como problema social sendo assim, a assistência de enfermagem deve ser utilizada para abordar o problema, promover o relacionamento interpessoal, sensibilizar o indivíduo para o tratamento e se responsabilizar pela melhora na sua qualidade de vida. Este estudo objetivou relatar a experiência da assistência de enfermagem a um paciente alcoolista com base da Teoria do Alcance de Metas de Imogene King. Trata-se de um relato de experiência sobre a assistência de enfermagem ao paciente alcoolista, tendo como base teórica e metodológica a Teoria do Alcance de Metas de Imogene King. Com a experiência, observou-se que a família é tão afetada quanto o alcoolista, tendo papel fundamental para o sucesso do tratamento. Utilizando a Teoria do Alcance de Metas de Imogene King, evidenciou-se que o tratamento deve envolver os aspectos pessoais, sociais e interpessoais, indicando que o cuidado e o tratamento devem ir além de fármacos. Cuidados estéticos, estímulo aos bons e novos relacionamentos sociais, ao autocuidado e, especialmente a reconstrução das relações familiares, envolvendo todos os componentes da família nos cuidados, possibilita a que a assistência de enfermagem seja fundamental no processo de recuperação do usuário.


Palavras-chave


Alcoolismo; Assistência de Enfermagem; Processo de Enfermagem; Saúde Mental.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO PSIQUIÁTRICA AMERICANA (APA). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5; tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento ... et al.] ; revisão técnica: Aristides Volpato Cordioli ... [et al.]. 5. ed. Dados eletrônicos. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BOULTON, M.A.; NOSEK, L.J. How do nursing students perceive substances abusing nurses? Arch Psychiatr Nurs [Internet]. v.10, n. 28, p. 29-34, 2014. Disponível em: http://www.psychiatricnursing.org/article/S0 883-9417(13)00123-4/abstract?cc=y=. Acesso em: 21 jul. 2020.

CAVAGGIONI, A. P. M.; GOMES, M. B.; REZENDE, M. M. O Tratamento Familiar em Casos de Dependência de Drogas no Brasil: Revisão de Literatura. Mudanças – Psicologia da Saúde, v. 25, n. 1, p. 49-55, 2017. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-869144. Acesso em: 20 jan. 2016.

DALTRO, M. R.; FARIA, A. Relato de experiência: uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v. 1, n. 19, p. 223-237, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12957/epp.2019.43015. Acesso em: 22 jul. 2020.

FERRABOLI, C.R. et al. Alcoolismo e dinâmica familiar: sentimentos manifestos. Ciência, Cuidado e Saúde [Internet]; v. 14, p. 1555-1563, 2015. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/143219. Acesso em: 10 nov. 2016.

KENDLER, K. S., et al. Clinical features of registry-ascertained alcohol use disorders that reflect familial risk. Drug and Alcohol Dependence, v. 164, p. 135–142, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.drugalcdep.2016.05.003. Acesso em 21 jan. 2020.

KING, J.M. A theory for nursing: systems, concepts,b process. Tampa, Florida: Delmar Publishers; 1981.

NORTH AMERICAN NURSING DIAGNOSIS ASSOCIATION (NANDA). Diagnósticos de enfermagem da NANDA I: definições e classificação 2018-2020. 11. ed. Porto Alegre: Artmed, 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Transtornos devido ao uso de substâncias. In: Organização Pan-Americana da Saúde & Organização Mundial da Saúde (Orgs.). Relatório sobre a saúde no mundo. Saúde Mental: nova concepção, nova esperança. Brasília: Gráfica Brasil, 2001, p. 58-61.

PINTO, A. C.; et al. Conceito de ser humano nas teorias de enfermagem: aproximação com o ensino da condição humana. Pro-Posições [online]. v. 28, s.1, p.88-110, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-73072017000400088&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 21 jan. 2020.

SCHVEITZER, M. C.; ZOBOLI, E. L. C. P.; VIEIRA, M. M. S. Desafios da enfermagem para a cobertura universal de saúde: uma revisão sistemática. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. v. 24, p. 2676, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692016000100600&script=sci_arttext&tlng=pt. 22 nov. 2016

TEIXEIRA, A. K. S.; SILVA, L. F. Reflexão sobre o cuidado clínico de enfermagem à pessoa com úlcera venosa segundo a Teoria de Imogene King. Estima [Internet]. São Paulo, v. 13, n. 3, p. 97-101, 2015. Disponível em: http://www.revistaestima.com.br/index.php/estima/article/view/107. Acesso em: 10 nov. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/2447115153187

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Experiência - Revista Científica de Extensão

Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

http://www.ufsm.br/experiencia

E-mail: experienciaufsm@ufsm.br

ISSN: 2447-1151

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.